3GP

Plataforma de terceira geração. Um formato para vídeo gravado em telefones celulares.

16:9

As proporções da imagem na TV de tela panorâmica (widescreen).

AC3

Consulte Dolby Digital.

ADC (conversor analógico-digital)

O hardware que converte um sinal de áudio ou de vídeo analógico para um sinal digital que pode ser processado no computador.

slot AGP

Slot de porta gráfica acelerada. Um conector na placa-mãe do computador para ser usado com uma placa GPU. Consulte GPU.

serrilhado

Aparência dentada ou quadriculada indesejável das linhas angulares em uma imagem, elemento gráfico ou texto.

canal alfa

Armazena uma máscara (também conhecida como matte) que define as áreas transparentes em um clipe ou gráfico de computador. As informações cromáticas são armazenadas nos três canas de cor: vermelho, verde e azul (RGB). Consulte também canal.

vídeo analógico

Vídeo que consiste em um sinal elétrico contínuo. A maioria dos aparelhos de TV e videocassetes são dispositivos de vídeo analógico. Para ser armazenado e manipulado em um computador, o vídeo analógico deve ser convertido em vídeo digital.

suavização de borda

Suavização das bordas de uma imagem, elemento gráfico ou texto. As bordas suavizadas aparecem desfocadas a curta distância, mas regulares à distância normal de visualização. A suavização de borda é importante ao trabalhar com gráficos de alta qualidade para transmissão.

artefato

Distorção em uma imagem ou em um sinal de áudio. Como o vídeo digital, os artefatos podem resultar da sobrecarga do dispositivo de entrada com sinal excessivo ou da compactação excessiva ou inadequada.

proporções da imagem

A razão entre a largura e a altura de uma imagem. Por exemplo, uma tela de vídeo convencional tem proporções de 4:3. A maioria dos filmes usa as proporções mais largas de 16:9. Consulte também widescreen.

áudio precursor

Consulte corte em J.

taxa de amostragem de áudio

O número de amostras colhidas por segundo para reproduzir áudio digitalmente. Quanto mais alta for a taxa de amostragem, melhor será a qualidade do áudio digital. Uma taxa de 44.100 amostras por segundo produz áudio com qualidade de CD e captura todo o espectro auditivo humano.

AVI

Audio Video Interleave (intercalação de áudio e vídeo). O formato de arquivo de vídeo padrão, não comprimido, na plataforma Microsoft® Windows®.®

conversor AV-DV

Um dispositivo eletrônico que converte sinais de vídeo analógico para sinais de vídeo digital signals. Compare com conversor DV-AV.

profundidade de bits

Em gráficos e vídeo digital, a profundidade de bits indica o número de cores que uma imagem pode exibir. Uma imagem em preto-e-branco de alto contraste (sem tons de cinza) usa 1 bit, o que significa que a cor só pode estar ligada ou desligada, preto ou branco. À medida que a profundidade de bits aumenta, mais cores tornam-se disponíveis. A cor de 24 bits permite que milhões de cores sejam exibidas.

Da mesma forma, no áudio digital, a profundidade de bits indica o número de bits por amostra. Quando maior for o número, melhor será a qualidade do som.

mapa de bits

Uma imagem gráfica formada por pixels individuais, cada um dos quais possui valores que definem seu brilho e sua cor.

Blu-ray

Um formato de disco óptico que possui cinco vezes mais capacidade de armazenamento que um DVD. Ele pode armazenar 25 GB em um disco de camada única ou 50 GB em um disco de camada dupla. O nome é proveniente do laser azul-violeta utilizado (em contraste com o laser avermelhado usado por outros discos ópticos).

tela azul

Consulte chavemento.

filmadora

Uma câmera de vídeo digital — ou seja, um dispositivo que grava sequências de imagens contínuas e gera um sinal para exibição ou transferência do material filmado.

captura

O processo de transferência do vídeo original de uma filmadora ou gravador de vídeo para um computador. Se o vídeo original é analógico, o processo de captura converte o vídeo para digital.

placa de captura

Às vezes chamada de cartão de captura ou de vídeo. Uma placa instalada em um comptuador e usada para digitalizar vídeo. No caso de vídeo já digitalizado, o dispositivo que simplesmente transfere o arquivo para o disco rígido.

canal

Armazena informações de cor para uma imagem de computador. Cada imagem contém três canais separados (vermelho, verde e azul) que podem ser ajustados separadamente. Canais adicionais, chamados de canais alfa, podem ser adicionados para definir áreas transparentes.

croma

Forma abreviada de crominância.

cromaqui

Um efeito de vídeo que remove uma área de uma cor específica. Esse efeito frequentemente é usado nas transmissões noticiosas para inserir um mapa atmosférico por trás de um meteorologista.

crominância

As informações de cor em um sinal de vídeo que abrangem o matiz (ângulo da fase) e a saturação (amplitude).

Cinepak®

Um codec comumente usado para compactação de arquivos de vídeo em CD-ROM. O Cinepak oferece compactação temporal e espacial, bem como limitação da taxa de dados.

clipe

Um segmento de vídeo, áudio ou ambos digitalizado ou capturado.

codec

Forma abreviada de compressor/descompressor. Um dispositivo ou programa que usa algoritmos para compactar arquivos de vídeo e de áudio, facilitando sua edição e armazenamento, e para descompactar arquivos para reprodução. Os codecs comuns convertem sinais de vídeo analógico para arquivos de vídeo digital compactado (por exemplo, MPEG) ou sinais de áudio digital para arquivos de áudio digital (por exemplo, RealAudio®). Consulte também compactação.

barras de cores

correção de cor

O processo de alterar a cor do vídeo, especialmente quando foi filmado sob condições inadequadas, como com baixa iluminação.

composição

O processo de combinar imagens para gerar uma imagem "composta" resultante.

compactação

O processo de reduzir dados, como um arquivo de áudio ou de vídeo, para um formato que exige menos espaço.

indicador de tempo atual

No Adobe Premiere Elements, um ponteiro cinza com uma linha vermelha na Linha de tempo e em Propriedades e um ponteiro cinza com uma linha cinza no Monitor. Você arrasta esse indicador para navegar pelos clipes e identificar quadros específicos.

corte

O tipo mais simples de transição, em que ao último quadro de um clipe segue-se o primeiro quadro do próximo.

D1

Significa Digital 1, um formato de vídeo digital com proporções de quadro de 4:3 e proporções de pixel de 0,9:1. Os pixels do formato D1 são retangulares (não quadrados), ao contrário dos pixels analógicos, que são quadrados. D1 é um padrão internacional de TV: D1-NTSC usa um tamanho do quadro de 720 x 486 pixels e D1-PAL usa um tamanho do quadro de 720 x 576 pixels. Consulte também vídeo digital e material de pixel quadrado.

taxa de dados

A quantidade de dados transferidos durante um período de tempo (por exemplo, 10 MB por segundo). Geralmente é usada para descrever a capacidade de um disco rígido de recuperar e fornecer informações.

decodificar

Dividir um sinal de vídeo codificado em seus componentes separados. Consulte também codificar.

desentrelaçar

Remover artefatos resultantes do vídeo entrelaçado. Consulte também entrelaçamento.

vídeo digital

Vídeo que consiste em um sinal binário codificado como uma série de zeros e uns. Como todos os dados que um computador processa devem ser digitais, o vídeo analógico deve ser convertido para vídeo digital para poder ser editado em um computador. Consulte também vídeo analógico, conversor AV-DV e conversor DV-AV.

digitalizar

Converter vídeo ou áudio analógico para formato digital.

dissolução

Um efeito gradual de transição de um clipe para outro.

pontilhamento

Alternância das cores de pixels adjacentes para cores intermediárias aproximadas. (Por exemplo, exibição de pixels azuis e amarelos adjacentes para simular o verde.) O pontilhamento permite que os monitores simulem cores que não são capazes de exibir.

Dolby Digital

Formato padrão de áudio com perda para vídeo usado em DVDs. É compatível com áudio mono ou estéreo, mas geralmente é usado para compactar áudio surround 5:1 usando o codec AC-3. Consulte também com perda.

quadro ignorado

Um ajuste de timecode que ignora certos quadros para compensar o formato irregular de 29,97 quadros por segundo do vídeo em cores. O timecode com quadro ignorado é crucial para aplicativos de transmissão. Consulte também quadro não ignorado e quadros ignorados.

queda de sinal

Uma área de uma fita magnética com informações ausentes. As quedas de sinal podem ser resultantes de poeira, utilização excessiva ou dano físico. Elas geram pixels piscantes aleatórios nos quadros afetados. Para evitar quedas de sinal, use uma fita de limpeza de cabeçote regularmente na sua filmadora.

quadros ignorados

Quadros ausentes perdidos durante o processo de digitalização ou captura de vídeo. Os quadros ausentes podem ser causados por um disco rígido com baixa taxa de transferência de dados.

conversor DV-AV

Um dispositivo eletrônico que converte sinais de vídeo digital para sinais de vídeo analógico. Compare com conversor AV-DV.

DTV

TV digital. Ocasionalmente usado para descrever vídeo de computador.

DV

Geralmente refere-se a vídeo digital, mas também indica, por associação, o tipo de compressão usado por sistemas e formatos DV. DV também descreve o cartucho de fita usado em gravadores e filmadoras DV.

DV in

A entrada de vídeo digital em uma filmadora.

DV via USB

Capacidade que permite a uma filmadora DV transferir vídeo por USB 2.0.

DVD

Abreviação de disco de vídeo digital e disco versátil digital. Os DVDs são semelhantes a CDs, mas têm uma capacidade de armazenamento muito maior — mais que suficiente para um filme de duração total comprimido com MPEG-2. A reprodução de DVDs exige dispositivos especiais.

DVD, formatos de

Os gravadores de DVD são compatíveis com um ou mais dos seguintes formatos de disco: DVD-R, DVD-RW, DVD+R, DVD+RW, DVD+R DL e DVD-R DL. (Observe que -R e +R são diferentes, assim como -RW e +RW.) Os discos R permitem uma única gravação. Os discos RW aceitam gravações repetidas. Os discos DL têm camada dupla. Use discos R para obter o máximo de compatibilidade; nem todos os aparelhos de DVD conseguem ler discos RW.

marcadores de DVD

Consulte marcadores.

timecode EBU

O sistema de timecode criado pela European Broadcasting Union com base nos sinais de vídeo SECAM ou PAL.

codificar

Mesclar sinais de vídeo individuais (por exemplo, vermelho, verde e azul) em um sinal combinado ou converter um arquivo de vídeo para outro formato usando um codec.

FCC

Federal Communications Commission, a agência reguladora dos padrões de transmissão de rádio e TV nos Estados Unidos.

campos

Conjuntos de linhas horizontais alternadas que criam uma imagem entrelaçada em uma tela de TV. Um quadro de TV completo consiste em dois campos: as linhas ímpares do campo um são entrelaçadas às linhas pares do campo dois. Consulte também entrelaçamento.

corte final

A produção final do vídeo, montada a partir de clipes de alta qualidade e pronta para ser exportada para a mídia de fornecimento selecionada. Compare com copião.

FireWire

Nome comercial da Apple® Computer para IEEE 1394.

fps

Quadros por segundo; o padrão de medição da taxa de reprodução de vídeo. A 15 fps ou menos, o olho humano consegue detectar os quadros individuais, fazendo o vídeo parecer irregular.

quadro

Uma única imagem estática em uma sequência de imagens que, quando exibidas em rápida sucessão, criam a ilusão de movimento. Quando maior for o número de quadros por segundo (fps), mais suave o movimento parecerá.

taxa de quadros

O número de quadros por segundo exibidos durante a reprodução.

quadros por segundo

Consulte fps.

frequência

O número de ciclos de áudio por segundo, expresso em hertz (Hz). A frequência determina a altura de um som.

gama

A faixa de valores de cor ou de brillho permitidos em um sinal de vídeo. Os valores que excedem a gama podem causar distorção.

tons de cinza

A série de tons visuais que variam do preto real ao branco real. Nos aplicativos de vídeo, a escala de cinza geralmente é expressa em 10 etapas.

GPU

Unidade de processamento gráfico. Um microprocessador com recursos internos para lidar com gráficos 3D mais eficientemente que uma CPU (unidade central de processamento).

HDTV

TV de alta definição. Um formato de transmissão que permite um sinal com resolução mais alta que os formatos tradicionais NTSC, PAL e SECAM.

HDV

Vídeo de alta definição. O formato usado para gravar dados com qualidade de HDTV usando filmadoras de vídeo.

matiz

A distinção entre cores (por exemplo, vermelho, amarelo e azul). O branco, o preto e os tons de cinza não são considerados matizes.

IEEE 1394

O padrão de interface que permite a transferência direta de DV entre dispositivos, como uma filmadora DV e um computador. IEEE 1394 também descreve os cabos e conectores que usam esse padrão. Também chamado de FireWire ou i.LINK. Consulte também USB.

i.LINK

Nome comercial da Sony® para IEEE 1394.

estabilizador de imagem

Também conhecido como estabilizador eletrônico de imagem. Uma técnica usada para remover o movimento causado pelas oscilações da câmera.

compactação interquadros

Um esquema de compactação, como o MPEG, que reduz a quantidade de informações de vídeo armazenando somente as diferenças entre um quadro e os quadros anteriores.

entrelaçamento

Um sistema desenvolvido nos primórdios da televisão que continua em uso nas telas de TV convencionais. Um canhão de elétrons ilumina os fósforos que revestem o interior da tela, desenhando primeiro as linhas horizontais pares e depois as ímpares na tela. Quando as linhas pares estão desaparecendo, as linhas ímpares são iluminadas. Percebemos esses campos entrelaçados como imagens completas.

interpolação

Um método para estabelecer novos pontos de dados entre pontos de dados conhecidos.

corte em J

Uma edição em que o áudio começa antes do vídeo, proporcionando ao vídeo uma introdução dramática. Também conhecido como áudio precursor.

JPEG

Joint Photographic Experts Group. É também um formato de arquivo definido por esse grupo para compactar imagens estáticas. Como o vídeo é uma sequência de imagens estáticas, a compactação JPEG pode ser usada para compactar vídeo. Consulte também MJPEG.

chave

Um método de criação de transparência, como uma bluescreen key ou uma chroma key.

quadros-chave

Pontos inicial e final de efeitos animados. O Adobe Premiere Elementos gera automaticamente os quadros intermediários entre quadros-chave para criar um movimento suave. Consulte também interpolação e transição.

chaveamento

Substituição de parte de uma imagem de TV por outra. Também chamado de tela azul. Consulte também cromaqui.

corte em L

Uma edição em que o vídeo termina antes do áudio, o que funciona como uma transição sutil entre uma cena e a próxima. Para realizar um corte em L na janela da Linha de tempo, mantenha a tecla Alt pressionada e arraste a borda direita do vídeo para a esquerda; o resultado assemelha-se à letra L.

letterbox

Uma técnica usada para preservar as proporções originais de um filme quando é reproduzido na TV. A técnica de letterbox adiciona barras pretas nas partes superior e inferior da tela.

sem perda

Um esquema de compactação que não afeta a qualidade do sinal, como a transferência de DV através de uma conexão IEEE 1394.

com perda

Um esquema de compactação que degrada a qualidade. Os algoritmos com perda compactam os dados digitais eliminando os dados menos perceptíveis ao olho humano, oferecendo as taxas de compactação mais elevadas disponíveis.

luminância

O efeito dos valores combinados de brilho e contraste.

Maquinima

Um método de criação de filmes que combina as tecnologias de filmagem tradicional, animação e jogos 3D. Maquinima é a forma combinada de “máquina/cinema” or “máquina/animação”.

marcadores

Os marcadores de DVD indicam capítulos, cenas e pontos de parada em um menu de DVD. No Premiere Elements, os marcadores de DVD também são chamados de marcadores de cena. Os marcadores de clipe indicam pontos importantes em um clipe. Os marcadores de linha de tempo indicam cenas, localização de títulos ou outros pontos significativos dentro de um filme inteiro. Os marcadores de clipe e marcadores de linha de tempo são usados para posicionar e aparar clipes.

máscara

Consulte fosco.

fosco

A área transparente de uma imagem, geralmente definida por uma forma gráfica ou um fundo de tela azul. Também chamada de máscara.

MIDI

Musical Instrument Digital Interface (interface digital para instrumentos musicais). Um padrão usado para compartilhar dados entre equipamentos musicais eletrônicos e computadores.

mini-linha de tempo

Uma linha de tempo que aparece na parte inferior do painel Monitor quando a Linha de cena é exibida. (Consulte também linha de tempo.)

MJPEG

JPEG com movimento. Um padrão de compactação usado para converter cada quadro de vídeo em uma imagem JPEG compactada. O MJPEG é mais adequado para vídeo com qualidade de transmissão e é preferível ao MPEG para cenas que contêm muito movimento. Consulte também MPEG.

menu animado

Um menu de DVD que usa uma imagem de fundo em movimento em vez de uma imagem estática, botões animados ou ambos.

MP3

MPEG-1 Audio Layer 3. Ao mesmo tempo, um padrão de compactação e um formato de arquivo para áudio digital.

MPEG

Motion Pictures Expert Group. Também um tipo de compactação e um formato de vídeo. Ao contrário do padrão JPEG, em que os quadros individuais são compactados, a compactação MPEG calcula e codifica apenas as diferenças entre um quadro e o quadro anterior.

MPEG-1

Padrão de compressão usado para converter vídeo analógico para uso em aplicativos digitais. Foi projetado para fornecer vídeo de qualidade próxima à de transmissão usando um CD-ROM de velocidade normal. A taxa de compactação é de aproximadamente 100:1.

MPEG-2

Extensão do padrão MPEG-1. Foi projetado para atender aos requisitos dos estúdios de transmissão de TV. MPEG-2 é o vídeo com qualidade de transmissão usado em DVDs, exigindo um decodificador para reprodução.

MPEG-3

Foi desenvolvido para HDTV, mas tornou-se obsoleto quando se constatou que o padrão MPEG-2 atendia adequamente aos requisitos de HDTV. Frequentemente confundido com MP3.

MPEG-4

Partindo dos padrões MPEG anteriores, acrescenta suporte a vídeo de fluxo contínuo e esquemas de compactação aprimorados. Frequentemente usado para podcasting de vídeo.

edição nativa

Refere-se à edição de clipes originais capturados, tanto DV como HDV, em sua qualidade original sem compactação.

cores neutras

A faixa de tons de cinza, do preto ao branco, que não têm cor. Nas áreas de cor neutra, os valores RGB são iguais.

de ruído

Distorções de um sinal de áudio ou de vídeo, geralmente causadas por interferência.

redução de ruído

A redução do ruído durante a gravação ou a reprodução.

quadro não ignorado

Método de timecode que usa a taxa de quadros de 29,97 fps da TV em cores. O timecode de quadro não ignorado é preferível nas aplicações que não envolvem transmissão e na maioria dos formatos de videotape de baixa qualidade. Compare com quadro ignorado.

edição não linear

Edição de vídeo e áudio com acesso aleatório em um computador, permitindo que qualquer ponto da linha de tempo seja editado. Em contraste, os editores de videotape tradicionais são lineares, porque exigem que o vídeo seja editado sequencialmente, do começo ao fim.

NTSC

National Television Standards Committee. Padrão de transmissão de TV em cores usado na América do Norte, Japão, América Central e alguns países da América do Sul. O padrão NTSC incorpora uma tela entrelaçada com 60 campos por segundo, 29,97 quadros por segundo (fps).

barras de cor NTSC

Padrão com oito barras coloridas de largura igual usado para verificar os caminhos da transmissão televisiva, a qualidade das gravações, a qualidade da reprodução e o alinhamento do monitor.

NTSC RGB

Sinais de vídeo vermelho, verde e azul entrelaçados que atendem aos padrões NTSC e representam as cores primárias de uma imagem.

edição offline

Edição de um copião usando clipes de baixa qualidade, seguida da produção do corte final com clipes de alta qualidade, geralmente em um sistema de edição mais sofisticado que o que foi usado para desenvolver o copião.

edição online

Realização de toda a edição (inclusive o copião) usando os mesmos clipes que serão usados para produzir o corte final.

PAL

Phase Alternating Line (linha de fase alternante). O padrão de TV usado na maioria dos países europeus e sul-americanos. O padrão PAL usa uma tela entrelaçada com 50 campos por segundo, 25 quadros por segundo.

slot PCI

Um slot de conexão para cartões de expansão encontrado na maioria dos computadores. A maioria das placas de captura de vídeo exige um slot PCI.

arquivo de pico

Um arquivo de cache que contém a imagem de forma de onda de um arquivo de áudio. Os arquivos de pico permitem que um programa abra, salva e redesenhe arquivos de áudio mais rapidamente, porque o programa não precisa reler os dados de forma de onda sempre que abre ou exibe um arquivo de áudio. Os arquivos de pico (*.pk) podem ser excluídos sem afetar os arquivos de áudio originais.

pixel

Uma abreviação de elemento da imagem (em inglês, "picture element"), o menor elemento da tela em um monitor de computador — um ponto com uma cor e um nível de intensidade específicos. Os programas gráficos usam pixels quadrados. Entretanto, os pixels de vídeo NTSC e PAL são retangulares, o que faz com que os gráficos de computador exibidos em uma tela de TV apareçam distorcidos (por exemplo, um círculo aparece como uma oval), a menos que as proporções da imagem gráfica sejam ajustadas para vídeo.

sombreador de pixel

Em gráficos 3D, um programa usado por uma GPU para renderizar a iluminação e a cor de pixels individuais, criando superfícies de aparência realista. (Nem todas as GPUs oferecem suporte a sombreadores de pixel.) Os sombreadores de pixel costumam ser usados na criação de gráficos para jogos de computador.

plug-in

Um módulo de software que pode estender os recursos de um aplicativo de software. No Adobe Premiere Elements, por exemplo, é possível usar plug-ins VST para adicionar efeitos de áudio.

podcast

Fornecimento de áudio ou vídeo para dispositivos móveis pela Internet.

quadro de pôster

Um único quadro de um clipe, selecionado como uma miniatura para indicar o conteúdo do clipe.

arquivos de visualização

Arquivos que armazenam informações sobre as trilhas e efeitos em um projeto. Os arquivos de visualização são criados durante o processo de renderização e armazenados no disco rígido. Eles economizam tempo durante a exportação final de um filme, porque o aplicativo de edição de vídeo pode usar as informações dos arquivos de visualização em vez de renderizar novamente os clipes.

impressão para fita

A gravação de um arquivo de vídeo digital em uma fita de vídeo.

predefinição de projeto

Um conjunto predefinido de valores que podem ser usados para configurar um projeto.

QuickTime (MOV)

O formato da Apple Computer para vídeo, áudio e mídia 3D.

rasterizar

Uma grade de pixels formando a imagem em uma tela de TV ou de computador.

material bruto

Cenas de filme ou de vídeo originais, não editadas nem modificadas.

tempo real

Processamento instantâneo de dados. Em vídeo, tempo real refere-se aos efeitos e transições que podem ser visualizados sem interromper o processo de renderização.

codificação de região

Um recurso de DVD que restringe a reprodução de um disco aos aparelhos de uma região específica.

renderização

O processo de aplicar edições, efeitos e transições a quadros de vídeo.

resolução

O número de pixels em cada quadro de vídeo (por exemplo, 640 x 480). Se todos os outros fatores forem iguais, uma resolução maior resulta em uma imagem de melhor qualidade.

RGB

Red, Green, Blue (vermelho, verde, azul). As três cores primárias, que são usadas para exibir cores em um monitor de computador ou tela de TV.

edição em cascata

Deslocamento automático dos clipes na Linha de tempo para a frente ou para trás com relação a um clipe inserido ou excluído.

edição contínua

Alteração automática na duração de um clipe adjacente quando um clipe é inserido ou extraído ou quando a duração de um clipe é alterada.

copião

Uma versão preliminar de uma produção de vídeo, geralmente montada a partir de clipes com qualidade inferior à dos que serão usados no corte final.

taxa de amostragem

No áudio digital, o número de amostras por segundo. Quando maior for o número, melhor será a qualidade do som.

saturação

A intensidade ou pureza de uma cor. A saturação representa a intensidade de cinza na proporção da matiz, medida como uma porcentagem de 0% (cinza) a 100% (totalmente saturado).

detecção de cenas

Detecção automática das mudanças de cena em clipes de vídeo. Você pode usar detecção de cenas ao capturar vídeo (embora não ao capturar HDV) ou aplicá-la aos clipes capturados. O Adobe Premiere Elements oferece suporte à detecção baseada em cenas.

marcadores de cena

Consulte marcadores.

Linha de cena

Fornece um layout visual dos clipes de vídeo para que você possa posicionar rapidamente seus clipes e adicionar títulos, transições e efeitos.

deslocamento rápido

Avanço ou recuo rápido do material de vídeo com visualização.

SECAM

Systeme Electronique Couleur Avec Memoire, um formato de TV usado principalmente na Europa Oriental, Rússia e África. Nesses países, os aparelhos de TV são compatíveis tanto com SECAM como com PAL, mas as filmadoras DV e os aparelhos de DVD usam apenas PAL. Portanto, os usuários do Adobe Premiere Elements nesses países devem usar a predefinição PAL em seus projetos e DVDs.

relação sinal/ruído (S/R)

Expressa em decibéis (dB), é a razão entre o ruído e o sinal de vídeo ou de áudio desejado. Quanto mais alto for o valor, mais nítidos serão a imagem e o som.

edição por deslocamento

Um recurso de edição que ajusta o ponto de saída do clipe anterior e o ponto de entrada do próximo clipe sem afetar o clipe central ou a duração do programa. Compare com edição por inserção.

edição por inserção

Um recurso de edição que ajusta os pontos de entrada e de saída de um clipe sem afetar os clipes adjacentes ou a duração do programa. Compare com edição por deslocamento.

neve

Ruído aleatório em uma tela de vídeo, frequentemente resultante de sujeira no cabeçote do aparelho de videotape ou recepção fraca da TV.

material original

Vídeo bruto, não editado, gravado por uma câmera.

compactação espacial

Um método de compactação que reduz os dados contidos em um único quadro de vídeo identificando áreas de cor semelhante e eliminando a redundância. Consulte também codec.

tela dividida

Efeito especial que exibe duas ou mais cenas simultaneamente em diferentes partes da tela.

material de pixel quadrado

Material filmado com proporções de pixel de 1:1, geralmente vídeo analógico. A maioria dos gráficos de computador possui proporções de pixel de 1:1. Consulte também D1.

quadro fixo

Um único quadro de vídeo repetido de modo que pareça não ter movimento.

storyboard

Uma série de imagens representando cada clipe em um filme. Você rearranja as imagens para alterar a ordem em que os clipes aparecem. No Adobe Premiere Elements, a edição em estilo de storyboard ocorre na Linha de cena. (Consulte Visão geral da Linha de cena.)

corte direto

A forma mais comum de edição: clipes consecutivos colocados um após o outro na janela da Linha de tempo. Os cortes diretos são preferíveis às transições quando as cenas são semelhantes e você não quer que as edições sejam perceptíveis.

fluxo contínuo

O processo de reproduzir vídeo da Internet à medida que é recebido, em vez de esperar pelo download do arquivo completo antes da reprodução.

marcação

Preparar uma fita para edição gravando um sinal de vídeo (por exemplo, preto) com uma trilha de controle e um timecode para garantir a reprodução correta. Também conhecido como marcação em preto.

superposição

Combinação de imagens em que uma ou mais camadas possuem transparência. Consulte também composição.

S-Video

Supervídeo. Uma tecnologia usada para transmitir vídeo dividindo as informações de vídeo em dois sinais separados: um de luminância (brilho) e um de crominância (cor).

compactação temporal

Um método de compactação que identifica áreas semelhantes entre quadros de vídeo e elimina a redundância. Consulte também codec.

timecode

Um formato de tempo que mede o vídeo em horas, minutos, segundos e quadros (por exemplo, 1:20:24:09), permitindo uma edição precisa. Consulte também quadro ignorado e quadro não ignorado.

linha de tempo

O elemento gráfico em um programa de edição de vídeo em que os clipes de vídeo, áudio e gráficos são organizados. (Consulte também mini-linha de tempo.)

transcodificação

A tradução de um arquivo de um formato para outro; ou seja, a recodificação dos dados.

transformação

Alterar a posição de objetos (por exemplo, texto ou gráficos) movendo, girando, alinhando ou distribuindo esses objetos.

transição

Uma alteração no vídeo de um clipe para outro. Frequentemente essas alterações visuais envolvem efeitos nos quais os elementos de um clipe são mesclados aos de outro.

transparência

Porcentagem de opacidade de um clipe ou elemento de vídeo.

aparar

Remover quadros do início, meio ou fim de um clipe.

transição

Um recurso que preenche os quadros entre duas imagens para que o movimento pareça mais suave. Consulte também quadros-chave.

vídeo descomprimido

Vídeo bruto digitalizado exibido ou armazenado em seu tamanho nativo.

USB

Universal Serial Bus (barramento serial universal). O padrão de interface que proporciona uma experiência plug-and-play, na qual você pode adicionar um novo dispositivo ao seu computador sem ter que instalar uma placa adaptadora ou configurar outros elementos. Consulte também IEEE 1394.

sombreador de vértice

Em gráficos 3D, um programa que a GPU usa para renderizar efeitos realistas com relação à posição de um objeto no espaço. (Nem todas as GPUs oferecem suporte a sombreadores de vértice.) Os sombreadores de vértice geralmente são usados na criação de gráficos para jogos de computador.

placa de captura de vídeo

formato de vídeo

Um padrão que determina a maneira como um sinal de vídeo é gravado em fita. Os padrões incluem DV, 8-mm, Beta e VHS.

VOB

DVD Video Object (objeto de vídeo de DVD). O formato VOB geralmente é usado para distribuir filmes em DVDs; os conteúdos de vídeo, áudio, legendas e menus são combinados em um único arquivo. O fluxo contínuo de vídeo geralmente usa MPEG-2.

tela panorâmica

Qualquer proporção de imagem para filme e vídeo mais larga que o formato 4:3 padrão; usado anteriormente usado designar formatos de filme de tela larga, o termo agora geralmente é usado para designar o formato 16:9, que se tornou o padrão de tela panorâmica para DVD, porque essa é a proporção de imagem especificada para HDTV.

zoom

Mover o foco de uma câmera para perto ou para longe de um objeto enquanto captura imagens.

Esta obra está licenciada sob uma licença não adaptada da Creative Commons Attribution-Noncommercial-Share Alike 3.0  As publicações do Twitter™ e do Facebook não são cobertas pelos termos do Creative Commons.

Avisos legais   |   Política de privacidade online