O Adobe InDesign CS5 é um dos muitos aplicativos que podem produzir e usar XML. Após inserir marcas de formatação no conteúdo de um arquivo do InDesign, salve e exporte o arquivo como XML para que ele possa ser redefinido em outro arquivo do InDesign ou outro aplicativo. Da mesma forma, você pode importar um arquivo XML para o InDesign e instruir o programa a exibir e formatar os dados XML da maneira desejada.

Sobre XML

O XML (Extensible Markup Language) permite redefinir os dados de um arquivo ou automatizar o processo de substituição dos dados de um arquivo pelos dados de outro arquivo. O XML emprega marcas de formatação para descrever partes de um arquivo — um título ou uma matéria, por exemplo. Essas marcas de formatação marcam os dados de modo que eles possam ser armazenados em um arquivo XML e tratados de forma adequada quando forem exportados para outros arquivos. Considere o XML como um mecanismo de conversão de dados. As marcas de formatação XML rotulam o texto e outro conteúdo em um arquivo, de modo que aplicativos possam reconhecer e apresentar os dados.

Linguagem extensível

O XML é considerado uma linguagem extensível, pois as pessoas podem ter suas próprias marcas de formatação XML, criando uma marca para cada tipo de informação a ser redefinida. As marcas de formatação XML não contêm informações sobre o modo como os dados devem ser exibidos ou formatados. As marcas de formatação XML servem estritamente para identificar o conteúdo.

No InDesign, por exemplo, você pode criar uma marca Título1 e atribuí-la a cada título de primeiro nível em um documento. Depois que você salvar o documento como um arquivo XML, o conteúdo de Título1 poderá ser importado e utilizado, por qualquer aplicativo que possa ler XML, como uma página da Web, um catálogo impresso, um diretório, uma lista de preços ou uma tabela de banco de dados.

O InDesign é um dos muitos aplicativos que podem produzir e usar XML. Após inserir marcas de formatação no conteúdo de um arquivo do InDesign, salve e exporte o arquivo como XML para que ele possa ser redefinido em outro arquivo do InDesign ou outro aplicativo. Da mesma forma, você pode importar um arquivo XML para o InDesign e instruir o programa a exibir e formatar os dados XML da maneira desejada.

O Adobe InCopy é um dos muitos aplicativos que podem produzir e usar XML. Após inserir marcas de formatação no conteúdo de um arquivo do InCopy, salve e exporte o arquivo como XML para que ele possa ser redefinido em outro arquivo do InCopy ou outro aplicativo.

No InDesign, você pode criar marcas de formatação XML e inserir essas marcas em partes de um documento, mesmo que não tenha experiência em XML. O InDesign trata a programação XML em segundo plano e cria o código XML para você durante a exportação de um documento no formato XML.

Observação:

Não confunda marcas de formatação XML com texto com marcas de formatação do InDesign. Para obter mais informações sobre texto com marcas de formatação, que é um método diferente de exportar e importar o conteúdo do InDesign, exiba o PDF do texto com marcas de formatação em www.adobe.com/go/learn_id_taggedtext_cs5_br (PDF).

Estrutura de dados XML

O elemento é o fundamento básico dos dados XML. Ele consiste em dados que receberam marcas de formatação. Em arquivos XML, os elementos são aninhados dentro de outros elementos para criar uma estrutura hierárquica dos dados.

Você pode ver a estrutura dos dados XML no painel 'Estrutura', que exibe a hierarquia e a sequência dos elementos. Na estrutura XML, os elementos filho estão contidos em elementos pai que, por sua vez, também podem ser elementos filho. Alternativamente, vistos de outro ângulo, os elementos pai podem conter elementos filho e estes, por sua vez, podem ser elementos pai de outros elementos filho.

Por exemplo, na imagem a seguir, você pode ver um elemento capítulo que contém (e é pai de) vários elementos receita. Cada elemento receita, por sua vez, é o pai dos elementos chamados nomedareceita, ingredientes, instruções, notas e porções. Todos os elementos estão contidos dentro do elemento Raiz, exibido na parte superior do painel 'Estrutura'.

XML no InDesign
XML no painel 'Estrutura' do InDesign (esquerda) e inserido no layout (direita)

Por exemplo, na imagem a seguir, você pode ver um elemento capítulo que contém (e é pai de) um elemento receita. O elemento receita, por sua vez, é o pai dos elementos chamados nomedareceita e ingredientes. Todos os elementos estão contidos dentro do elemento Matéria, que sempre aparece na parte superior do painel 'Estrutura'.

Documento do InCopy formatado com marcas de formatação XML
Documento do InCopy formatado com marcas de formatação XML

Para obter mais informações sobre o uso de XML no InDesign, acesse www.adobe.com/go/learn_id_XMLscript_br.

Ferramentas XML

O InDesign fornece o painel Estrutura e o painel Marcas de formatação para o trabalho com conteúdo XML. No painel 'Estrutura' são exibidos todos os elementos contidos no documento e sua hierarquia. Para ajudá-lo a identificar cada elemento, o InDesign exibe a marca de formatação desses elementos e um ícone que indica o tipo de conteúdo que eles contêm. Além disso, o painel 'Estrutura' pode exibir as primeiras palavras de texto em um elemento, chamadas de fragmento de texto, que não deve ser confundido com os arquivos de fragmento que armazenam objetos para reutilização.

Painel Estrutura e painel Marcas de formatação
Painel Estrutura (esquerda) e painel Marcas de formatação (direita)

A. Triângulo para expandir ou contrair elementos B. Elemento (inserido no layout) C. Elemento (não inserido no layout) D. Fragmento de texto E. Marca de formatação do elemento 
Painel Estrutura e painel Marcas de formatação
Painel Estrutura (esquerda) e painel Marcas de formatação (direita)

A. Triângulo para expandir ou contrair elementos B. Elemento inserido no layout C. Fragmento de texto D. Marca de formatação do elemento 

No painel 'Estrutura', você pode exibir, editar e gerenciar os elementos XML. Esse painel é usado de várias formas durante o trabalho com XML. Por exemplo, para inserir no layout um conteúdo XML importado, arraste elementos do painel 'Estrutura' diretamente para uma página. Você também pode usar esse painel para ajustar a hierarquia dos elementos. É possível adicionar elementos, atributos, comentários e instruções de processamento por meio do painel 'Estrutura'.

O painel 'Marcas de formatação' lista marcas de formatação de elementos. É possível importar, exportar, adicionar, excluir e renomear as marcas de formatação. Use o painel 'Marcas de formatação' para aplicar marcas de formatação de elemento ao conteúdo que você planeja exportar para XML, e para aplicá-las a quadros antes de importar o conteúdo XML para eles.

O painel 'Marcas de formatação' lista marcas de formatação de elementos. É possível importar, exportar, adicionar, excluir e renomear as marcas de formatação. Use o painel 'Marcas de formatação' para aplicar marcas de formatação de elementos ao conteúdo a ser exportado para XML.

Sobre arquivos DTD

Para compartilhar dados XML com outras pessoas, você precisa estabelecer um conjunto padrão de nomes de marcas de formatação e atributos de elementos, de modo que todos os participantes de seu grupo usem e apliquem essas marcas da mesma maneira. Um método de tratar o compartilhamento de dados XML consiste em usar um arquivo DTD (Document Type Definition).

Um arquivo DTD é um conjunto de elementos e atributos a serem utilizados por membros do grupo. Também define as regras sobre os locais onde os elementos podem ser exibidos na hierarquia estrutural. Por exemplo, o arquivo DTD pode requerer que o elemento 'Título' seja filho do elemento 'Matéria', pois o título deve aparecer dentro da matéria. Se você marcar um título sem marcar a matéria em que ele aparece, o arquivo DTD marcará o elemento 'Título' como inválido. Você pode procurar e sinalizar erros estruturais inválidos em um arquivo do InDesign com um arquivo DTD. Esse processo chama-se validação.

Para usar um arquivo DTD (se seu documento ainda não contiver um), carregue-o no documento. Essa ação importa os nomes de elementos do arquivo DTD para o painel 'Marcas de formatação'. Outras pessoas que carregaram o mesmo arquivo DTD têm os mesmos nomes de elementos, o que garante que todos os participantes do grupo usem os mesmos elementos. Os elementos importados são bloqueados, o que significa que não podem ser excluídos nem renomeados, a não ser que o arquivo DTD seja excluído do documento.

Embora não seja possível importar um arquivo DTD para o InCopy, os arquivos DTD importados para o InDesign tornam-se disponíveis quando a matéria é editada no InCopy. Você pode exibir o arquivo DTD no InCopy e validar matérias nele para garantir que as marcas de formatação tenham sido aplicadas corretamente.

Arquivo DTD aberto para visualização no InCopy
Arquivo DTD aberto para visualização no InCopy

Observação:

Um arquivo DTD criado por um grupo ou setor semelhante ao seu pode incluir marcas de formatação e estruturas que atendem às suas necessidades. Para obter a lista atual de DTDs registrados, acesse www.xml.com/pub/rg/DTD_Repositories (somente em inglês).

Conjuntos de regras XML

Os conjuntos de regras XML consistem em instruções escritas em uma linguagem de script (como JavaScript ou AppleScript) que avaliam dados XML e executam determinadas ações se esses dados atenderem a determinadas condições. Cada regra consiste em pelo menos uma condição e uma ação. Uma regra avalia os dados XML em relação às condições e, se uma condição for atendida, ela executará a ação adequada. Por exemplo, uma regra XML pode especificar que o elemento 'Parágrafo' sempre apareça abaixo do elemento 'Subtítulo' (uma condição), um estilo específico (uma ação) seja aplicado; ou que sempre que o elemento 'Produto' (uma condição) for exibido, um novo quadro seja criado e uma imagem do produto seja importada (ações). Com regras XML, é possível criar e formatar layouts dinamicamente com base em XML.

Para obter informações sobre conjuntos de regras XML e outros recursos de script XML, consulte www.adobe.com/go/learn_id_XMLscript_br.

Preparação de arquivos XML para processos de produção do InCopy ou do K4

Para preparar arquivos com marcas de formatação XML para uso em ambientes de processo de produção do InDesign/InCopy ou do K4, você talvez precise ajustar o modo de preparação da estrutura e importar XML para arquivos do InDesign.

Há dois métodos de importação de XML para o InDesign: mesclagem e acréscimo. A mesclagem pode substituir a estrutura existente, ao passo que o acréscimo adiciona conteúdo a qualquer estrutura existente. Nos dois casos, é importante não associar o elemento raiz a um quadro de texto. Use o elemento padrão, denominado "Raiz", ou renomeie esse elemento com base no processo de produção atual ou conforme sua necessidade, tomando cuidado mais uma vez para que ele não esteja associado a um quadro de texto.

Para obter mais informações sobre como usar XML em processos de produção do K4 ou do InCopy, contate o administrador do sistema.

Esta obra está licenciada sob uma licença não adaptada da Creative Commons Attribution-Noncommercial-Share Alike 3.0  As publicações do Twitter™ e do Facebook não são cobertas pelos termos do Creative Commons.

Avisos legais   |   Política de privacidade online