Você está visualizando o artigo correto?

Este artigo se refere a Digital Publishing Suite. Para o artigo Digital Publishing Solution (DPS 2015), consulte Guia de Publicação Android para a DPS 2015.

Visão geral

Com as ferramentas da DPS, é possível criar um aplicativo leitor de .apk para enviar para a Google Play (que antes era Android Market).

É possível criar dois tipos de aplicativos diferentes para dispositivos Android: o aplicativo Android herdado com base (a ser descontinuado em dezembro de 2014) ou o novo aplicativo Android nativo. Para obter instruções sobre como criar o aplicativo Android herdado com base no AIR, consulte Criar aplicativos DPS herdados para dispositivos Android. Para obter instruções sobre como criar um aplicativo Android nativo, consulte Criar aplicativos Android nativos da DPS.

Para visualizar um gráfico comparativo de recursos, consulte Lista de recursos compatíveis com a DPS.

Siga as etapas abaixo para criar os arquivos necessários para seu aplicativo de visualização personalizado. A versão atual do DPS App Builder é a v3.2 (liberada em setembro de 2014). 

Lista de verificação dos arquivos necessários

☐    Ícones de aplicativo (qualquer tamanho para o aplicativo nativo; PNG de 36x36, 48x48 e 72x72 para o aplicativo herdado)

☐    Imagens de apresentação (PNG de 1280x800 ou superior a 8 bits) apenas para o aplicativo herdado

☐    Certificado válido

Sobre o conteúdo para vendas no varejo no Google Play

  • É possível criar apenas aplicativos de visualização com vários fólios para o Google Play. Os aplicativos de fólio único não estão disponíveis neste momento.
  • A DPS não oferece suporte a assinaturas do Google Play neste momento.
  • É possível usar o processo In-App Billing (serviço de venda de conteúdo digital dentro do aplicativo) do Google para vender edições.

Para obter informações sobre os preços dos aplicativos na Google Play, consulte Como vender seus aplicativos na Ajuda do Google Play.

Requisitos de sistema do Android para visualizadores da DPS

  • Os visualizadores nativos da DPS são compatíveis com telefones Android e tablets que usam o Android 4.0.3 ou superior.
  • Os visualizadores herdados da DPS são compatíveis com tablets com o Android 2.3.3 nível 101 ou superior, 512 MB ou RAM ou superior, tela de 7 polegadas ou superior, resolução de tela 1024x600 ou superior. Os visualizadores herdados da DPS não são compatíveis com telefones. Somente v29 e os visualizadores herdados posteriores são compatíveis com o a Android 4.4 (KitKat).

Visão geral do fluxo de trabalho

Preparação para a compilação do aplicativo 

  • Registre-se como uma Desenvolvedor na Google Play. O preço da inscrição no Google Play (anteriormente chamado Android Marketing) é de US$ 25. Conclua o processo de inscrição para poder enviar seus aplicativos para a Google Play Store.
  • Crie um certificado de chave privada. Para aplicativos nativos do Android, os arquivos .keystore também são compatíveis com a inscrição do aplicativo.
  • Crie ícones de aplicativos e telas de inicialização.

Compilar e testar o aplicativo 

Envie o aplicativo para o Google Play

Para aplicativos nativos do Android, assine o arquivo .apk. Envie o arquivo .apk assinado para a Google Play Store. Se o seu aplicativo incluir compras no aplicativo de varejo, certifique-se de especificar o segredo compartilhado (chave de licença) no portal de administração da conta DPS e certifique-se em enviar uma versão beta do arquivo APK no Portal do Desenvolvedor no Google Play. Consulte a seção relacionada posteriormente neste artigo.

Criar os arquivos necessários

Para usar o Viewer Builder para criar um aplicativo de visualização personalizado, crie ícones de aplicativos, telas de inicialização e uma capa.

Ícones do aplicativo

Para aplicativos nativos do Android, crie uma imagem PNG quadrada de qualquer tamanho, mas 96x96 ou superior são recomendados. O Web App Builder dimensiona a imagem.

Para aplicativos Android herdados, crie ícones de 36x36, 48x48 e 72x72 pixels no formato PNG.

Ao enviar o aplicativo final para a loja, é necessário que você forneça imagens adicionais do aplicativo.  

Telas de inicialização

Para aplicativos nativos do Android, as telas de inicialização não são necessárias. O aplicativo carrega imediatamente.

Para aplicativos herdados do Android, crie um par de telas de inicialização para todos os dispositivos do Android. Quando o visualizador é iniciado, uma tela de inicialização é exibida por aproximadamente 3 segundos. Forneça duas telas de inicialização em imagens PNG em 72 ppi e 8 bits com qualquer um dos seguintes pares de dimensões: 1280x800/800x1280, 1920x1200/1200x1920, 2048x1536/1536x2048 ou 2560x1600/1600x2560.

Todos os dispositivos usam a mesma tela de inicialização horizontal ou vertical. O visualizador aumenta ou diminui a dimensão das imagens. Se o dispositivo e as imagens tiverem proporções diferentes, o visualizador corta as bordas das imagens para preencher a tela.

Criar um arquivo de certificado

Os sistemas Android requerem que todos os aplicativos instalados estejam assinados com um certificado p12 no qual a chave privada pertence ao desenvolvedor do aplicativo. Verifique se todos os aplicativos estão assinados. O sistema não pode instalar um aplicativo que não esteja assinado. Você pode usar certificados autoassinados para assinar seus aplicativos. Não é necessária nenhuma autoridade de certificado.

É necessário que o certificado criado expire depois de 22 de outubro de 2033.

Vários métodos para criar certificados estão disponíveis, incluindo o Adobe Flash Professional e o Adobe Flash Builder. Se não houver nenhuma ferramenta de desenvolvedor instalada, você pode usar o utilitário Keytool para criar um certificado. O Keytool é um utilitário do Java SDK que já está disponível em computadores Mac OS. No Windows, é necessário para instalar e configurar o Java SDK (também chamado JDK).

As seguintes instruções apresentam como usar o Keytool para criar um certificado. Para obter informações detalhadas, consulte Assinar seu aplicativo no site Desenvolvedores Android.

(Mac OS) Criar um arquivo de certificado usando Keytool

  1. Abra o Terminal, que se localiza na pasta Aplicativos > Utilitários.
  2. Copie e cole a seguinte linha (substitua "myname.key.p12" e "alias_name" com as suas informações):

    keytool -genkey -v -keystore myname.key.p12 -alias alias_name -keyalg RSA -keysize 2048 -storetype pkcs12 -validity 10000

    Especificar “10000” define a data de expiração para depois de 22 de outubro de 2033.

  3. Insira e reinsira uma senha. Especifique a senha mais tarde no DPS App Builder.

  4. Siga as instruções para especificar as informações do certificado.

    Informações do certificado
  5. Quando solicitado a confirmar as opções, insira sim e, a seguir, pressione Return para usar a mesma senha.

    É criado um certificado no local solicitado, como na pasta com o nome de usuário. Copie este arquivo de certificado em um local conhecido. Também anote a senha em um papel.

(Windows) Criar um arquivo de certificado usando Keytool

  1. Baixe e instale o Java SDK (JDK). Tome nota do local de instalação.
  2. (Opcional) Defina um caminho permanente para executar os comandos do Java SDK. A configuração de um caminho permanente permite digitar comandos do JDK como “keytool” a partir de qualquer caminho. Dessa forma, não é necessário ir até o diretório do Java SDK. Para definir um caminho permanente, consulte a etapa 4 do site do JDK.
  3. Abra um prompt de comando. Por exemplo, insira “comando” no campo Executar ou no campo de pesquisa.
  4. Se não tiver definido um caminho permanente na etapa 2, vá até o diretório onde estão os comandos do JDK. Digite, por exemplo, cd \ e, a seguir, digite arquivos de programa cd\Java\jdk1.6.0_24\bin (especifique o número de versão correto).
  5. Digite (ou cole) a seguinte linha (substituir “myname.key.p12” e “alias_name” com informações):

    keytool -genkey -v -keystore myname.key.p12 -alias alias_name -keyalg RSA -storetype pkcs12 -keysize 2048 -validity 10000

    Especificar “10000” define a data de expiração para depois de 22 de outubro de 2033.

  6. Insira e reinsira uma senha. Especifique a senha mais tarde no DPS App Builder.

  7. Siga as instruções para especificar as informações do certificado.

    Informações do certificado

    É criado um certificado no local solicitado, como na pasta com o nome de usuário. Copie este arquivo de certificado em um local conhecido. Também anote a senha em um papel.

    Observação: se o arquivo de certificado não for criado, substitua “-keystore myname.keystore” por um caminho de destino (como -keystore c:\usuários\bob\bobcert.keystore) ao qual você tenha acesso.

Criar o aplicativo

Use o método apropriado para criar o arquivo (.apk) de aplicativo do Android.

Para aplicativos nativos do Android, consulte Criar aplicativos Android nativos da DPS.

Para usar aplicativos Android herdados, consulte Criar aplicativos herdados da DPS para dispositivos Android.

Configurar o In-App Billing (Google Play)

É possível usar o serviço In-App Billing do Google para vender fólios individuais dentro do seu aplicativo de visualização. A DPS não oferece suporte a assinaturas do Google Play neste momento.

Certifique-se de configurar o In-App Billing antes de disponibilizar o conteúdo aos consumidores.

(Somente aplicativos Android herdados do AIR) Mesmo se oferecer edições no varejo através de um serviço de assinatura, configure o In-App Billing em cada fólio de venda. Do contrário, quando os clientes clicarem no botão Comprar, será exibida uma mensagem de erro.

  1. Use o site Desenvolvedor no Google Play para criar uma solicitação de aplicativo e carregar seu aplicativo (.apk) de visualização personalizado.

    • Se o seu aplicativo incluir o faturamento no aplicativo, o Google Play requer que você carregue o aplicativo (arquivo.apk) usando a guia Teste beta na seção APK.
    • Ao enviar seu aplicativo final, clique em Salvar ao invés de publicar se ainda não quiser que o seu aplicativo esteja na loja antes de configurar o faturamento no aplicativo.
  2. Siga as etapas do tópico Administrar o faturamento no aplicativo da Ajuda. Conforme executa estas etapas, observe o seguinte:

    • Especifique a mesma ID de produto no aplicativo ao configurar o In-App Billing do Android que você usa ao publicar o fólio utilizando as ferramentas da Adobe. O ID do produto une o fólio ao item do In-App Billing.
    • Em Tipo de compra, selecione “Gerenciado”, e não “Não gerenciado”. Caso contrário, os consumidores não podem devolver as compras.
    • A Adobe não oferece suporte ao recurso de reembolso do Android no momento.
    • Lembre-se das informações que você forneceu na “Chave pública”. A Adobe precisa destas informações para ativar o In-App Billing.
  3. Copie a chave pública no campo Android em Segredos compartilhados, como descrito nos tópicos da Ajuda on-line da ferramenta DPS para a administração de conta. A seguir, cadastre-se no Organizador do produtor de fólios.

    Para localizar o valor da sua Chave pública, efetue o login em https://play.google.com/apps/publish. Clique no link de Editar perfil e, a seguir, copie o texto no campo Chave pública. Especifique o valor desta chave pública também na ferramenta Administração de conta da Adobe, disponível no Painel DPS. Adicione o valor desta chave pública à área “Segredos compartilhados” da conta do aplicativo.

  4. Para acionar as modificações, cadastre-se no Painel DPS e, a seguir, clique em Produtor de fólios para abrir o Organizador do produtor de fólios.

Carregar o arquivo .apk no dispositivo Android

Para aplicativos nativos, seu tablet ou telefone Android requer o Android 4.0.3 ou posterior. Para aplicativos herdados do Android, seu tablet Android requer o Android 2.3 ou posterior.

  1. Permita que seu dispositivo instale aplicativos que não são do Market. Por exemplo, em um Samsung Galaxy, vá para Configurações > Aplicativos e selecione Fontes desconhecidas. Ao terminar a instalação, você pode desmarcar esta opção novamente.
  2. Conecte o dispositivo ao computador. Se necessário, monte o dispositivo para que seja possível abrir a pasta para exibir os arquivos. Se não puder exibir o dispositivo no seu computador, consulte a Transferência de arquivos do Android.
  3. Abra um aplicativo de gerenciador de arquivos (como “My files”) e toque no arquivo viewer.apk para instalá-lo

Testar o aplicativo de visualização do Android

Diferentemente da Apple, o Google não exige um processo de aprovação para enviar aplicativos para a Google Play. Contudo, é uma boa ideia testar o arquivo (.apk) do aplicativo de visualização personalizado antes de enviá-lo ao Google.

  1. Carregue o visualizador personalizado (arquivo .apk) no seu dispositivo conforme descrito na seção anterior.
  2. Publique o fólio no Serviço de distribuição (o servidor de processamento de pedidos) como público. Na ID do produto, a Adobe recomenda que você use o formato “com.publisher.publication.monthyear” para o nome do fólio. Para fólios de varejo, verifique se essa ID do produto corresponde à ID do produto configurada no In-App Billing.

  3. Abra o visualizador personalizado e verifique se é possível baixar os fólios públicos no aplicativo de visualização. Teste os fólios.

Se seu aplicativo incluir o faturamento no aplicativo, consulte a seção anterior sobre como configurar o faturamento no aplicativo. Para testar o faturamento no aplicativo no seu aplicativo, consulte Configurar contas de teste e Testar o faturamento no aplicativo.

Limitações do Android Viewer

Para obter uma lista completa de recursos compatíveis com visualizadores iOS, mas não com visualizadores Android, consulte Lista de recursos DPS suportados e Diferenças entre os visualizadores iOS e Android.

Enviar um aplicativo ao Google Play

Para obter informações detalhadas sobre a publicação de aplicativos no Google Play, acesse:

http://developer.android.com/guide/publishing/publishing.html

  1. Caso ainda não o tenha feito, registre-se como um Desenvolvedor no Google Play em http://play.google.com/apps/publish.

  2. Preencha as informações para o seu aplicativo.

  3. Se o seu aplicativo incluir o faturamento no aplicativo, , faça o seguinte:

    • Use a seção Produtos com faturamento no aplicativo para especificar as IDs de produto na compra com faturamento no aplicativo. Ao publicar fólios, use exatamente a mesma ID do produto especificada nesta seção para vincular a compra ao fólio publicado.
    • Obtenha a chave de licença (também chamada de “chave do produto” ou “segredo compartilhado”) e copie-a no campo “Segredo compartilhado do Android” no portal Administração da conta DPS.
    • Na seção APK, carregue um aplicativo (arquivo.apk) usando a guia Teste beta.
  4. Após você ter carregado o arquivo APK, clique em Salvar para salvar as informações sem publicar. Clique em Publicar quando estiver pronto para enviar o aplicativo de visualização ao Google Play.

Para obter melhores resultados, não exclua aplicativos publicados acidentalmente. Ao invés disso, cancele a publicação. 

Se o seu aplicativo do Android incluir conteúdo de venda no varejo de qualquer tipo, certifique-se de especificar sua chave pública (segredo compartilhado) usando a ferramenta Administração de conta

Para obter informações sobre os preços de aplicativos na Google Play Store, consulte Vender seus aplicativos na Ajuda da Google Play.

Esta obra está licenciada sob uma licença não adaptada da Creative Commons Attribution-Noncommercial-Share Alike 3.0  As publicações do Twitter™ e do Facebook não são cobertas pelos termos do Creative Commons.

Avisos legais   |   Política de privacidade online