Importar gráficos do Adobe Illustrator

O modo como você irá importar os gráficos do Illustrator depende de quanta edição será necessária após a importação. É possível importar gráficos do Illustrator para o InDesign no formato nativo (.ai).

Se você pretende ajustar a visibilidade de camadas no InDesign...

Importe o gráfico usando o comando 'Inserir' e, quando quiser editá-lo, escolha 'Editar' > 'Editar original', para abrir o gráfico no Illustrator. Por exemplo, no caso de uma publicação em vários idiomas, é possível criar uma única ilustração que inclua uma camada de texto para cada idioma. Você pode transformar a ilustração como se fosse um único objeto no InDesign, mas não pode editar caminhos, objetos ou textos dentro dela.

Arquivo com camadas em espanhol e inglês
Arquivo com camadas em espanhol e inglês

Se você pretende editar objetos e caminhos no InDesign...

Copie o desenho do Illustrator e cole-o no seu documento do InDesign. Por exemplo, em uma revista, você poderia usar o mesmo elemento de design em todas as edições, mas alterar a cor a cada mês. A colagem de um gráfico no InDesign permite alterar a cor, o caminho e a transparência dos objetos usando as ferramentas do InDesign criadas para esse fim.

Importação de gráficos do Illustrator com várias pranchetas

Os gráficos do Illustrator CS4 podem incluir várias pranchetas. Ao importar um gráfico do Illustrator com várias pranchetas, você poderá usar opções de importação para especificar qual prancheta, ou "página', será importada.

Criar um PDF em camadas no Adobe Illustrator

É possível salvar um gráfico do Illustrator como um PDF em camadas e controlar a visibilidade das camadas no InDesign. O ajuste da visibilidade das camadas no InDesign permite que você varie a ilustração de acordo com o contexto. Em vez de criar várias versões da mesma ilustração (para uma publicação em vários idiomas, por exemplo), você pode inserir a mesma ilustração onde necessário e ajustar a visibilidade das camadas conforme apropriado.

Você pode transformar um PDF como se fosse um único objeto (girá-lo ou dimensioná-lo, por exemplo), mas não pode editar caminhos, objetos ou textos dentro da ilustração.

Se estiver inserindo um arquivo do Illustrator que inclua várias pranchetas, você poderá especificar qual delas será usada, da mesma forma quando insere arquivos PDF de várias páginas.

Observação:

Não coloque camadas em conjuntos aninhados de camadas se a sua intenção for ajustar as camadas no InDesign.

  1. No Illustrator, escolha Arquivo > Salvar Como.

  2. Na caixa de diálogo Salvar Como, digite um nome de arquivo e escolha um local para o arquivo.

  3. Em 'Formato', escolha 'Adobe PDF (.pdf)' e clique em 'Salvar'.

  4. Na caixa de diálogo 'Opções do Adobe PDF', escolha Acrobat 6 (1.5) ou posterior para a opção 'Compatibilidade'.

  5. Em 'Camadas de nível superior', selecione 'Criar camadas do Acrobat' e clique em 'Salvar PDF'.

Colagem de gráficos do Illustrator no InDesign

Quando um gráfico do Illustrator 8.0 ou posterior é colado em um documento do InDesign, a arte aparece no InDesign como um conjunto agrupado de objetos editáveis. Por exemplo, se você copiar do Illustrator o desenho de uma bola de futebol com os retalhos criados separadamente e colá-lo no InDesign, os retalhos serão colados como um grupo, que poderá ser desagrupado e editado com as ferramentas do InDesign. Não é possível alterar a visibilidade das camadas dentro de uma ilustração.

Bola de futebol no Illustrator (à esquerda) e no InDesign (à direita)
Ilustração de uma bola de futebol no Illustrator (à esquerda) e a mesma ilustração colada no InDesign (à direita)

Observação:

Antes de colar um gráfico, verifique se o Illustrator está configurado para copiá-lo como AICB (consulte a Ajuda do Illustrator). No InDesign, a opção 'Preferir PDF ao colar' não deverá estar selecionada nas preferências de 'Tratamento da área de transferência'. Se essas opções não forem definidas corretamente, o gráfico do Illustrator não poderá ser editado no InDesign.

Problemas possíveis ao colar ou arrastar arte do Illustrator para o InDesign

Cor

O Illustrator suporta os modelos de cores RGB, HSB, CMYK, RGB válido para a Web e escala de cinza. O InDesign suporta LAB, CMYK e RGB. Quando você cola ou arrasta arte do Illustrator para o InDesign, as cores RGB e CMYK são convertidas no modelo de cores esperado. As cores da escala de cinza são convertidas no valor apropriado de K em uma cor CMYK no InDesign. Os objetos HSB e Web Safe RGB são convertidos em cor RGB no InDesign. As cores em sombras e gradientes suaves podem ser editadas no InDesign.

Gradientes

Gradientes radiais ou lineares criados no Illustrator podem ser modificados com a ferramenta 'Gradiente' ou no painel 'Gradiente' do InDesign. Os gradientes com várias cores especiais ou padrões complexos podem ser exibidos como itens não editáveis no InDesign. Se a sua ilustração tiver gradientes complexos, importe-a com o comando 'Inserir'.

Transparência

A transparência é nivelada quando a arte do Illustrator é colada no InDesign ou arrastada para ele.

Estilos de gráficos

Os Estilos de gráficos do Illustrator não se tornam Estilos de objeto do InDesign quando a arte é colada no InDesign ou arrastada para ele.

Padrões

Os objetos do Illustrator preenchidos ou traçados com padrões se tornam imagens EPS incorporadas quando são colados no InDesign ou arrastados para ele.

Texto

Se você arrastar texto do Illustrator para o InDesign, o texto será convertido em contornos e não poderá ser editado com a ferramenta 'Texto'. Se você selecionar texto usando a ferramenta 'Texto' no Illustrator e copiá-lo para um quadro de texto no InDesign, o texto perderá a formatação, mas poderá ser editado. Se você arrastar o texto para o InDesign sem um quadro selecionado, o texto perderá toda a formatação e não poderá ser editado.

Quando você cola texto do Illustrator, ele é importado como um ou mais objetos não editáveis que podem ser transformados e coloridos no InDesign. Por exemplo, se você criar um texto em um caminho no Illustrator e colá-lo no InDesign, ele poderá ser colorido, girado e redimensionado, mas não poderá ser editado com a ferramenta 'Tipo'. Para editar o texto, use a ferramenta 'Tipo' e cole-o em um quadro de texto.

Arte

A arte copiada do Illustrator e colada no InDesign será incorporada no documento do InDesign. Não será criado nenhum vínculo com o arquivo original do Illustrator.

Importar arquivos do Adobe Photoshop (.PSD)

É possível inserir gráficos criados no Adobe Photoshop 4.0 e posterior diretamente em um layout do InDesign.

Camadas e composições de camada

Você pode ajustar a visibilidade das camadas de nível superior no InDesign e visualizar diferentes composições de camada. A alteração da visibilidade ou das composições de camada no InDesign não altera o arquivo original do Photoshop.

Caminhos, máscaras ou canais alfa

Se você salvar caminhos, máscaras ou canais alfa em um arquivo do Photoshop, o InDesign poderá usá-los para remover fundos ou para colocar texto em contorno nos gráficos. Os gráficos que contêm caminhos, máscaras ou canais alfa se comportam como objetos transparentes quando importados.

Perfil de gerenciamento de cores ICC

Se você inserir uma imagem do Photoshop com um perfil de gerenciamento de cores ICC, o InDesign lerá o perfil incorporado, desde que o gerenciamento de cores esteja ativo. Você pode substituir o perfil incorporado pela imagem usando a caixa de diálogo 'Opções de importação' ou atribuir outro perfil de cores ao gráfico no InDesign. A substituição do perfil de cores no InDesign não remove nem altera o perfil incorporado na imagem do Photoshop.

Canais de cores especiais

Os canais de cores especiais em arquivos PSD ou TIFF do Adobe Photoshop são exibidos no InDesign como cores especiais no painel 'Amostras'. Se a imagem usa uma cor especial que o InDesign não reconhece, essa cor pode ser exibida como cinza no documento do InDesign e ser impressa de forma incorreta como uma composição. (No entanto, a imagem será impressa corretamente em separações de cores.) Para simular o gráfico como um composto, você pode criar uma cor especial com os valores de cor corretos e depois criar um alias da cor PSD para essa nova cor especial. O gráfico será impresso corretamente como composto e exibido na tela quando Visualização de Superimposição estiver ativada (escolha Exibir > Visualização de Superimposição). Verifique se removeu o alias antes das separações de impressão, para que a imagem seja impressa na chapa desejada.

Importar páginas PDF

Use o comando 'Inserir' para especificar quais páginas deseja importar de um arquivo do Illustrator ou de um arquivo PDF de várias páginas contendo várias pranchetas. Você pode inserir uma única página, um intervalo de páginas ou todas as páginas. Os arquivos PDF de várias páginas permitem que os criadores combinem em um único arquivo ilustrações para uma publicação.

As opções de intervalo de páginas serão exibidas se você selecionar Mostrar Opções de Importação na caixa de diálogo Inserir. Consulte Opções de importação do Acrobat (.pdf) e do Illustrator (.ai). A caixa de diálogo contém uma visualização para que você possa ver uma miniatura das páginas antes de inseri-las. Se você inserir várias páginas, o InDesign recarregará o ícone de gráfico com a página seguinte, para que você as insira uma após a outra. O InDesign não importa filmes, som, vínculos ou botões quando você insere um arquivo PDF.

Comparação entre resolução de tela e de dispositivo em páginas PDF inseridas

Uma página PDF inserida é exibida na melhor resolução possível para a escala e a resolução de tela determinadas. Quando impressa em um dispositivo de saída PostScript, a página PDF inserida sempre é impressa com a resolução do dispositivo. Quando impressa em uma impressora não PostScript, a página PDF inserida é impressa na mesma resolução que os outros objetos do InDesign no documento. Por exemplo, os objetos vetoriais (desenhados) serão impressos na mesma resolução que os outros objetos vetoriais do documento. As imagens de bitmap são impressas na melhor resolução fornecida no PDF inserido.

Vinculação a PDFs inseridos

Uma página PDF inserida aparece no documento do InDesign como uma visualização na tela, que é vinculada a uma página específica no PDF original. Uma vez inserida a página PDF, você poderá quebrar os vínculos seguindo um destes procedimentos:

  • Se você adicionar uma senha ao PDF original inserido em um documento do InDesign e atualizar o vínculo, será solicitado que informe a senha.

  • Se você excluir páginas no PDF original e atualizar o vínculo, a página PDF inserida será alterada para a página que agora ocupa o número da página original inserida.

  • Se você reordenar as páginas no arquivo PDF original e atualizar o vínculo, a aparência da página PDF inserida poderá ser diferente do esperado. Se isso ocorrer, insira a página novamente.

Cor em páginas PDF inseridas

O InDesign preserva cores incorporadas em páginas PDF, mesmo se a cor vier de uma biblioteca de cores não instalada com o InDesign (como a biblioteca PANTONE Hexachrome®). Além disso, todos os trappings de cores incluídos em uma página PDF inserida são preservados.

Quando o gerenciamento de cores está ativo, o InDesign exibe o PDF inserido usando seu perfil ICC incorporado ou o perfil de método de saída (somente PDF/X). Quando o gerenciamento de cores está desativado ou você insere um PDF que não contém um perfil ICC ou um perfil de método de saída, as cores no PDF inserido são calibradas com o uso do perfil de cores do documento do InDesign.

Ao exportar ou imprimir o documento, você pode preservar o perfil ICC incorporado no PDF inserido ou substituí-lo pelo perfil do documento. Os perfis de método de saída são usados para exibição e incluídos quando você exporta como PDF/X. Eles não são usados quando você imprime o documento e não são incluídos quando você exporta para qualquer outro formato.

Configurações de segurança em páginas PDF inseridas

Como uma página PDF inserida está vinculada ao PDF original, ela também inclui as configurações de segurança desse arquivo. Se as configurações de segurança do arquivo original forem alteradas posteriormente, elas serão atualizadas na página PDF inserida quando você atualizar os vínculos.

Se informar corretamente uma senha-mestre obrigatória durante a inserção de uma página PDF, você irá substituir todas as restrições da página PDF, habilitando a página PDF inserida a exportar como o esperado.

Importar páginas do InDesign (.indd)

Usando o comando 'Inserir', você pode importar páginas de um documento do InDesign para outro. É possível importar uma página, um intervalo de páginas ou todas as páginas do documento. As páginas são importadas como objetos (semelhante à importação de PDFs).

Adicione páginas ao documento para que ele possa receber as páginas a serem importadas. Depois de escolher Arquivo > Inserir e selecionar um arquivo INDD, você poderá escolher Mostrar Opções de Importação e selecionar as páginas que serão importadas, as camadas que ficarão visíveis e a forma como as páginas importadas serão cortadas. Você pode rolar a janela 'Visualizar' para examinar detalhadamente as páginas em miniatura. As páginas que você selecionar serão carregadas no ícone de gráficos. Se você inserir várias páginas, o InDesign carregará o ícone de gráfico com a página seguinte, para que as páginas sejam importadas uma após a outra.

Observação:

O painel 'Vínculos' lista os nomes de cada página importada. Se uma página importada contiver um gráfico ou outro item importado, esse item também será listado no painel 'Vínculos'. Os nomes desses itens importados secundários estão listados sob um triângulo de abertura no painel 'Vínculos' para se diferenciarem das páginas importadas.

Importar outros formatos gráficos

O InDesign oferece suporte a uma série de formatos gráficos, incluindo formatos de bitmap, como TIFF, GIF, JPEG e BMP, além de formatos vetoriais, como EPS. Entre os outros formatos suportados incluem-se DCS, PICT, WMF, EMF, PCX, PNG e Scitex CT (.sct). É possível importar um arquivo SWF como um arquivo de filme.

Arquivos TIFF (.tif)

O TIFF é um formato de imagem de bitmap flexível e aceito em praticamente todos os aplicativos de desenho, edição de imagens e layout de página. Além disso, praticamente todos os scanners de mesa podem produzir imagens TIFF.

O formato TIFF oferece suporte a CMYK, RGB, escala de cinza, Lab, cor indexada e arquivos de bitmap com canais alfa e de cores especiais. É possível escolher um canal alfa ao inserir um arquivo TIFF. Os canais de cores especiais são exibidos no InDesign como cores especiais no painel 'Amostras'.

É possível usar um programa de edição de imagens, como o Photoshop, para criar um traçado de recorte a fim de criar um fundo transparente para uma imagem TIFF. O InDesign aceita traçados de recorte em imagens TIFF e reconhece comentários OPI codificados.

Arquivos GIF (Graphics Interchange Format) (.gif)

GIF (Graphics Interchange Format) é um padrão de exibição de gráficos na World Wide Web e em outros serviços on-line. Como compacta dados de imagens sem perder detalhes, seu método de compactação é denominado sem perdas. Essa compactação funciona bem com gráficos que usam um número limitado de cores sólidas, como logotipos e gráficos; entretanto, o GIF não é capaz de exibir mais de 256 cores. Por isso, é menos eficaz para a exibição de fotografias on-line (use JPEG neste caso) e não é recomendado para impressão comercial. Se um arquivo GIF importado contiver transparência, o gráfico interagirá somente nos locais em que o fundo for transparente.

JPEG (.jpg), arquivos

O formato JPEG (Joint Photographic Experts Group) costuma ser usado para exibir fotografias e outras imagens de tonalidade contínua em arquivos HTML (Hypertext Markup Language) na World Wide Web e em outras mídias on-line. O formato JPEG suporta modos de cor CMYK, RGB e escala de cinza. Diferente de GIF, o JPEG retém todas as informações sobre cores de uma imagem RGB.

O JPEG usa um esquema de compactação com perdas ajustável, que reduz efetivamente o tamanho do arquivo, identificando e descartando dados extras não essenciais para a exibição da imagem. Um nível mais alto de compactação resulta em qualidade de imagem inferior; um nível mais baixo de compactação resulta em qualidade de imagem melhor, mas o tamanho de arquivo será maior. Na maioria dos casos, a compactação de uma imagem com a opção de qualidade 'Máxima' produz um resultado idêntico ao original. Abrir uma imagem JPEG descompacta-a automaticamente.

Observação:

A codificação JPEG, que pode ser executada em um arquivo EPS ou DCS com um aplicativo de edição de imagens, como o Photoshop, não cria um arquivo JPEG. Em vez disso, ela compacta o arquivo usando o esquema de compactação JPEG, explicado acima.

O JPEG funciona bem para fotografias, mas as imagens JPEG de cores sólidas (imagens com grandes extensões de uma cor) tendem a perder a nitidez. O InDesign reconhece e aceita traçados de recorte em arquivos JPEG criados no Photoshop. O JPEG pode ser usado para documentos on-line e documentos impressos comercialmente; trabalhe com seu prestador de serviços de prova de prelo para preservar a qualidade do JPEG na impressão.

Arquivos bitmap (.bmp)

BMP é o formato de imagem de bitmap padrão do Windows em computadores compatíveis com esse sistema operacional e com o DOS. No entanto, ele não aceita CMYK e o seu suporte a cores é limitado a 1, 4, 8 ou 24 bits. Não é indicado para documentos impressos comercialmente ou on-line e não é aceito por alguns navegadores da Web. Os gráficos BMP podem produzir uma qualidade aceitável quando impressos em impressoras de baixa resolução ou não PostScript.

Arquivos EPS (Encapsulated PostScript)

O formato de arquivo EPS (Encapsulated PostScript) é usado para transferir a arte em linguagem PostScript entre aplicativos, e é suportado pela maioria dos programas de ilustração e de layout de página. Normalmente, os arquivos EPS representam ilustrações ou tabelas únicas inseridas no layout, mas um arquivo EPS também pode representar uma página completa.

Como os arquivos EPS se baseiam na linguagem PostScript, podem conter gráficos vetoriais, de texto e de bitmap. Como o PostScript normalmente não pode ser exibido na tela, o InDesign cria uma visualização em bitmap de um arquivo EPS para exibição na tela. O InDesign reconhece traçados de recorte em arquivos EPS criados no Photoshop.

Se você importar um arquivo EPS, quaisquer cores especiais nele contidas serão adicionadas ao painel 'Amostras' no InDesign. O EPS permite resolução, precisão e cores de qualidade para prova de prelo. Esse formato inclui todos os dados de cor e imagem necessários para fazer separações de cores de imagens DCS incorporadas no gráfico EPS. Não é indicado para publicação on-line em HTML, mas funciona bem para a publicação on-line em PDF.

Os arquivos EPS podem conter comentários OPI (Open Prepress Interface), que permitem a utilização de versões de imagens rápidas e com baixa resolução (proxies) para posicionamento em uma página. Para a saída final, o InDesign ou o seu prestador de serviços de prova de prelo poderá substituir automaticamente os proxies por versões de alta resolução.

Arquivos DCS (Desktop Color Separations) (.dcs)

O formato DCS (Desktop Color Separations), desenvolvido pela Quark, é uma versão do formato EPS padrão. O formato DCS 2.0 suporta arquivos CMYK multicanal com vários canais de cores especiais. Esses canais são exibidos no InDesign como cores especiais no painel 'Amostras'. O formato DCS 1.0 suporta arquivos CMYK multicanal sem canais de cores especiais. O InDesign reconhece traçados de recorte em arquivos DCS 1.0 e DCS 2.0 criados no Photoshop.

Os arquivos DCS devem ser usados em um processo de produção pré-separado, baseado em host. Na maioria dos casos, os arquivos de separação de cores associados a uma imagem DCS são excluídos quando você exporta ou imprime uma composição para um arquivo PDF, EPS ou PostScript. A única exceção é feita para arquivos DCS de 8 bits criados no Photoshop e que não contêm gráficos vetoriais.

O InDesign pode recriar uma imagem composta a partir de arquivos de separação DCS 2.0 ou 1.0 caso os arquivos tenham sido criados no Photoshop. Para obter melhores resultados, não inclua arquivos DCS 1.0 ou DCS 2.0 gerados em programas que não sejam o Photoshop ao criar provas compostas em cores ou ao separar um documento in-RIP ou a partir de um arquivo composto.

Arquivos Macintosh PICT (.pict)

O formato Macintosh PICT (ou Picture) é usado para gráficos Mac OS e aplicativos de layout de página, bem como para transferência de arquivos entre aplicativos. O formato PICT compacta imagens que contêm grandes áreas de cor sólida. O InDesign pode importar arquivos PICT criados a partir de capturas de tela do Mac OS e uma variedade de outros aplicativos, inclusive coleções de clip-art. Entretanto, os arquivos PICT não são recomendados para impressão comercial de alta resolução.

O InDesign suporta imagens PICT RGB com resoluções variáveis e imagens QuickTime incorporadas. Os gráficos PICT não suportam separações de cores, são dependentes de dispositivo e não são recomendados para impressão comercial de alta resolução. O formato PICT só produz uma imagem de qualidade aceitável quando é impresso em impressoras de baixa resolução ou não PostScript.

Arquivos WMF (Windows Metafile Format) (.wmf) e EMF (Enhanced Metafile Format) (.emf)

WMF (Windows Metafile Format) e EMF (Windows Enhanced Metafile Format) são formatos nativos do Windows usados basicamente para gráficos vetoriais (como cliparts) compartilhados entre aplicativos do Windows. Os metarquivos podem conter informações de imagens rasterizadas. O InDesign reconhece as informações vetoriais e fornece suporte limitado para operações de rasterização. O suporte a cores está limitado a RGB de 16 bits, e nenhum dos formatos aceita separações de cores. Como regra geral, evite usar formatos de metarquivo para documentos comercialmente impressos.

Arquivos PCX (.pcx)

O formato PCX é usado em sistemas Windows. A maioria dos aplicativos para Windows suporta a versão 5 do formato PCX.

O formato PCX suporta os modos de cor RGB, cor indexada, escala de cinza e bitmap, bem como o método de compactação RLE, que é sem perdas. Ele não suporta canais alfa. As imagens podem ter uma profundidade de bits de 1, 4, 8 ou 24 bits. No entanto, o PCX não é indicado para documentos on-line ou impressos comercialmente. Os gráficos PCX só fornecem qualidade aceitável quando impressos em impressoras de baixa resolução ou não PostScript.

Arquivos PNG (Portable Network Graphics) (.png)

O formato PNG (Portable Network Graphics) usa uma compactação ajustável, sem perdas, para exibir fotografias de 24 bits ou imagens de cores sólidas na World Wide Web e em outras mídias on-line. Foi desenvolvido como uma alternativa sem patente para o formato de arquivo GIF. O PNG suporta transparência em um canal alfa ou em uma cor designada. O PNG é mais adequado para documentos on-line. Gráficos PNG coloridos inseridos em um documento do InDesign são imagens de bitmap RGB.

Arquivos Scitex CT (.sct)

O formato CT (Continuous Tone) da Scitex é usado para o processamento de imagens de última geração em computadores Scitex. Os arquivos CT normalmente provêm de scanners Scitex, que produzem digitalizações de alta qualidade para impressão comercial. O formato CT da Scitex suporta arquivos CMYK, RGB e em escala de cinza, mas não suporta canais alfa. Entre em contato com a Scitex para obter utilitários para transferência de arquivos salvos no formato CT da Scitex para um sistema Scitex.

Esta obra está licenciada sob uma licença não adaptada da Creative Commons Attribution-Noncommercial-Share Alike 3.0  As publicações do Twitter™ e do Facebook não são cobertas pelos termos do Creative Commons.

Avisos legais   |   Política de privacidade online