Visão geral do Gerenciador de tinta

O gerenciador de tintas fornece controle sobre tintas no momento da saída. As alterações feitas usando o gerenciador de tintas afetam o resultado, não como as cores são definidas no documento.

As opções do gerenciador de tintas são especialmente úteis para prestadores de serviços de impressão. Por exemplo, se uma tarefa de processo incluir uma cor de spot, um prestador de serviços poderá abrir o documento e alterar a cor de spot para sua cor de processo CMYK equivalente. Se um documento contiver duas cores de spot semelhante quando apenas uma for necessária ou se a mesma cor de spot tiver dois nomes diferentes, um prestador de serviços poderá mapear as duas em um único alias.

Em um fluxo de trabalho de trapping, o gerenciador de tintas permite definir a densidade da tinta controlando quando ocorre o trapping e isso permite que você defina o número correto e sequência das tintas.

Observação:

O InDesign e o Acrobat compartilham a mesma tecnologia de gerenciador de tintas. Entretanto, apenas o InDesign possui a opção Usar valores de laboratório padrão para spots.

Gerenciador de tintas
Gerenciador de tintas

A. Tinta de processo B. Tinta de spot com alias C. Tinta de spot 

Abrir o Gerenciador de tintas

Siga um dos seguintes procedimentos:

  • No menu do painel Visualização de separações (Janela > Saída > Visualização de separações), escolha Gerenciador de tintas.
  • Escolha Arquivo > Imprimir e clique em Saída. Na seção Saída, cliquem em Gerenciador de tintas.

Especificar as cores a serem separadas

Cada separação é rotulada com o nome da cor que o InDesign atribuiu a ela. Se um ícone de impressora aparecer ao lado do nome da cor, o InDesign criará uma separação para a cor. Quaisquer tintas especiais — inclusive as definidas e usadas em arquivos PDF ou gráficos EPS importados — também aparecerão na lista de tintas.

  1. Na área Saída da caixa de diálogo Imprimir, selecione Separações ou, caso use um arquivo PPD que suporte separações in-RIP, selecione Separações in-RIP.
  2. Siga um destes procedimentos:
    • Para criar uma separação, verifique se o ícone da impressora é exibido ao lado do nome da cor na lista de tintas.

    • Para optar por não criar uma separação, clique no ícone da impressora ao lado do nome da cor. O ícone da impressora desaparece.

Separação de cores spot como cores de processo

Usando o gerenciador de tintas, você pode converter cores de spot em cores de processo. Quando as cores de spot são convertidas em equivalentes de cores de processo, elas são impressas como separações em vez de em uma única chapa. A conversão de uma cor de spot é útil se você tiver adicionado acidentalmente uma cor de spot a um documento de cor de processo ou se o documento contiver mais cores de spot do que for praticável imprimir.

  1. No gerenciador de tintas, siga um destes procedimentos:
    • Para separar cores de spot individuais, clique no ícone do tipo de tinta à esquerda da cor de spot ou cor de spot com alias. Um ícone de cor de processo será exibido. Para alterar a cor de volta para spot, clique no ícone de spot novamente.

    • Para separar todas as cores especiais, selecione Todas as cores especiais para escala. Os ícones à esquerda das cores de spot mudam para ícones de cores de processo. Para restaurar todas as cores especiais, desmarque Todas as cores especiais para escala.

    Observação:

    A seleção de Todas as cores especiais para escala remove todos os aliases de tinta definidos no Gerenciador de tintas e pode também afetar as configurações de sobreimpressão e trapping no documento.

  2. (Apenas no InDesign) Para usar os valores de laboratório de uma cor de spot em vez das definições CMYK, escolha Usar valores de laboratório padrão para spots.

Como criar um alias de tinta para cores especiais

Você pode mapear uma cor de spot para uma cor de spot ou de processo diferente criando um alias. Um alias é útil se um documento contiver duas cores de spot semelhantes quando apenas uma for necessária ou se contiver cores de spot em excesso. Você pode verificar os efeitos do alias de tinta na saída impressa e verificar os efeitos na tela se o modo Visualização de Sobreimpressão estiver ativado.

  1. No Gerenciador de tintas, selecione a tinta de cor de spot se desejar criar um alias.
  2. Escolha uma opção no menu Alias de tinta. O ícone de tipo e descrição de tinta mudará adequadamente.

Exibição ou saída de cores especiais por meio de valores Lab

Algumas cores especiais predefinidas, como as cores das bibliotecas TOYO, PANTONE, DIC e HKS, são definidas por meio de valores Lab. Para proporcionar compatibilidade com versões anteriores do InDesign, as cores dessas bibliotecas também incluem definições CMYK. Os valores Lab, quando usados em conjunto com os perfis de dispositivo corretos, fornecem a saída mais precisa entre todos os dispositivos. Se o gerenciamento de cores é importante para o seu projeto, você pode optar por exibir, exportar e imprimir cores especiais usando os respectivos valores Lab. A opção Usar valores Lab padrão para cores especiais do Gerenciador de tintas permite determinar o modo de cor que o InDesign deverá usar para essas cores especiais predefinidas: Lab ou CMYK. Se a saída tiver de corresponder a versões anteriores do InDesign, você deverá usar os valores equivalentes em CMYK.

Observação:

Para melhorar a precisão na tela, o InDesign usará automaticamente os valores Lab, se a Visualização de superimposição estiver ativada. Ele também usará os valores Lab ao imprimir ou exportar se você tiver selecionado Simular superimposição na área Saída nas caixas diálogo Imprimir ou Exportar Adobe PDF.

  1. Escolha Gerenciador de tintas no menu do painel Visualização de separações
  2. Siga um destes procedimentos:
    • Para valores Lab, selecione Usar valores Lab padrão para cores especiais.

    • Para valores CMYK, desmarque Usar valores Lab padrão para cores especiais.

Sobre frequência de tela de meio-tom

Em uma gráfica, o tom contínuo é simulado por pontos (chamados pontos de meio-tom) impressos em linhas (chamadas linhas ou telas de linha). As linhas são impressas em ângulos diferente para torná-las menos perceptíveis. O menu Tela na seção Saída da caixa de diálogo Imprimir exibe os conjuntos recomendados de telas de linha em linhas por polegada (lpi) e a resolução em pontos por polegada (dpi), com base no PPD atualmente selecionado. À medida que você seleciona tintas na lista de tintas, os valores nas caixas Frequência e Ângulo mudam, mostrando a frequência de tela de meio-tom e ângulo para essa tinta.

Em uma linha de tela alta (por exemplo, 150 lpi) os pontos ficam bastante próximos para criar uma imagem muito bem renderizada na impressão; em uma linha tela baixa (60 a 85 lpi) os pontos ficam mais separados para criar uma imagem mais áspera. O tamanho dos pontos é também determinado pela tela de linha. Uma tela de linha alta usa pontos pequenos; uma tela de linha baia usar pontos maiores. O fator mais importante na escolha de uma tela de linha é o tipo de impressão que seu trabalho utilizará. Pergunte ao seu prestador de serviços qual a melhor tela de linha que a impressora suporta e faça suas escolhas apropriadamente.

Telas de linha
Telas de linha

A. 65 lpi: Tela áspera para impressão de informativos e cupons B. 85 lpi: Tela média para impressão de jornais C. 133 lpi: Tela de alta qualidade para impressão de revistas em quatro cores D. 177 lpi: Tela de altíssima qualidade para impressão de relatórios anuais e imagens em livros de arte 

Os arquivos PPD para imagesetters de alta resolução oferecem uma grande variedade de frequências de tela, de acordo com várias resoluções de imagesetter. Os arquivos PPD para impressoras de baixa resolução têm apenas poucas escolhas de telas de linha, geralmente telas ásperas entre 53 e 85 lpi. As telas ásperas, entretanto, geram ótimos resultados em impressoras de baixa resolução. Usar uma tela de mais qualidade que 100 lpi, por exemplo, na verdade reduzirá a qualidade de suas imagens ao utilizar uma impressora de baixa resolução para a saída final.

Especificar uma frequência e resolução de tela de retícula

  1. Na seção Saída da caixa de diálogo Imprimir, escolha uma destas opções:
    • Para selecionar uma das combinações de resolução de impressora e frequências de tela predefinidas, escolha uma opção no menu Reticulado.

    • Para definir uma frequência personalizada de tela de retícula, selecione a chapa a ser personalizada, digite o valor em lpi na caixa de texto Frequência e um valor de ângulo de tela na caixa de texto Ângulo.

Observação:

Antes de criar suas próprias telas de retícula, verifique com seu prestador de serviços quais são as frequências e os ângulos preferenciais. Lembre-se também de que alguns dispositivos de saída substituem as frequências e ângulos.

Sobre emulsão e exposição da imagem

Dependendo do tipo de impressora usada e de como as informações são transferidas do filme para as chapas de impressão, pode ser necessário fornecer ao seu prestador de serviços negativos ou positivos de filme, com o lado de emulsão para cima ou para baixo. Emulsão refere-se à camada fotossensível em um pedaço de filme ou papel. Geralmente, os prestadores de serviços de impressão necessitam do filme negativo nos Estados Unidos e do positivo na Europa e Japão. Consulte seu prestador de serviços para verificar qual tipo de emulsão ele prefere.

Para saber se você está vendo o lado da emulsão ou o lado sem emulsão (também conhecido como base), examine o filme final sob uma boa fonte de luz. Um lado será mais brilhante do que o outro. O lado opaco corresponde à emulsão, enquanto o lado brilhante corresponde à base.

Opções de emulsão
Opções de emulsão

A. Imagem positiva B. Negativo C. Negativo com a emulsão no lado de baixo 

Observação:

As configurações de emulsão e exposição de imagem na caixa de diálogo Imprimir sobrescrevem quaisquer configurações conflitantes no driver de impressão. Sempre especifique as configurações de impressão usando a caixa de diálogo Imprimir.

Especificar a emulsão

  1. Na seção Saída da caixa de diálogo Imprimir, em Cor, escolha Cinza composto ou uma opção de separação.
  2. Em Virar, selecione uma destas opções:

    Nenhum (o padrão)

    Não faz alterações na orientação da área de geração de imagem. O tipo na imagem é legível (ou seja, leitura correta) quando a camada fotossensível está de frente para você.

    Horizontal

    Espelha a área de geração de imagem ao longo de um eixo vertical para que ela tenha leitura incorreta.

    Vertical

    Espelha a área de geração de imagem em um eixo horizontal para inversão.

    Horizontal e Vertical

    Espelha a área de geração de imagem nos eixos horizontal e vertical para que a leitura seja incorreta. O tipo é legível quando a camada fotossensível não está de frente para você. As imagens impressas em filme geralmente são impressas em Horizontal e vertical.

Especificar a exposição da imagem

  1. Na seção Saída da caixa de diálogo Imprimir, em Cor, escolha Cinza composto ou uma opção de separação.
  2. Selecione ou desmarque a opção Negativo.

Verificar configurações de separação e documento

A área Resumo da caixa de diálogo Imprimir exibe um resumo de informações de gerenciamento de cores, dimensões de marcas da impressora e sangrias do documento. A seção também indica se o trapping foi ativado.

Também é possível executar uma verificação de qualidade antes de imprimir ou entregar o documento a um prestador de serviços.

Provas de separações de cores

Crie uma prova impressa para verificar se as cores serão impressas nas separações corretas, ou uma prova em mídia eletrônica para visualizar a aparência das cores do documento quando reproduzidas em determinado dispositivo de saída.

Observação:

Embora nenhuma prova forneça a representação exata da saída final, você pode aumentar bastante a precisão por meio da calibragem de todos os dispositivos usados na criação de um documento (como scanners, monitores e impressoras). Se os dispositivos estiverem calibrados, o sistema de gerenciamento de cores poderá ajudá-lo a obter cores previsíveis e uniformes.

A prova impressa representa suas expectativas sobre a aparência das separações finais e ajuda o prestador de serviços a verificar se a saída está correta. Certifique-se de imprimir as provas em uma impressora PostScript. As provas de separações de cores impressas feitas em impressoras não PostScript não são confiáveis.

Observação:

Para garantir que o arquivo seja impresso corretamente, salve as separações como um arquivo PostScript, converta o arquivo PostScript para o formato Acrobat 8 PDF por meio do Acrobat Distiller e, em seguida, exiba o documento PDF no Acrobat. Ao exibir o documento PDF no Acrobat, você pode inspecionar a saída PostScript de alta qualidade na tela com alto nível de detalhes.

Produzir separações in‑RIP

Para produzir separações in-RIP, serão necessários o software e hardware a seguir:

  • Um arquivo PPD que suporte separações in-RIP.

  • Qualquer dispositivo de saída PostScript 3 ou um dispositivo PostScript Nível 2 cujo RIP suporte separações in-RIP. Se o documento contiver dois tons do Photoshop 5.0 ou posterior, um dispositivo PostScript 3 será necessário para gerar separações in-RIP.

Observação:

Dependendo do software de prova de prelo disponível, um prestador de serviços poderá executar atividades como trapping, imposição, separação e substituição OPI no RIP do dispositivo de saída. Portanto, o prestador de serviços poderá preferir receber um arquivo PostScript composto do documento otimizado para separações in-RIP, e não um arquivo PostScript pré-separado.

  1. No menu Predefinição de impressão, na parte superior da caixa de diálogo Imprimir, escolha uma predefinição que tenha as configurações de separação apropriadas, se houver.
  2. Siga um destes procedimentos:
    • Para imprimir em um dispositivo de saída, escolha o dispositivo no menu Impressora.

    • Para imprimir em um arquivo, escolha Arquivo PostScript® no menu Impressora. Em seguida, escolha uma PPD que suporte o dispositivo de saída.

  3. Clique em Geral e especifique as páginas que deseja separar.
  4. Clique em Saída e siga um destes procedimentos:
    • Para imprimir em um dispositivo de saída, escolha Separações a fim de criar as separações no InDesign.

    • Para imprimir em um arquivo, escolha Separações ou Separações in-RIP para salvar as configurações de separação em um arquivo PostScript composto para processamento no RIP.

    Observação:

    Para usar o Adobe In-Rip Trapping, trabalhe com separações in-RIP, e não baseadas em host. Caso contrário, o recurso de trapping não terá acesso a todas as cores de uma só vez e o trapping não ocorrerá.

  5. Clique em Gráficos e siga estes procedimentos:
    • Em Enviar dados, escolha Tudo.

    • Em Download, escolha Concluído ou Subconjunto, a menos que as fontes sejam inseridas posteriormente (por exemplo, no RIP ou por um aplicativo de pós-processamento).

    • Em PostScript®, selecione o nível de PostScript do dispositivo de saída: Nível 2 ou Nível 3.

  6. Clique em Avançado e siga um destes procedimentos:
    • Para substituir gráficos incorporados de baixa resolução em arquivos EPS inseridos, usando suas versões de alta resolução no momento da saída, verifique se Ler vínculos de imagens OPI incorporadas foi selecionado quando o arquivo EPS foi inserido no documento do InDesign e selecione Substituição de imagem OPI na área Avançado da caixa de diálogo Imprimir.

    • Para omitir tipos distintos de gráficos importados para substituição posterior por um servidor OPI, escolha uma opção em Omitir para OPI.

    • Em Predefinição do nivelador de transparência, escolha [Alta resolução] ou um estilo personalizado disponível com configurações de alta resolução.

  7. Escolha outras opções de impressão.
  8. Siga um destes procedimentos:
    • Para imprimir em um dispositivo de saída, clique em Imprimir.

    • Para gravar a impressão em um arquivo, clique em Salvar e aceite o nome de arquivo padrão ou digite outro nome para o arquivo. Em seguida, clique em Salvar novamente.

Observação:

Após a criação das separações do documento do InDesign, as configurações escolhidas na caixa de diálogo Imprimir serão salvas com o arquivo separado. O arquivo salva as configurações de separação, as informações da PPD e as conversões de cor especificadas na caixa de diálogo Imprimir.

Esta obra está licenciada sob uma licença não adaptada da Creative Commons Attribution-Noncommercial-Share Alike 3.0  As publicações do Twitter™ e do Facebook não são cobertas pelos termos do Creative Commons.

Avisos legais   |   Política de privacidade online