Saiba mais sobre as configurações de efeitos, vídeo, áudio e publicação disponíveis na caixa de diálogo Configurações de exportação para o Adobe Media Encoder.

Visão geral da caixa de diálogo Configurações de exportação

Para abrir a caixa de diálogo Configurações de exportação, selecione Configurações de exportação no menu de contexto do ativo ou selecione Editar > Configurações de exportação. Como alternativa, você pode clicar duas vezes no nome de formato do ativo de vídeo para abrir a caixa de diálogo Configurações de exportação. Se o seu cursor do mouse não estiver sobre o formato do ativo de vídeo no painel de fila de mídia, a opção Editar > Configurações de exportação aparecerá em cinza.

A caixa de diálogo Configurações de exportação inclui uma grande área de visualização à esquerda, que inclui os painéis Origem e Saída.

Outras guias na caixa de diálogo Exportar configurações incluem efeitos disponíveis, codificação de áudio e de vídeo, legendas e configurações de publicação para o formato selecionado.

Para informações sobre a utilização das várias opções de codificação na caixa de diálogo Configurações de exportação, consulte Codificação e exportação.

Para obter informações sobre a utilização dos controles na área de linha de tempo e da área de visualização de imagem para cortar e ajustar o item de origem, consulte Cortar e ajustar a origem antes da codificação.

Configurações de exportação
Configurações de exportação

Configurações de codificação para hardware

Os formatos H.264 e HEVC incluem um menu Desempenho com Acelerado por hardware selecionado por padrão. A aceleração por hardware permite uma codificação mais rápida ao usar o hardware integrado do sistema. 

Codificação por hardware
Codificação por hardware

Algumas configurações de exportação podem não ser suportadas pelo hardware do seu sistema. Nesse caso, o menu Desempenho muda automaticamente para Somente software.

Observação:

Não há suporte para aceleração por hardware em sistemas mac ProRes com base em Intel GPU. 

Visualização de vídeo

  • Para alternar entre a visualização da imagem com ou sem correção da taxa de proporção de pixels, clique no botão de alternância Correção da taxa de proporção de pixels à direita do menu Zoom.
  • Para ampliar ou reduzir a imagem de pré-visualização, selecione o nível de zoom no menu Selecionar nível de zoom acima da linha de tempo.

Observação:

Também é possível reduzir a imagem pressionando Ctrl+- (hífen) (Windows) ou Command+- (hífen) (Mac OS). Amplie a imagem pressionando Ctrl+= (sinal de igual) (Windows) ou Command+= (sinal de igual) (Mac OS). Esses atalhos de teclado usam o teclado principal, não as teclas no teclado numérico.

Exibições da linha de tempo e do horário

Um visor de tempo e uma linha de tempo estão situados abaixo da área de visualização de imagem nos painéis Origem e Saída. A linha do tempo inclui um indicador de tempo atual, uma barra de área de visualização e botões para definir os pontos de Entrada e Saída.

Para mover o indicador de hora atual, clique na exibição atual ou arraste-a ou arraste o indicador de hora atual. Você também pode digitar o timecode diretamente na exibição da hora atual para mover o CTI para o quadro específico.

Cortar e fazer ajuste na origem antes de codificar

Você pode cortar vídeo e áudio de origem para que apenas uma parte da duração inteira seja exportada.

  1. Na caixa de diálogo Configurações de exportação, selecione a guia Origem ou a guia Saída.

  2. Para cortar o vídeo, selecione um ponto de Entrada (primeiro quadro) e um ponto de Saída (último quadro). Você pode definir o ponto de Entrada ou o ponto de Saída usando a minutagem atual, basta clicar no botão Definir ponto de entrada ou Definir ponto de saída acima da linha do tempo, ou arrastar o ícone de ponto de Entrada ou de Saída na linha do tempo. Também é possível usar a tecla I para definir um ponto de Entrada e a tecla O para definir um ponto de Saída.

    O menu Intervalo de origem pode conter as seguintes opções:

    • Área de Trabalho - recorta a área de trabalho especificada em projetos do Premiere Pro e After Effects
    • Entrada/Saída - Corta usando as marcas de Entrada e Saída definidas em clipes ou sequências do Premiere Pro e do After Effects
    • Clipe inteiro/sequência - usa toda a duração do clipe ou da sequência
    • Personalizado - Corta usando as marcas de Entrada e Saída definidas na caixa de diálogo Configurações de exportação.

    Observação:

    O Adobe Media Encoder respeita as informações sobre timecode contidas em um arquivo de origem. Se a origem começar de 00:00:05:00, então a linha de tempo para o item no Adobe Media Encoder também começará de 00:00:05:00, não de zero. Esta informação de timecode é incluída no segundo arquivo de saída codificado.

  3. Para cortar o quadro de vídeo, clique no botão Cortar no canto superior esquerdo do painel Origem.

  4. Siga um destes procedimentos:
    • Arraste as alças laterais ou dos cantos da caixa de corte.
    • Insira, em pixels, valores para À esquerda, Parte superior, À direita e Parte.
  5. Para restringir as proporções do quadro de vídeo cortado, escolha uma opção no menu Proporções de corte.

  6. Para visualizar o quadro de vídeo recortado, clique na guia Saída.

  7. No menu Dimensionamento de origem no painel Saída, escolha como o quadro de vídeo de origem deve se encaixar dentro do quadro de vídeo exportado. Para mais informações sobre as diferentes opções de escala, consulte Dimensionar quadros de origem.

Observação:

Para reverter para uma imagem não cortada, clique no ícone Cortar novamente.

Escalar quadros de origem

Use as opções no menu Escala de origem do diálogo Exportar configurações para dimensionar melhor os quadros de origem em quadros de saída com quadros de origem de tamanho diferente. Esta configuração está disponível para qualquer formato de saída com dimensões editáveis de quadro.

Dimensionamento de origem
Dimensionamento de origem

Dimensionar para ajustar

Dimensiona o quadro de origem para ajustar ao quadro de saída mantendo a relação de aspecto de pixel da origem. Os quadros de origem ficam em “letter box” ou “pillar box” dentro do quadro de origem, conforme o necessário.

Se você cortou o vídeo, as dimensões do vídeo cortadas são ajustadas para caber na largura e altura do quadro especificado na guia Vídeo. Se a proporção definida por esses valores não correspondem à do vídeo recortado, a gravação codificada apresentará barras pretas.

Dimensionar para preencher

Dimensiona o quadro de origem para preencher completamente o quadro de saída, recortando o quadro de origem conforme o necessário. A relação de aspecto do pixel de origem é mantida.

Esticar para preencher

Redimensiona o quadro de origem para preencher completamente o quadro de saída. As proporções de pixel da origem não são mantidas, logo, pode ocorrer distorções caso o quadro de saída não tenha a mesma proporção que a fonte.

Dimensionar para ajustar com bordas pretas

O quadro de origem, incluindo a área cortada, é dimensionado para se ajustar no quadro de saída. A relação de aspecto de pixel é mantida. Uma borda preta é aplicada ao vídeo, mesmo se a dimensão de destino for menor do que o vídeo de origem.

Alterar tamanho de saída para corresponder à origem

Define automaticamente a altura e largura do quadro de vídeo de saída como a altura e largura do quadro de vídeo de origem, substituindo as configurações de tamanho do quadro de saída.

Selecione esta configuração se você deseja que o tamanho do quadro de saída corresponda ao tamanho de quadro de origem.

Observação:

Alterar tamanho da saída para corresponder à origem não está disponível com todos os formatos de exportação. O mesmo resultado pode ser obtido clicando no botão Corresponder à origem na guia do vídeo ou escolhendo uma predefinição Corresponder à origem.

Configurações dos efeitos

Use as opções nas configurações Predefinidas para adicionar vários efeitos ao conteúdo, como Lumetri, SDR, Sobreposição de imagem e assim por diante.

Configurações de efeito
Configurações de efeito

Efeito Lumetri

Use o efeito de Lumetri para aplicar várias tonalidades de cor à sua sequência de vídeo. 

Você pode escolher uma predefinição do Lumetri no menu pop-up e escolher a opção Selecionar… na lista suspensa Aplicadas para aplicar um Look ou um arquivo LUT personalizado.

Conformidade com SDR

Use a Conformidade com SDR e converta seu vídeo HDR em SDR para reprodução em dispositivos não-HDR. Defina os seguintes valores em porcentagem:

  • Brilho
  • Contraste
  • Limite suave (controla a transição para o modo de compactação completo)

Sobreposição de imagem

Use Sobreposição de imagem para sobrepor uma imagem em sua sequência. As seguintes opções estão disponíveis:

  • Aplicado – procurar e escolher a imagem de sobreposição
  • Posição - define a posição relativa da sobreposição de imagem dentro do quadro de saída. Por exemplo, centro, parte superior esquerda e parte inferior direita.
  • Deslocamento - especifica os deslocamentos horizontal e vertical da posição relativa (em pixels) para a sobreposição de imagem.
  • Tamanho - Ajusta o tamanho da imagem. Por padrão, o tamanho de sobreposição da imagem será autoajustado de acordo com o tamanho do quadro de saída atual. A imagem será sobreposta de acordo com seu tamanho relativo, independentemente da resolução de saída. Quando a opção Dimensionamento absoluto está ativada, o tamanho da sobreposição de imagem está vinculada ao tamanho nativo da imagem de origem. Quando a opção Dimensionamento absoluto está marcada, a sobreposição de imagem parecerá menor em resoluções de saída maiores e maior em resoluções de saída menores.
  • Opacidade – especifica a opacidade da imagem

Sobreposição de nome

Sobrepõe texto no vídeo de saída. As seguintes opções estão disponíveis com esse efeito:

  • Prefixo - texto adicionado ao início do nome do arquivo. 
  • Sufixo - o texto adicionado ao fim do nome do arquivo. 
  • Formato - Especifica as opções de exibição do nome. As seguintes opções estão disponíveis:
    • Somente prefixo e sufixo
    • Nome do arquivo de origem
    • Nome do arquivo de origem (sem extensão)
    • Nome do arquivo de saída
    • Nome do arquivo de saída (sem extensão)
  • Posição - Define a posição relativa de texto dentro do quadro de saída. Por exemplo, centro, parte superior esquerda e parte superior central.
  • Deslocamento - especifica os deslocamentos horizontal e vertical (em pixels) do nome
  • Tamanho - ajusta o tamanho do nome
  • Opacidade - especifica a opacidade do plano de fundo preto atrás do texto

Sobreposição de timecode

Sobrepõe um timecode na saída de vídeo. As seguintes opções estão disponíveis para o efeito Sobreposição do timecode:

  • Posição - define a posição relativa do timecode no quadro de saída. Por exemplo, centro, parte superior esquerda e parte superior central
  • Deslocamento - permite ajustar os deslocamentos horizontal e vertical (em pixels) do timecode no quadro de saída
  • Tamanho - ajusta o tamanho do timecode
  • Origem de tempo - especifica como o timecode é gerado
    • Arquivo de mídia - lê o Timecode da mídia de origem. Se a mídia de origem não for detectada, a sobreposição de timecode é iniciada em zero e corresponde à taxa de quadros da origem.
      • Deslocamento em quadros - Especifica o número de quadros em que o timecode de origem deve ser deslocado. Você pode fornecer valores positivos ou negativos para o deslocamento.  
    • Gerar timecode - permite especificar o timecode personalizado para ser sobreposto ao vídeo. Quando essa opção é selecionada, escolha uma taxa de quadros e um método de contagem no menu suspenso Formato. Também é possível especificar um timecode inicial personalizado.

Ajustador de tempo

O Ajustador de tempo permite ampliar ou diminuir o arquivo de saída ao duplicar ou remover quadros em momentos específicos, de modo que a alteração total na duração é imperceptível. As opções a seguir estão disponíveis no efeito Ajustador de tempo:

  • Duração atual - duração do arquivo de origem original. 
  • Duração de destino - nova duração do arquivo de saída depois que o efeito é aplicado. 
  • Alteração da duração - porcentagem que indica a diferença entre a duração de saída e a duração da origem. Você pode ajustar esta configuração de -10% (duração mais curta) até +10% (duração maior).
  • Em utilização na predefinição - selecione a opção desejada para o ajustador de tempo durante a utilização da predefinição Ajustador de tempo. As seguintes opções estão disponíveis:
    • Duração de destino - configura uma duração específica do destino para a saída, independentemente da duração original da origem.
    • Alteração da duração - ajusta a duração da saída para uma porcentagem da duração original da origem.
  • Ignorar claquetes: permite que o Ajustador de tempo ignore claquetes. Escolha essa opção para ignorar séries de imagens estáticas com uma duração combinada maior que 10 segundos.
Ignorar claquetes no Ajustador de tempo
Ignorar claquetes no Ajustador de tempo

Limitador de vídeo

O Limitador de vídeo força os valores de luminosidade e cor dos arquivos de origem para que fiquem dentro dos limites seguros de transmissão.

  • Eixo de redução - define os limites relativos ao intervalo de luminância (Luma), de cores (Croma), de cores e luminância (Croma e Luma) ou o sinal de vídeo geral (Limite inteligente). 
  • Sinal: define os intervalos mínimo e máximo para o efeito. Valores externos a este intervalo são restringidos. Os valores Mínimo e Máximo são alterados de acordo com a opção de Eixo de redução escolhida.
  • Método de redução: define a gama tonal para compactação com base nos Realces, Tons médios, Sombras ou uma combinação desses elementos.
  • Realce: define o limite e a suavidade de valores mais escuros. O limite define o patamar inferior de valores mais escuros, enquanto a suavidade define o limite entre gamas tonais.
  • Realce: define o Limite e a Suavidade de valores mais claros. O limite define o patamar superior de valores mais claros, enquanto a suavidade define o limite entre gamas tonais.

Normalização do volume

Consulte Correção automática de volume para obter mais informações.

Configurações de exportação de vídeo

O Adobe Media Encoder é utilizado como um aplicativo independente e como componente para Adobe Premiere Pro, After Effects e Flash Professional. Em alguns contextos — incluindo renderização e exportação a partir do Premiere Pro — é possível definir opções de codificação em toda a caixa de diálogo Configurações de exportação do Adobe Media Encoder. Em outros contextos — incluindo renderização e exportação a partir do After Effects — é possível definir opções de codificação em uma caixa de diálogo Opções específica ao formato, que apresenta somente um subconjunto de opções de codificação.

O Adobe Media Encoder é entregue com muitas predefinições, cada qual define as várias opções para atender os requisitos de uma saída de destino comum. Na caixa de diálogo Configurações de Exportação ou na caixa de diálogo Opções específica ao formato, as opções disponíveis na guia Vídeo dependem do formato que você especificou.

As opções não documentadas aqui são específicas ao formato selecionado ou não requerem documentação. Para obter informações detalhadas, consulte as especificações do formato selecionado. Por exemplo, os formatos MPEG incluem muitas opções avançadas que não estão listadas aqui. Para obter informações detalhadas sobre as opções não listadas, consulte as especificações para o formato MPEG-2 (ISO/IEC 13818) e o website Wikipedia.

Observação:

Alguns cartões de captura e softwares de plug-in oferecem suas próprias caixas de diálogo com opções específicas. Se as opções exibidas forem diferentes das descritas aqui, consulte a documentação do seu cartão de captura ou plug-in.

Para informações gerais sobre configurações de compactação, consulte Digas de compactação.

Padrão de TV

Adapta a saída ao padrão NTSC ou PAL. Quando definida como Corresponder à origem, o Adobe Media Encoder define automaticamente este valor para corresponder à origem. Por exemplo, se a taxa de quadros da origem for de 25 qps, o Adobe Media Encoder definirá o padrão de TV como PAL.

Dimensões do quadro

Dimensões, em pixels, do quadro de saída. Quando definida como Corresponder à origem, o Adobe Media Encoder define automaticamente este valor para corresponder às dimensões do quadro na origem. (Consulte Proporção de imagem e tamanho de quadro.)

Taxa de quadros

Taxa de quadros do arquivo de saída em quadros por segundo. Alguns codecs suportam um conjunto específico de taxas de quadro. Quando definida como Corresponder à origem, o Adobe Media Encoder define automaticamente este valor para corresponder à taxa de quadros na origem. (Consulte Taxa de quadro.)

Ordem dos campos ou Tipos de campos

Especifica se o arquivo de saída tem quadros progressivos ou quadros constituídos de campos entrelaçados e, no último caso, qual campo será gravado primeiro. Progressivo é a configuração correta para a exibição no computador e para filme cinematográfico. Selecione Superior Primeiro ou Inferior Primeiro ao exportar vídeo para mídia entrelaçada tal como NTSC ou PAL. Quando definida como Corresponder à origem, o Adobe Media Encoder define automaticamente este valor para corresponder à ordem de campos na origem. (Consulte Vídeo entrelaçado x vídeo não entrelaçado).

Proporção ou Proporção de pixel

Selecione a proporção de pixel apropriada para o tipo de saída. Quando as proporções de pixel (exibidas em parênteses) forem 1,0, a saída terá pixels quadrados; todos os outros terão pixels não quadrados. Uma vez que os computadores geralmente exibem pixels quadrados, o conteúdo que não utilizar proporções de pixel retangulares parecerá esticado ao ser visualizado em um computador, mas aparecerá com as proporções corretas quando exibido em um monitor de vídeo. Quando definido para corresponder à origem, os formatos H.264 e MPEG-2, o Adobe Media Encoder define automaticamente este valor para corresponder à proporção de pixel de origem. (consulte Proporções de pixel.)

Perfil

Especifica se o Adobe Media Encoder utiliza o perfil de Linha de base, Principal ou Alto.

Observação:

As configurações de Perfil e Nível são relevantes para formatos que utilizam variantes de codificação MPEG, incluindo H.264. As configurações recomendadas são geralmente uma combinação de configurações de Perfil e Nível. Por exemplo, uma recomendação comum para codificação de alta qualidade para distribuição na Internet é a configuração de Perfil Alto, Nível 5.1. Para mais informações, consulte o website Wikipedia.

Nível

O nível utilizado pelo Adobe Media Encoder, com faixas que diferem dependendo do formato de saída. As opções de níveis diferentes podem restringir as configurações de Tamanho do quadro, Taxa de quadros, Ordem de campos, Aspecto e Taxa de bits.

Exportar como sequência

Para exportar como uma série de arquivos de imagem estática numerados sequencialmente, selecione essa opção.

Tipo do cabeçalho

Especifica o cabeçalho SMPTE/DPX ou Cineon.

Profundidade

Profundidade de cor em bits por canal.

Número de passagens do encoder

Número de vezes que o codificador analisa o clipe antes de codificar. Múltiplas passagens aumentam o tempo necessário para codificar o arquivo, mas geralmente resultam em uma compactação mais eficiente e em uma qualidade de imagem superior.

Quadros M

Número de quadros B (quadros bidirecionais) entre os quadros I consecutivos (intraquadros) e os quadros P (quadros previstos).

Quadros N

Número de quadros entre os quadros I (intraquadros). Este valor deve ser um múltiplo do valor dos quadros M.

GOP fechado a cada

Frequência de cada grupo fechado de imagens (GOP fechado), que não pode fazer referência a quadros externos ao GOP fechado. Um GOP consiste em uma sequência de quadros I, B e P. (Esta opção estará disponível se você selecionar MPEG-2 como formato).

Taxa de bits

Número de megabits por segundo. Diferentes formatos apresentam diferentes opções de taxa de bits. A taxa de bits mínima varia de acordo com o formato. Por exemplo, para MPEG‑2 DVD, a taxa de bits mínima é de 1,5 Mbps.

Modo de taxa de bits ou codificação da taxa de bits

Especifica o tipo de bits variáveis que o codec gera no arquivo exportado:

VBR, 1 passagem

Taxa de bits variável, com o codificador fazendo uma única passagem pelo arquivo, do início ao fim. A codificação em uma única passagem demora menos do que a codificação em duas passagens, mas não gera a mesma qualidade de saída.

VBR, 2 passagem

Taxa de bits variável, com o codificador fazendo duas passagens pelo arquivo, do início ao fim, e retornando do fim ao início. A segunda passagem prolonga o processo, mas assegura maior eficiência de codificação e, geralmente, uma saída de melhor qualidade.

Observação:

Ao comparar arquivos CBR e VBR com o mesmo conteúdo e tamanho, é possível fazer as seguintes generalizações: um arquivo CBR pode ser reproduzido mais confiavelmente em uma maior gama de sistemas, porque uma taxa de dados fixa sobrecarrega menos o reprodutor de mídia e o processador do computador. Contudo, um arquivo VBR tende a possuir uma qualidade de imagem superior, porque o VBR adapta a quantidade de compressão ao conteúdo da imagem.

Nível de taxa de bits (apenas formatos H.264 Blu-ray e MPEG-2 Blu-ray)

Quando o nível de taxa de bits está definido como Personalizado, a taxa de bits de saída pode ser alterada para qualquer valor. Quando o nível da taxa de bits é definido como Alto, Médio ou Baixo, a taxa de bits é definida automaticamente com base nas dimensões do quadro como um valor somente leitura e não pode ser alterada. O Adobe Media Encoder tem predefinições padrão para os formatos com nível de taxa de bits definido como automático.

Intervalo de quadros-chave [Segundos] ou Definir distância de quadros-chave (Quadros)

Número de quadros depois dos quais o codec cria um quadro chave ao exportar vídeo. (Consulte Quadros-chave.)

Otimizar pausas ou Expandir pausas

Para usar imagens estáticas de maneira eficiente em arquivos de vídeo exportados, selecione essa opção. Por exemplo, se uma imagem pausada tiver a duração de 2 segundos em um projeto definido para 30 qps, o Adobe Premiere Pro criará um quadro de 2 segundos em vez de 60 quadros de 1/30 de segundo cada. Selecionar esta opção pode economizar espaço em disco para sequências e clipes que contêm imagens pausadas. Desmarque esta opção somente se o arquivo de vídeo exportado apresentar problemas de reprodução ao exibir imagens pausadas.

Visualizar valores de profundidade de bits

Para ver os valores de profundidade de bits:

  1. Abra a caixa de diálogo Configurações de exportação e defina o formato para QuickTime.

    Observação:

    Esse recurso é aplicável somente ao exportador do QuickTime.

    Configuração de exportação do QuickTime
    Configuração de exportação do QuickTime

  2. Para ver informações precisas de canais alfa e de cor no vídeo em bits por canal, consulte Vídeo>Configurações básicas de vídeo>Profundidade.

    Configurações de profundidade
    Configurações de profundidade

    Observação:

    Para alguns codecs, também especifica caso um canal alfa é incluído.

Renderizar somente o canal alfa

Esta opção pode ser usada para as fontes que contêm um canal alfa. Quando a opção está ativada, somente o canal alfa é renderizado no vídeo de saída. Uma visualização em tons de cinza do canal alfa é mostrada no guia Saída. Esta configuração é útil ao exportar para formatos como MXF incompatíveis com a informação de transparência. Você pode usar a saída exclusiva ao canal alfa para definir áreas transparentes de seu vídeo em aplicativos de terceiros.

Campos de visão horizontal e vertical

O usuário pode desabilitar a opção “Propriedades de VR automáticas” e configurar manualmente o Layout de quadro e os Campos de visão horizontal e vertical. Essa opção permite que o efeito converta o Layout de quadro entre monoscópico, estereoscópico (acima/abaixo) e estereoscópico (lado a lado).

Campos de visão horizontal e vertical
Campos de visão horizontal e vertical

Configurações de interpolação de tempo

As configurações de interpolação de tempo permitem a alteração da taxa de quadros do arquivo exportado, pois usam o Fluxo óptico para interpolar os quadros ausentes. Por exemplo, se você possuir uma gravação de 30 qps que deseja exportar em 60 qps sem repetir todos os quadros, é possível exportar a mídia com a opção de Fluxo óptico na lista suspensa Interpolação de tempo selecionada.

Configurações de interpolação de tempo
Configurações de interpolação de tempo

Em algumas gravações, usar o Fluxo óptico para criar um movimento mais suave não pode produzir os resultados desejados. Nesses casos, você pode usar as outras opções de interpolação de tempo: Amostragem de quadro ou Mesclagem de quadros. A Amostragem de quadro repete ou remove quadros para alcançar a velocidade desejada. A Mesclagem de quadros repete quadros, além de misturar-se entre eles para ajudar a suavizar o movimento. 

Configurações de exportação do multiplexador

As opções de predefinição do multiplexador (às vezes chamado Formato) controlam como os dados de áudio e vídeo MPEG são mesclados em um único fluxo contínuo. As opções exatas disponíveis dependem do formato MPEG escolhido. As configurações de multiplexação estão disponíveis para os formatos H.264 e HEVC

Ao escolher o formato MPEG-2, todas as opções de Multiplexador fornecidas pelo padrão MPEG estão disponíveis para o controle manual. Geralmente, é melhor selecionar uma predefinição de MPEG destinada à sua mídia de saída (tal como MPEG-2 DVD).

Para obter informações detalhadas sobre as opções MPEG, consulte as especificações MPEG relacionadas a MPEG-4 (ISO/IEC 14496), MPEG-2 (ISO/IEC 13818) e o site da Wikipedia.

Configurações de exportação de áudio

Na caixa de diálogo Configurações de exportação, as opções disponíveis na guia Áudio dependem do formato que você especificou. As opções não documentadas aqui são específicas ao formato selecionado ou não requerem documentação, porque são autodocumentadas. Para obter informações detalhadas, consulte as especificações do formato selecionado.

Alguns formatos de áudio suportam somente áudio descompactado, que tem a mais alta qualidade, mas utiliza mais espaço em disco. Alguns formatos fornecem apenas um codec. Outros permitem selecionar de uma lista de codecs suportados.

Taxa de amostragem

Para aumentar a frequência na qual o áudio será convertido em valores digitais discretos ou de amostra, escolha uma taxa mais alta. As taxa de amostragem maiores incrementam a qualidade de áudio e o tamanho do arquivo; taxas de amostragem menores diminuem a qualidade e o tamanho do arquivo.

Configurar a taxa de amostragem na caixa de diálogo Configurações de exportação com uma taxa maior do que a taxa de amostragem da origem do áudio não melhora a qualidade. Definir uma taxa de amostra diferente da taxa de amostra do arquivo de origem requer amostragem e tempo adicional de processamento. Você pode evitar a redefinição da resolução capturando áudio na mesma taxa com a qual deseja exportá-lo. (consulte Dicas de compactação.)

Canais ou Canais de saída

Especifique quantos canais existem no arquivo exportado. Se você selecionar menos canais do que os existentes na faixa mestra de uma sequência ou projeto, o Adobe Media Encoder realizará um downmix do áudio. As opções disponíveis para vários formatos são estéreo, mono ou 5.1.

Observação:

A opção de canalização do QuickTime permite economizar tempo e agilizar a renderização ao exportar várias configurações de saída de áudio no mesmo arquivo QuickTime, incluindo áudio estéreo e canalização 5.1.

Tamanho da amostra

Para aumentar a precisão das amostras de áudio, escolha uma profundidade de bits superior. Profundidade mais alta de bits pode melhorar o intervalo dinâmico e reduzir a distorção, principalmente se você adicionar processamento extra como filtragem ou reamostragem. As taxas de amostragem maiores também incrementam o tempo de processamento e o tamanho do arquivo; taxas de amostragem menores reduzem o tempo de processamento e o tamanho do arquivo.

Configurar a profundidade de bits na caixa de diálogo Configurações de exportação com uma profundidade de bit maior do que a da origem do áudio não melhora a qualidade.

Taxa de bits [Kbps]

A taxa de bit de saída do áudio. Geralmente, taxas de bit maiores incrementam a qualidade e o tamanho do arquivo.

Configurações de publicação

Use a guia Publicar para enviar arquivos para os seguintes destinos:

  1. Adobe Creative Cloud
  2. Adobe Stock
  3. Behance
  4. Facebook
  5. FTP
  6. Twitter
  7. Vimeo
  8. YouTube
Destinos de publicação
Destinos de publicação

Observação:

Se o formato atual não for compatível com um destino de publicação, ele não será exibido na guia Publicar. Por exemplo, o Twitter só fica disponível quando o formato é configurado como “H.264”.

O Media Encoder fornece predefinições do sistema para ajudar você a escolher as melhores configurações para o YouTube, Facebook, Vimeo e Twitter.

Configurações da Creative Cloud

Para copiar arquivos exportados do Adobe Media Encoder para a sua pasta da Creative Cloud, marque a caixa de seleção Creative Cloud ao serem sincronizados para a nuvem por meio do aplicativo de desktop da Creative Cloud. Os arquivos serão copiados para o diretório raiz da pasta da Creative Cloud por padrão.

A opção Creative Cloud inclui as seguintes configurações:

Pasta da Creative Cloud

Pasta da Creative Cloud para onde os arquivos são copiados.

Adicionar subpasta

A subpasta na pasta Creative Cloud para qual os arquivos são copiados. Você pode criar subpastas aninhadas adicionando \ (barra invertida) para Windows e / (barra) para Mac OS entre os nomes de pasta.

Observação:

Certifique-se de ativar a sincronização de arquivos em Preferências > Arquivos > Sincronização ativada/desativada no aplicativo de desktop da CC.

Publicar na Creative Cloud
Publicar na Creative Cloud

Se você fechar o aplicativo do Adobe Media Encoder quando os carregamentos estiverem em andamento, uma caixa de diálogo de aviso será exibida perguntando se você deseja finalizar a transferência dos arquivos antes de antes de fechar o aplicativo.

Configurações do Facebook

Para fazer upload do arquivo codificado no Facebook, marque a caixa de configurações do Facebook e faça logon.

  1. Clique em Entrar. Você será redirecionado para a página de logon do Facebook.

  2. Insira suas credenciais para permitir que o Adobe Media Encoder gerencie seus vídeos do Facebook.

  3. Depois que você fizer logon, verifique se o menu Páginas exibe todas as páginas existentes para sua conta do Facebook. Escolha uma página no menu para fazer upload de seu vídeo.

  4. Digite um nome para o arquivo enviado por upload no campo Título. Se você deixar esse campo em branco, o nome do arquivo de saída será usado como o título.

  5. Selecione Privacidade e escolha as configurações de privacidade desejadas.

  6. Selecione Publicação e digite uma descrição para o vídeo.

  7. Para excluir o arquivo local quando o upload para o Facebook for encerrado, selecione Excluir arquivo local após upload.

    Publicar no Facebook
    Publicar no Facebook

 

 

Para saber mais sobre como publicar no Facebook, assista a este vídeo: Publicar no Facebook

Configurações do Twitter

Para carregar o arquivo codificado no Twitter, selecione Configurações do Twitter e faça logon no Twitter.

  1. Clique em Entrar. Você será redirecionado para a página de logon do Twitter.

  2. Insira suas credenciais e permita que o Adobe Media Encoder gerencie seus vídeos do Twitter.

  3. Selecione Status e digite uma descrição para o vídeo.

  4. Para excluir o arquivo local após a conclusão do upload para o Twitter, selecione a opção Excluir o arquivo local após upload

 

Para saber mais sobre como publicar no Twitter, assista a este vídeo: Publicar no Twitter

Publicar no Twitter
Publicar no Twitter

Observação:

Os vídeos do Twitter devem ter 2 minutos e 20 segundos ou menos de duração e o texto de status deve conter no máximo 280 caracteres. Para as línguas japonês, coreano e chinês, o limite é de 140 caracteres.

Configurações do YouTube

Para fazer upload de seus arquivos codificados no YouTube, marque a caixa ao lado de Configurações do YouTube e faça logon no YouTube.

  1. Clique em Entrar. Você será redirecionado à tela Entrar no site do YouTube/Google.

  2. Insira suas credenciais e permita que o Adobe Media Encoder gerencie seus vídeos do YouTube.

  3. Feche o navegador, e a conta que você usou para fazer logon no YouTube será exibida em Configurações da conta no Adobe Media Encoder.

    Publicar no YouTube
    Publicar no YouTube

Observação:

Se você não autorizar o Adobe Media Encoder a gerenciar os vídeos do YouTube, verá uma mensagem “Autorização negada” e será direcionado ao aplicativo do Adobe Media Encoder.

Especificar canais no YouTube

Ao carregar vídeos no YouTube, você também pode especificar canais.

  1. Quando você faz logon em sua conta no YouTube, também poderá escolher um canal para o qual fazer upload.

     

  2. Depois de fazer logon, o canal escolhido aparecerá no menu Canal.

  3. Para fazer upload em um canal diferente, clique em Adicionar e selecione outro canal da sua conta do YouTube. Cada canal que você adiciona aparece no menu Canal.

    Publicar em canais no YouTube
    Publicar em canais no YouTube

Depois que fizer logon, o menu Playlist mostra todas as playlists que existem para sua conta do YouTube. Escolha uma no menu para fazer upload de seu vídeo. Digite um nome para o arquivo enviado por upload no campo Título. Se você deixar esse campo em branco, o nome do arquivo de saída será usado como o título.

A opção do YouTube tem as seguintes configurações:

Privacidade

Ajuste as configurações de privacidade para as pessoas que podem visualizar o vídeo:

  • Particular
  • Público
  • Não listado (padrão)

Tags

Para criar palavras-chave para o vídeo carregado, adicione palavras separadas por vírgulas.

Descrição

Insira uma descrição do vídeo enviado.

Excluir arquivo local após o carregamento

(caixa de seleção) Se for marcada, exclui a cópia local do arquivo enviado.

Miniatura personalizada

Você pode optar por carregar uma miniatura personalizada para seu vídeo do YouTube. Essa configuração tem as seguintes opções:

Nenhuma

O YouTube escolhe automaticamente uma miniatura para o vídeo carregado.

Quadro a partir do vídeo de origem

Digite um valor de timecode para usar um quadro do seu vídeo como miniatura personalizada. Clique na opção de Usar o quadro atual para escolher rapidamente o quadro atual exibido na visualização de Configurações de exportação.

Quadro a partir do vídeo de origem
Quadro a partir do vídeo de origem

A partir de um arquivo de imagem

Selecione um arquivo de imagem externo para usar como miniatura personalizada. Para fazer isso, selecione Escolher um arquivo… no menu arquivo de miniatura e especificar o arquivo de imagem que você deseja usar.

Quadro a partir de um arquivo de imagem
Quadro a partir de um arquivo de imagem

Observação:

Talvez seja necessário verificar sua conta no YouTube para permitir uploads de miniaturas personalizadas no YouTube. Acesse esse link das páginas de Ajuda do YouTube para obter mais informações:

Adicionar miniaturas de vídeo

 

Configurações do Vimeo

Selecione a opção ao lado das configurações do Vimeo e faça logon no Vimeo para carregar os arquivos codificados.

  1. Clique em Entrar. Você será redirecionado para a tela de logon do Vimeo.

  2. Para gerenciar seus vídeos no Vimeo, insira suas credenciais e autorize o Adobe Media Encoder.

  3. Feche o navegador. Você pode ver que a conta usada para efetuar logon no Vimeo é exibida abaixo de Configurações da conta.

Publicar no Vimeo
Publicar no Vimeo

Observação:

Se você não autorizar o Adobe Media Encoder a gerenciar os seus vídeos do Vimeo, verá uma mensagem “Autorização negada” e será direcionado ao aplicativo do Adobe Media Encoder.

Você pode usar as seguintes configurações no Vimeo:

Pode ser exibido por

Defina a preferência para que seus vídeos possam ser visualizados por:

  • Somente eu (padrão)
  • Qualquer pessoa
  • Qualquer pessoa com uma senha

Senha

Defina a senha para que seus vídeos possam ser visualizados por qualquer pessoa que tenha a senha. Essa opção é ativada somente quando Pode ser exibido por estiver definido como Qualquer pessoa que tenha uma senha.

Tags

Para criar palavras-chave para o vídeo carregado, adicione palavras separadas por vírgulas.

Descrição

Insira uma descrição do vídeo enviado.

Excluir arquivo local após o carregamento

(caixa de seleção) Se for marcada, exclui a cópia local do arquivo enviado.

Título

Digite um nome para o arquivo enviaido por upload no campo Título. Se você deixar esse campo em branco, o nome do arquivo de saída será usado como o título.

Especificar canais ao carregar para o Vimeo

Você também pode especificar um canal ao fazer upload no YouTube ou Vimeo.

  1. Faça logon em sua conta do Vimeo.

  2. Depois de fazer logon, escolha um canal no menu Canal.

    Selecionar canais no Vimeo
    Selecionar canais no Vimeo

Configurações do Behance

Marque a caixa ao lado da configuração Behance e faça logon para fazer upload dos arquivos codificados no Behance.

  1. Clique no botão Fazer logon. Você será redirecionado para a página de logon do Behance.
  2. Insira suas credenciais para permitir que o Adobe Media Encoder gerencie seus vídeos do Behance.
  3. Para criar palavras-chave para o vídeo carregado, Selecione Guia e adicione palavras separadas por vírgulas. Uma vez que este é um campo obrigatório, não é possível deixá-lo vazio.
  4. Para excluir o arquivo local ao fazer upload para o Behance, selecione Excluir arquivo local após upload.
Configurações do Behance
Configurações do Behance

Publicação de destino no Stock

Publicar no Stock

Publicar no Stock
Assista a este vídeo para saber mais sobre como publicar no Adobe Stock.

  1. Selecione Editar>Configurações de exportação>Publicar>Adobe Stock.

    Publicar no Stock
    Publicar no Stock

  2. Autorize suas credenciais na Creative Cloud.

    Página de logon do Adobe Stock
    Página de logon do Adobe Stock

  3. Para salvar as configurações, clique em OK.

  4. Inicie a fila de codificação.

  5. Para validar seu destino de publicação, verifique a fila de mídias.

    Observação:

    Para definir outros parâmetros específicos para sua saída publicada, use o Adobe Stock.

Configurações de FTP

Marque a caixa FTP para carregar arquivos exportados para um servidor FTP que tenha espaço de armazenamento alocado para o compartilhamento de arquivos. FTP é um método comum de transferência de arquivos em uma rede e é especialmente útil para compartilhar arquivos relativamente grandes utilizando uma conexão de Internet. O administrador do servidor pode fornecer detalhes sobre a conexão com o servidor.

A opção FTP inclui as seguintes configurações:

Nome do usuário

A identidade do usuário, conforme especificado pelo administrador do servidor.

Senha

A senha do usuário é necessária para efetuar login no servidor.

Servidor

Insira o endereço DNS ou IP do servidor no qual o site do FTP está localizado.

Porta

O número atribuído à porta de comando do servidor FTP, que por padrão é 21.

Caminho remoto

Insira o local no servidor FTP para acessar, expresso como um caminho de arquivo.

Tentativas

O número de tentativas de contato com o servidor se a conexão não se estabelecer.

Excluir arquivo local após transferência

(Caixa de seleção) Se for marcada, exclui a cópia local do arquivo exportado depois de ser enviado para o servidor FTP.

Configurações de FTP
Configurações de FTP

Exportar e refinar metadados XMP

É possível optar por incluir os metadados XMP no arquivo de saída.

Para abrir a caixa de diálogo de Exportação de metadados, clique em Metadados no canto inferior direito da caixa de diálogo Configurações de exportação.

Observação:

Você pode executar muitas das mesmas ações da categoria Metadados da caixa de diálogo Preferências. (Consulte Preferências). As alterações efetuadas na caixa de diálogo Preferências não se aplicam aos itens selecionados na fila de codificação, mas os modelos e as regras estão disponíveis para atribuição posterior por meio da caixa de diálogo Exportação de Metadados.

Especificar como e se incluir metadados XMP na saída

Utilize o menu Opções de Exportação para especificar se os metadados XMP devem ser integrados no arquivo de saída, armazenados em um arquivo sidecar (.xmp), ambas as opções ou nenhuma.

Se você selecionar Nenhum, então nenhum dos metadados XMP da origem serão integrados ao arquivo, e nenhum dos outros controles para a exportação de metadados XMP estará disponível. Os metadados XMP básicos sobre o arquivo exportado — tais como as configurações de exportação e o timecode de início — são sempre exportados, mesmo ao selecionar Nenhum.

Observação:

As opções Incorporar ao arquivo de saída estão desativadas para arquivos aos quais os metadados XMP não podem ser integrados.

Preservação dos metadados XMP das origens

Muitos ativos de origem contêm metadados XMP. Você pode selecionar quais metadados XMP dos ativos de origem devem ser preservados nos arquivos de saída codificados, utilizando uma regra de preservação.

Para clipes de origem única, a preservação dos metadados XMP assegura que os metadados de produção da fonte original fluam através do arquivo de saída recodificado. Para as sequências e composições, incluir metadados preserva os metadados de cada um dos itens utilizados para produzir a sequência ou composição. A exclusão de metadados de origem geralmente é conhecida como enxugamento. Convém excluir metadados de origem para fim de segurança ou privacidade ou para reduzir o tamanho do arquivo de saída da melhor maneira possível.

Uma regra de preservação atua como um filtro para especificar qual metadado XMP de um item de origem é transmitido através de um arquivo de saída codificado. As regras de preservação predefinidas são Preservar Tudo e Excluir Tudo. Preservar Tudo é o padrão.

Para criar sua própria regra de preservação, clique em Nova perto do menu Regras de Preservação. Você pode habilitar campos individuais ou categorias selecionando-as na caixa de diálogo Editor de Regras de Preservação. Para localizar campos específicos, utilize o campo de busca perto do topo da caixa de diálogo Editor de Regras de Preservação. Certifique-se de dar um nome descritivo a sua regra de preservação.

É possível editar uma regra de preservação personalizada existente, selecionando-a no menu Regras de preservação e clicando em Editar.

Dois tipos de metadados XMP de origem são manipulados separadamente a partir do metadado XMP de origem controlado pelas regras de preservação: marcadores de sequência e metadados XMP que são criados pelos recursos de análise de voz no Adobe Premiere Pro. Para incluir o metadado XMP de voz e os marcadores de sequência, selecione Exportar Faixa de Voz Mestra e Marcadores de sequência.

Observação:

A fala para texto foi removida na versão mais recente do Adobe Media Encoder. Contudo, todos os metadados de fala para texto que já tenham sido gerados podem ser usados como antes.

Adição de metadados XMP

Um modelo de exportação especifica quais metadados XMP serão gravados no arquivo de saída. Por exemplo, você pode criar um modelo de exportação que inclua vários metadados XMP a partir dos arquivos de origem, assim como adicionar suas informações de contato e informações sobre direitos de gerenciamento em cada arquivo de saída.

O modelo de exportação atua como um filtro; quaisquer campos que não estejam expressamente habilitados pelo modelo atual serão eliminados na filtragem. As únicas exceções são as propriedades internas, que são automaticamente preenchidas com os dados pelo aplicativo criador e que são sempre incluídas e não editáveis.

Para criar sua própria regra de exportação, clique em Nova perto do menu Modelo de Exportação. Você pode habilitar campos individuais ou categorias selecionando-as na caixa de diálogo Editor de Modelo de Exportação. Para localizar campos específicos, utilize o campo de busca perto do topo da caixa de diálogo Editor de Modelo de Exportação. Certifique-se de dar um nome descritivo ao seu modelo de exportação.

É possível editar um modelo de exportação personalizado existente, selecionando-o no menu Modelo de exportação e clicando em Editar.

Depois de aplicar um modelo de exportação, também será possível inserir valores manualmente para adicionar metadados XMP específicos aos itens da fila de codificação atual.

Alguns campos não são editáveis e não podem ser excluídos da origem — tais como os campos que são gravados automaticamente pelo aplicativo que os criou. Por exemplo, o campo Formato, no esquema Dublin Core, e o campo Taxa de Quadros de Vídeo, no esquema Dynamic Media, são definidos pelo Adobe Media Encoder para descrever precisamente o arquivo de saída, e esses campos não são editáveis pelo usuário. Da mesma forma, os valores que são especificados pelo modelo de exportação atual aparecem como não editáveis; para alterar esses valores, altere o modelo ou aplique um modelo diferente.

Qualquer campo sem dados, inseridos do modelo ou manualmente, será excluído dos metadados XMP exportados. Os campos vazios não são gravados no arquivo de saída.

Predefinições Corresponder à origem

Ao exportar arquivos de vídeo nos formatos DPX, BMP, DNxHD MXF OP1a, H.264, HEVC, JPEG, MPEG, OpenEXR, PNG, QuickTime, Targa e TIFF, o Adobe Media Encoder permite corresponder automaticamente os ajustes de vídeo do arquivo de origem com as predefinições Corresponder à origem. 

Legendas

As legendas são geralmente usadas para exibir a parte de áudio de um vídeo como texto em televisores e outros dispositivos que oferecem suporte à exibição de legendas.

Consulte a seção Exportar dados de legenda para obter mais informações.

Esta obra está licenciada sob uma licença não adaptada da Creative Commons Attribution-Noncommercial-Share Alike 3.0  As publicações do Twitter™ e do Facebook não são cobertas pelos termos do Creative Commons.

Avisos legais   |   Política de privacidade online