Versões 2015.2 e 2015.1 do Adobe Muse CC

Observação:

O Adobe Muse não está mais adicionando novos recursos e suspenderá o suporte em quinta-feira, 26 de março de 2020. Para obter informações detalhadas e assistência, consulte a a página de fim de serviço do Adobe Muse.

Novos recursos em versões anteriores

Requisitos do sistema

A versão da Adobe Muse CC (2015.2 e 2015.1) traz diversos novos e incríveis recursos e aprimoramentos, incluindo integração com a Adobe Comp CC, fluxos de trabalho do In-browser Editing aprimorados, efeitos da rolagem em layout responsivo, a nova ferramenta Elíptica e aprimoramentos nas bibliotecas da CC. Continue lendo Para mais informações sobre os novos recursos, além de links que oferecem mais recursos de aprendizado.

Novos recursos e melhorias no Adobe Muse 2015.2

Integração com a Adobe Comp CC

Novo na Adobe Muse CC 2015.2 | junho de 2016

O Adobe Muse agora é integrado à Adobe Comp CC, um aplicativo disponível para iPhones e iPads. Esse aplicativo preenche a lacuna existente entre dispositivos móveis e desktops; com ele, é possível criar layouts de qualquer lugar, a qualquer momento.

Com a Comp CC, é possível adicionar componentes como retângulos, espaços reservados para imagens ou caixas de texto, tudo isso usando gestos das mãos. O aplicativo converte esses gestos em gráficos nítidos; assim, você poderá concluir layouts em questão de minutos.

A Comp CC é altamente integrada com as Bibliotecas da Creative Cloud. Isso significa que você pode criar o design de menus ou etiquetas em um aplicativo como o Photoshop e usar os ativos no layout do Adobe Muse. É possível também usar widgets como Mapas ou formulários de Contato no Adobe Muse e, ao mesmo tempo, criar wireframes no layout na Comp CC.

Com a integração do Adobe Muse com a Comp CC, é possível criar um esboço do layout e transferi-lo para o Adobe Muse com um único clique. Em seguida, é possível adicionar os toques finais ao layout no Adobe Muse. Para saber como utilizar a Comp CC com o Adobe Muse, consulte Integração do Adobe Muse com a Comp CC. Também é possível exibir um fluxo de trabalho de amostra ao criar um layout no Adobe Muse utilizando a Comp CC.

In-Browser Editing

Novo na Adobe Muse CC 2015.2 | junho de 2016

O In-Browser Editing no Adobe Muse agora tem uma nova interface do usuário aprimorada. O In-Browser Editing nesta versão do Adobe Muse é compatível com os seguintes novos recursos:

  • Exibir itens editáveis: é possível dar um clique longo na página In-Browser Editing para exibir todos os itens editáveis.
  • Editar texto na página: é possível editar o texto no Editor do navegador e visualizar suas alterações conforme for digitando.
  • Desfazer/refazer alterações: agora, é possível desfazer e refazer alterações.
  • Tempo de carregamento mais rápido: agora, o Editor no navegador carrega mais rápido do que antes.
  • Escolher layouts durante a edição: foi incluída também uma lista suspensa de estilos de sites criados com o uso de um layout alternativo no Adobe Muse.

Para exibir informações detalhadas sobre cada um desses recursos, consulte Editar conteúdo do site usando o In-Browser Editing.

Nova tela Iniciar

Novo na Adobe Muse CC 2015.2 | junho de 2016

A tela Boas-vindas ou a tela Iniciar no Adobe Muse foram aprimoradas para incluir novas funcionalidades, como os menus Novos e Abertos, que são comuns em todos os aplicativos Creative Cloud. A tela Iniciar exibe arquivos recentemente abertos e detalhes, como Nome do arquivo, Arquivos abertos por último, Tamanho do arquivo e Tipo de arquivo.

Nova janela Iniciar do CCX
Nova tela Boas-vindas no Adobe Muse

Coletor de ativos

Novo na Adobe Muse CC 2015.2 | junho de 2016

Use a nova ferramenta Coletor de ativos no painel Ativos para mover todos os ativos de um local para outro. Agora, é possível copiar todos os seus ativos em uma única pasta, no computador ou no disco rígido. Salve seus arquivos em um único destino e mova projetos do Adobe Muse com apenas alguns cliques.

Coletor de ativos
Coletor de ativos no Adobe Muse

Ferramenta Elipse

Novo na Adobe Muse CC 2015.2 | junho de 2016

Deixe seus sites com visual ainda melhor utilizando a nova ferramenta Elipse. Use essa ferramenta diretamente para criar elipses e mantenha pressionada a tecla Shift usando a ferramenta para criar círculos. Para saber como utilizar a ferramenta Elipse, consulte Trabalhar com objetos.

Aprimoramentos no design responsivo

Aprimorado na Adobe Muse CC 2015.2 | junho de 2016

Widgets responsivos

Agora, os widgets do YouTube e do Vimeo são responsivos pela largura e a altura. Use esses widgets nos sites adaptáveis e observe-os dimensionar proporcionalmente à largura do navegador.

Os quadros retangulares são agora responsivos pela altura e a largura.

Alça de movimentação vertical

Com a nova Alça de movimentação vertical no Adobe Muse, é possível mover facilmente objetos em grupo. Ao selecionar um objeto no layout responsivo do Adobe Muse, a Alça de movimentação vertical é exibida na margem esquerda. Com essa alça, é possível selecionar e mover simultaneamente o objeto selecionado e os objetos abaixo dele.

Editar largura mínima da página

Agora, é possível editar diretamente a Largura mínima da página usando a barra de Ponto de quebra. Mova o mouse para a borda da área de tamanho mínimo da página na barra de pontos de quebra. Quando o cursor mudar para um cursor de redimensionamento, clique e arraste para ajustar a Largura mínima da página.

Consulte Criação do layout de objetos em layouts responsivos para obter mais informações sobre cada melhoria.

Aprimoramentos nas Bibliotecas da CC

 Aprimorado na Adobe Muse CC 2015.2 | junho de 2016

Agora, é possível adicionar amostras de Bibliotecas da CC no painel Amostras. Além disso, é possível selecionar várias cores nas Bibliotecas da CC e adicioná-las ao painel Amostras.

É possível também escolher uma cor nas Bibliotecas da CC e defini-la como a cor do traço ou do texto no Adobe Muse.

Para saber como é possível utilizar cores nas Bibliotecas da CC do Adobe Muse, consulte a seção Usar cores nas Bibliotecas da CC.

Aprimoramentos na exibição Plano

Aprimorado na Adobe Muse CC 2015.2 | junho de 2016

A exibição Plano no Adobe Muse agora inclui uma opção de layout vertical. Até a versão anterior, era possível visualizar a hierarquia e a estrutura do seu site apenas na exibição horizontal. Agora, basta clicar  (ícone de exibição vertical do mapa do site) e exibir planos de sites complexos verticalmente.

Avaliação da velocidade das páginas do Google melhorada

Aprimorado na Adobe Muse CC 2015.2 | junho de 2016

Agora, o Adobe Muse carrega todos os JavaScripts assincronamente. Além disso, se o site estiver hospedado em um servidor Web Apache e você fizer carregamentos no site usando FTP, o armazenamento em cache do navegador para CSS, imagens e arquivos JavaSscript será habilitado. Essas alterações podem ajudar a melhorar a avaliação da velocidade das páginas do Google.

No momento, sites novos e existentes aguardam a disponibilização das fontes da Web antes de exibir a página. Agora, é possível escolher se deseja permitir ou não que a página carregue mais rapidamente usando fontes de fallback. Você pode ativar essa opção na caixa de diálogo Propriedades do site, guia Avançado > menu Fontes da Web.

Fluxos de trabalho do Illustrator aprimorados

Aprimorado na Adobe Muse CC 2015.2 | junho de 2016

Agora, é possível importar diretamente arquivos do Illustrator (.ai) do computador ou do disco rígido para o Adobe Muse sem exportá-los primeiramente como arquivos SVG.

Aprimoramentos no quadro de imagem

Aprimorado na Adobe Muse CC 2015.2 | junho de 2016

Com a nova ferramenta Quadro de imagem no Adobe Muse, é possível criar quadros retangulares e elípticos. Agora, é possível criar facilmente espaços reservados para imagem do site clicando no quadro no painel Ferramentas e inserindo os quadros no seu projeto do Adobe Muse. É possível usar os quadros para criar um wireframe ou layout e preencher os quadros após finalizar as imagens.

Ferramenta Quadro de imagem
Ferramenta Quadro de imagem

Novos recursos e melhorias no Adobe Muse 2015.1

Design da web responsivo

Novidades na Adobe Muse CC 2015.1 | Fevereiro de 2016

Agora você pode criar sites responsivos exclusivos para tamanhos de tela diferentes sem codificação. O Adobe Muse fornece uma tela em branco sem modelos ou grades restritivas para projetar sites responsivos.

Em versões anteriores do Adobe Muse, você pode criar apenas sites adaptáveis. Ou seja, os sites que se adaptaram às larguras do navegador de dispositivos diferentes. A página e os elementos de página não eram fluidos, nem escalavam para a largura de cada navegador. O layout da página foi corrigido para larguras específicas do navegador.

Com design da web responsivo no Adobe Muse, você pode criar e usar um único arquivo do Muse para criar layouts diferentes para larguras diferentes do navegador. As páginas são fluidas. Ou seja, eles são redimensionados em proporção à largura do navegador. Assim, você não precisa mais criar e manter páginas separadas para dispositivos móveis, tablets e desktops.

Se estiver começando no projeto ou preferir ir diretamente para o design, você poderá usar os modelos iniciais para sites responsivos. Se preferir começar com uma tela em branco, você poderá fazer isso criando um site com um layout fluido. Deseja converter os sites existentes em layout responsivo? Sim, o Muse permite fazer isso também. 

Para saber como criar e atualizar sites responsivos, consulte Criar sites responsivos no Adobe Muse. Você também pode assistir a um tutorial em vídeo sobre como criar um site responsivo no Adobe Muse.

Arquivos iniciais para design responsivo da Web

Vá diretamente para o design com modelos iniciais responsivos. O Adobe Muse oferece arquivos iniciais personalizáveis, responsivos, que você pode acessar no site do Adobe Muse. Escolha um modelo apropriado, abra-o e adicione o conteúdo para atender às suas necessidades. Se necessário, adicione novos pontos de quebra ou edite os pontos de quebra padrão. Personalize o design e publique o seu site responsivo com alguns cliques.

Para mais informações sobre designs responsivos no Adobe Muse, consulte Uso de modelos iniciais responsivos.

Bibliotecas da Creative Cloud no Adobe Muse

Novidades na Adobe Muse CC 2015.1 | Fevereiro de 2016

As Bibliotecas da Creative Cloud, acionadas pela tecnologia Adobe CreativeSync, permitem acessar seus ativos favoritos de casa, do escritório ou até mesmo estando em trânsito. Crie imagens, cores e muito mais usando o Photoshop, o Illustrator ou os aplicativos móveis como Adobe Capture CC. Acesse esses ativos em outros aplicativos desktop e para dispositivos móveis para um fluxo de trabalho criativo integral.

A integração da Creative Cloud no Adobe Muse permite que você crie seus próprios ativos e os compartilhe com outros usuários da Creative Cloud em todo o mundo. Você também pode acessar, importar e usar todos os ativos que são disponibilizados pelas Bibliotecas da Creative Cloud. Use o painel Bibliotecas da CC (Windows > Bibliotecas da CC) para acessar as Bibliotecas da Creative Cloud a partir do Adobe Muse.

Agora você pode acessar os gráficos da Creative Cloud por meio das Bibliotecas da Creative Cloud. Os gráficos da Creative Cloud permitem criar gráficos e inseri-los no Adobe Muse como ativos vinculados. Isso significa que os gráficos no Adobe Muse são atualizados automaticamente sempre que os dados mudam no gráfico.

Para mais informações sobre o uso de Bibliotecas da Creative Cloud no Adobe Muse, consulte Bibliotecas da Creative Cloud no Adobe Muse.

Para assistir a um tutorial em vídeo sobre as Bibliotecas da Creative Cloud, clique neste link.

Transição de estado

Novidades na Adobe Muse CC 2015.1 | Fevereiro de 2016

Você pode deixar o design mais interessante e atrativo aplicando transições a elementos diferentes na página da Web. Você também pode definir o atraso, a duração e as opções de tempo para cada transição de estado em cada elemento.

Selecione um menu ou um botão para o qual deseja definir o estado de transição. Escolha Janela > Estado. Ao clicar nos estados Normal, Ativo ou Rolagem no Item de menu no painel superior, você pode ver as opções de Transição.

A transição de estado em um site publicado depende da capacidade do navegador para suportar a especificação W3C para transições CSS3.  

Para implementar facilmente as transições de estado em seu site, assista a este vídeo.

Melhorias de gráficos SVG

Novidades na Adobe Muse CC 2015.1 | Fevereiro de 2016

O Adobe Muse 2015.1 permite importar arquivos SVG em uma moldura de imagem, cortar a imagem e aplicar preenchimento e traçado. Se não houver nenhuma moldura, agora é possível importar um arquivo SVG diretamente, criar uma moldura e, em seguida, cortar a imagem. Você também pode adicionar imagens SVG às apresentações de slides. Essas melhorias de gráficos SVG proporcionam maior flexibilidade ao criar apresentações de slides.

Saiba mais sobre aprimoramentos SVG assistindo a este tutorial em vídeo.

Aprimoramentos no Adobe Muse 2015.1

Aprimorado na Adobe Muse CC 2015.1 | fevereiro de 2016

No painel Amostras, agora você pode importar e exportar bibliotecas de amostras por meio do menu Contexto.

O Adobe Muse 2015.1 oferece suporte à detecção no conteúdo do Exif. As imagens com informações sobre rotação incorporada agora serão giradas para paisagem quando colocadas.

Agora você pode criar quadros de imagem vazios excluindo o conteúdo da imagem de um quadro existente. Clique em duas vezes em uma imagem colocada e pressione a Delete. Os quadros de imagem vazios terão espaços reservados.

Esta obra está licenciada sob uma licença não adaptada da Creative Commons Attribution-Noncommercial-Share Alike 3.0  As publicações do Twitter™ e do Facebook não são cobertas pelos termos do Creative Commons.

Avisos legais   |   Política de privacidade online