Observação:

a interface de usuário foi simplificada no Dreamweaver CC e posterior. Como resultado, você talvez não consiga localizar algumas das opções descritas neste artigo no Dreamweaver CC e posterior. Para obter mais informações, consulte este artigo (em inglês).

Sobre os comportamentos de servidor personalizados

O Dreamweaver acompanha um conjunto de comportamentos de servidor incorporados que permite adicionar recursos dinâmicos a um site com facilidade. Você pode estender a funcionalidade do Dreamweaver criando comportamentos de servidor para atender às suas necessidades de desenvolvimento ou obtendo comportamentos de servidor no site do Dreamweaver Exchange.

Antes de criar comportamentos de servidor próprios, você deve visitar o site do Dreamweaver Exchange para ver se alguma outra parte já criou um comportamento de servidor que fornece a funcionalidade que você gostaria de adicionar ao site. Em geral, um desenvolvedor de outro fabricante já criou e testou um comportamento de servidor que atenderá às suas necessidades.

Acessar o Dreamweaver Exchange

  1. No Dreamweaver, acesse o Dreamweaver Exchange de uma destas formas:
    • Selecione Ajuda > Dreamweaver Exchange.

    • Selecione Janela > Comportamentos de servidor, clique no botão de adição (+) e selecione Obter mais comportamentos de servidor.

    A página da Web do Dreamweaver Exchange é aberta no navegador.

  2. Faça logon no Exchange usando sua Adobe ID ou, caso ainda não tenha criado uma Dreamweaver Exchange ID para você mesmo, siga as instruções para abrir uma conta Adobe.

Instalar um comportamento de servidor ou outra extensão no Dreamweaver

  1. Inicie o Extension Manager selecionando Comandos > Gerenciar extensões.
  2. Selecione Arquivo > Instalar pacote no Extension Manager.

    Para obter mais informações, consulte Uso do Extension Manager.

Fluxo de trabalho dos comportamentos de servidor personalizados

Caso seja um desenvolvedor proficiente em ColdFusion, JavaScript, VBScript ou PHP, você pode escrever seus próprios comportamentos de servidor. Entre as etapas para criar um comportamento de servidor estão as seguintes tarefas:

  • Escreva um ou mais blocos de código que realizem a ação obrigatória.

  • Especifique onde o bloco de código deve ser inserido no código HTML da página.

  • Caso o comportamento de servidor exija que um valor seja especificado para um parâmetro, crie uma caixa de diálogo que solicite ao desenvolvedor que está aplicando o comportamento fornecer um valor apropriado.

  • Teste o comportamento de servidor antes de disponibilizá-lo aos demais.

Usar o Criador de comportamentos de servidor

Use o Criador de comportamentos de servidor para adicionar o(s) bloco(s) de código que o comportamento insere em uma página.

  1. No painel Comportamentos de servidor (Janela > Comportamentos de servidor), clique no botão de adição (+) e selecione Novo comportamento de servidor.
  2. No menu pop-up Tipo de documento, selecione o tipo de documento para o qual você está desenvolvendo o comportamento de servidor.
  3. Na caixa Nome, digite um nome para o comportamento de servidor.
  4. (Opcional) Para copiar um comportamento de servidor existente a ser adicionado ao comportamento que você está criando, selecione a opção Copiar comportamento de servidor existente e, depois, selecione o comportamento de servidor no menu pop-up Comportamento a ser copiado. Clique em OK.

    A caixa de diálogo Criador de comportamentos de servidor é exibida.

  5. Para adicionar um novo bloco de código, clique no botão de adição (+), digite um nome para o bloco de código e clique em OK.

    O nome que você digita é exibido no Criador de comportamentos de servidor com as tags de script apropriadas visíveis na caixa Bloco de código.

  6. Na caixa Bloco de código, digite o código de runtime necessário à implementação do comportamento de servidor.

    Observação:

    ao digitar o código na caixa Bloco de código, você só pode inserir uma única tag ou bloco de código para cada bloco de código nomeado (por exemplo, myBehavior_block1, myBehavior_block2, myBehavior_blockn etc.). Caso você tenha que inserir várias tags ou blocos de código, crie um bloco de código individual para cada uma. Você também pode copiar e colar código de outras páginas.

  7. Coloque o ponto de inserção no bloco de código em que você deseja inserir o parâmetro ou selecione uma sequência de caracteres a ser substituída por um parâmetro.
  8. Clique no botão Inserir o parâmetro no bloco de código.
  9. Digite um nome para o parâmetro na caixa Nome do parâmetro (por exemplo, Sessão) e clique em OK.

    O parâmetro é inserido no bloco de código no local em que você colocou o ponto de inserção antes da definição do parâmetro. Caso você selecione uma sequência de caracteres, todas as instâncias da sequência de caracteres selecionada são substituídas por um marcador de parâmetro (por exemplo, @@Sessão@@).

  10. Selecione uma opção no menu pop-up Inserir código especificando onde incorporar os blocos de código.
  11. (Opcional) Para especificar informações adicionais sobre o comportamento de servidor, clique no botão Avançado.
  12. Para criar mais blocos de código, repita as etapas de 5 a 11.
  13. Caso o comportamento de servidor exija que os parâmetros sejam fornecidos a ele, você deve criar uma caixa de diálogo que aceite parâmetros da pessoa que aplica o comportamento. Consulte o link abaixo.
  14. Depois de realizar as etapas obrigatórias à criação do comportamento de servidor, clique em OK.

    O painel Comportamentos de servidor lista o comportamento de servidor.

  15. Teste o comportamento de servidor e verifique se ele está funcionando corretamente.

Opções avançadas

Depois que você especifica o código-fonte e insere o local de cada bloco de código, o comportamento de servidor está totalmente definido. Na maioria dos casos, você não precisa especificar nenhuma informação adicional.

Caso seja um usuário avançado, você pode definir uma das seguintes opções:

Identificador

Especifica se o bloco de código deve ser tratado como um identificador.

Por padrão, todos os blocos de código são identificadores. Caso o Dreamweaver localize um bloco de código identificador em qualquer lugar de um documento, ele listará o comportamento no painel Comportamentos de servidor. Use a opção Identificador para especificar se o bloco de código deve ser tratado como um identificador.

Pelo menos um dos blocos de código do comportamento de servidor deve ser identificador. Um bloco de código não deve ser um identificador caso uma das seguintes condições se aplique: o mesmo bloco de código é usado por outro comportamento de servidor, ou o bloco é tão simples que pode ocorrer naturalmente na página.

Título do comportamento de servidor

Especifica o título do comportamento no painel Comportamentos de servidor.

Quando o designer da página clicar no botão de adição (+) no painel Comportamentos de servidor, o título do novo comportamento de servidor será exibido no menu pop-up. Quando um designer aplica uma ocorrência de um comportamento de servidor a um documento, o comportamento é exibido na lista de comportamentos aplicados no painel Comportamentos de servidor. Use a caixa Título do comportamento de servidor para especificar o conteúdo do menu pop-up de adição (+) e a lista dos comportamentos aplicados.

O valor inicial da caixa é o nome que você forneceu na caixa de diálogo Novo comportamento de servidor. À medida que os parâmetros são definidos, o nome é atualizado automaticamente para que os parâmetros sejam exibidos entre parênteses depois do nome do comportamento de servidor.

Set Session Variable (@@Name@@, @@Value@@)

Caso o usuário aceite o valor padrão, tudo o que estiver antes dos parênteses é exibido no menu pop-up de adição (+) (por exemplo, Definir variável de sessão). O nome mais os parâmetros serão exibidos na lista dos comportamentos aplicados, por exemplo, Definir variável de sessão ("abcd", "5").

Bloco de código a ser selecionado

Especifica o bloco de código selecionado quando o usuário seleciona o comportamento no painel Comportamentos de servidor.

Quando você aplica um comportamento de servidor, um dos blocos de código do comportamento é designado como sendo o “bloco de código a ser selecionado”. Caso você aplique o comportamento de servidor e, em seguida, selecione o comportamento no painel Comportamentos de servidor, o bloco designado é selecionado na janela Documento. Por padrão, o Dreamweaver seleciona o primeiro bloco de código que não esteja acima da tag html. Caso todos os blocos de código estejam acima da tag html, é selecionado o primeiro. Os usuários avançados podem especificar qual é o bloco de código selecionado.

Criar blocos de código

Os blocos de código que você cria no Criador de comportamentos de servidor são integrados em um comportamento de servidor exibido no painel Comportamentos de servidor. O código pode ser qualquer código de runtime válido para o modelo de servidor especificado. Por exemplo, caso você escolha ColdFusion como o tipo de documento para o comportamento de servidor personalizado, o código que você escreve deve ser um código do ColdFusion válido em execução em um servidor de aplicativo do ColdFusion.

Você pode criar os blocos de código diretamente no Criador de comportamentos de servidor ou copiar e colar o código de outras fontes. Cada bloco de código que você cria no Criador de comportamentos de servidor deve ser um bloco com tag ou script único. Caso você insira vários blocos de tag, divida-os em blocos de código separados.

Condições em blocos de código

O Dreamweaver permite que você desenvolva blocos de código que incorporam instruções de controle executadas periodicamente. O Criador de comportamentos de servidor usa as instruções if, elseif e else, podendo conter parâmetros do comportamento de servidor. Isso permite inserir blocos de texto alternativos com base nos valores das relações OR entre os parâmetros de comportamento do servidor.

O seguinte exemplo mostra as instruções if, elseif e else. Os colchetes ([ ]) indicam o código opcional e o asterisco (*), zero ou mais instâncias. Para executar uma parte de um bloco de código ou todo o bloco somente se uma ou mais determinadas condições se aplicarem, use a seguinte sintaxe:

<@ if (expression1) @>    conditional
text1[<@ elseif (expression2) @>    conditional text2]*[<@ else @> 
    conditional text3]<@ endif @>

As expressões de condição podem ser qualquer expressão JavaScript que possa ser avaliada com o uso da função eval() do JavaScript, podendo incluir um parâmetro do comportamento de servidor marcado por @@s. (Os @@s diferenciam o parâmetro das variáveis e palavras-chave do JavaScript.)

Uso efetivo de expressões condicionais

Durante o uso das diretivas if, else e elseif dentro da tag XML insertText, o texto participante é pré-processado para resolver as diretivas if e determinar o texto a ser incluído no resultado. As diretivas if e elseif usam a expressão como um argumento. A expressão de condição é igual às expressões de condição JavaScript, também podendo conter parâmetros do comportamento de servidor. Diretivas como essa permitem optar por blocos de código alternativos baseados nos valores ou nas relações entre parâmetros do comportamento de servidor.

Por exemplo, o seguinte código do JSP acompanha um comportamento de servidor do Dreamweaver que usa um bloco de código convencional:

@@rsName@@.close(); 
<@ if (@@callableName@@ != '') @> 
@@callableName@@.execute(); 
@@rsName@@ = @@callableName@@.getResultSet();<@ else @> 
@@rsName@@ = Statement@@rsName@@.executeQuery(); 
<@ endif @> 
@@rsName@@_hasData = @@rsName@@.next();

O bloco de código convencional começa com <@ if (@@callableName@@ != '') @> e termina com <@ endif @>. De acordo com o código, caso o usuário digite um valor para o parâmetro @@callableName@@ na caixa de diálogo Parâmetro do comportamento de servidor, em outras palavras, caso o valor de parâmetro @@callableName@@ não seja nulo ou (@@callableName@@ != ''), o bloco de código condicional é substituído pelas seguintes instruções:

@@callableName@@.execute(); 
@@rsName@@ = @@callableName@@.getResultSet();

Do contrário, o bloco de código é substituído pela seguinte instrução:

@@rsName@@ = Statement@@rsName@@.executeQuery();

Posicionar um bloco de código

Ao criar blocos de código usando o Criador de comportamentos de servidor, você deve especificar onde inseri-los no código HTML da página.

Por exemplo, caso insira um bloco de código acima da tag de abertura <html>, você deve especificar a posição do bloco em relação às demais tags, scripts e comportamentos de servidor na seção do código HTML da página. Entre os exemplos típicos estão o posicionamento de um comportamento antes ou depois de qualquer consulta ao conjunto de registros que também possa existir no código da página acima da tag de abertura <html>.

Quando você seleciona uma opção de posicionamento no menu pop-up Inserir código, as opções disponíveis no menu pop-up Posição relativa mudam para fornecer opções relevantes a essa parte da página. Por exemplo, caso você selecione Acima da tag <html> no menu pop-up Inserir código, as opções de posicionamento disponíveis no menu pop-up Posição relativa refletem opções relevantes à parte da página.

A seguinte tabela mostra as opções de inserção do bloco de código, além das opções de posicionamento relativo disponíveis a cada uma:

Opções de Inserir código

Opções de posição relativa

Acima da tag <html>

  • No início do arquivo

  • Logo antes dos conjuntos de registros

  • Logo após os conjuntos de registros

  • Logo acima da tag <html>

  • Posição personalizada

Abaixo da tag </html>

  • Antes do fim do arquivo

  • Antes da finalização do conjunto de registros

  • Após a finalização do conjunto de registros

  • Após a tag </html>

  • Posição personalizada

Relativo a determinada tag

Selecione uma tag no menu pop-up Tag e, em seguida, escolha uma das opções de posicionamento.

Relativo à seleção

Antes da seleção

Após a seleção

Substituir a seleção

Envolver a seleção

Para especificar uma posição personalizada, você deve atribuir um peso ao bloco de código. Use a opção Posição personalizada somente quando você quiser inserir mais de um bloco de código em uma determinada ordem. Por exemplo, para inserir uma série ordenada dos três blocos de código após os blocos de código que abrem os conjuntos de registros, você inseriria um peso 60 para o primeiro bloco, 65 para o segundo e 70 para o terceiro.

Por padrão, o Dreamweaver atribui um peso 50 a todos os blocos de código que abrem o conjunto de registros inseridos acima da tag <html>. Caso o peso de dois ou mais blocos seja o mesmo, o Dreamweaver definirá aleatoriamente a ordem entre os blocos.

Posicionar um bloco de código (instruções gerais)

  1. Usando o Criador de comportamentos de servidor, escreva um bloco de código.
  2. Na caixa de diálogo Criador de comportamentos de servidor, selecione uma posição na qual inserir o bloco de código no menu pop-up Inserir código.
  3. Na caixa de diálogo Criador de comportamentos de servidor, selecione uma posição relativa ao que você selecionou no menu pop-up Inserir código.
  4. Caso complete a criação do bloco de código, clique em OK.

    O comportamento de servidor é listado no painel Comportamentos de servidor (Janela > Comportamento de servidor); clique no botão de adição (+) para exibi-lo.

  5. Teste o comportamento de servidor e verifique se ele está funcionando corretamente.

Posicionar um bloco de código relativo a outra tag na página

  1. No menu pop-up Inserir código, selecione Relativo a determinada tag.
  2. Na caixa Tag, digite a tag ou selecione uma no menu pop-up.

    Caso você insira uma tag, não inclua os sinais de menor e maior (<>).

  3. Especifique um local relativo à tag escolhendo uma opção no menu pop-up Posição relativa.

Posicionar um bloco de código relativo a uma tag selecionada pelo designer da página

  1. No menu pop-up Inserir código, selecione Relativo à seleção.
  2. Especifique um local relativo à seleção escolhendo uma opção no menu pop-up Posição relativa.

    Você pode inserir o código de bloco logo antes ou logo depois da seleção. Você também pode substituir a seleção pelo bloco de código ou envolvê-lo em torno da seleção.

    Para envolver o bloco de código em torno de uma seleção, a seleção deve consistir em tags de abertura e de fechamento sem nada entre elas como a seguinte:

    <CFIF Day=”Monday”></CFIF>

    Insira a parte da tag de abertura do bloco de código antes da tag de abertura da seleção e a parte da tag de fechamento do bloco de código depois da tag de fechamento da seleção.

Repetir blocos de código com a diretiva de loop

Para repetir uma parte de um bloco de código ou todo o bloco algumas vezes, use a seguinte sintaxe:

<@ loop (@@param1@@,@@param2@@) @>    code
block<@ endloop @>

Ao criar comportamentos de servidor, você pode usar construtos de loop para repetir um bloco de código um número especificado de vezes. <@ loop (@@param1@@,@@param2@@,@@param3@@,@@param_n@@) @> code block <@ endloop @>A diretiva de loop aceita uma lista de matrizes de parâmetros separados por vírgulas como argumentos. Nesse caso, os argumentos da matriz de parâmetros permitem ao usuário fornecer vários valores para um único parâmetro. O texto repetitivo é duplicado n vezes, em que n é o comprimento dos argumentos da matriz de parâmetros. Caso seja especificado mais de um argumento de matriz de parâmetros, todas as matrizes devem ter o mesmo comprimento. Na enésima avaliação do loop, o enésimo elemento da matriz de parâmetros substitui as instâncias do parâmetro associado no bloco de códigos.

Ao criar uma caixa de diálogo para o comportamento de servidor, você pode adicionar um controle à caixa de diálogo que permite ao designer da página criar matrizes de parâmetros. O Dreamweaver inclui um controle de matriz simples que você pode usar para criar caixas de diálogo. Esse controle, chamado Lista separada por vírgula do campo de texto, está disponível no Criador de comportamentos de servidor. Para criar elementos de interface de usuário mais complexos, consulte a documentação da API para criar uma caixa de diálogo com um controle de criação de matrizes (um controle de grade, por exemplo).

Você pode aninhar qualquer número de condicionais ou diretivas de loop em uma diretiva condicional. Por exemplo, você pode especificar se uma expressão é verdadeira para executar um loop.

O seguinte exemplo mostra como blocos de código repetitivos podem ser usados para criar comportamentos de servidor (o exemplo é um comportamento do ColdFusion usado para acessar um procedimento armazenado):

<@ loop (@@param1@@,@@param2@@,@@param3@@,@@param_n@@) @>    code block 
<@ endloop @>
<CFSTOREDPROC procedure="AddNewBook" 
    datasource=#MM_connection_DSN# 
    username=#MM_connection_USERNAME# 
    password=#MM_connection_PASSWORD#> 
<CFPROCPARAM type="IN" dbvarname="@CategoryId" value="#Form.CategoryID#" 
    cfsqltype="CF_SQL_INTEGER"> 
<CFPROCPARAM type="IN" dbvarname="@ISBN" value="#Form.ISBN#" 
    cfsqltype="CF_SQL_VARCHAR"> 
</CFSTOREDPROC>

Neste exemplo, a tag CFSTOREDPROC pode incluir zero ou mais tags CFPROCPARAM. No entanto, sem o suporte à diretiva de loop, não há como incluir as tags CFPROCPARAM na tag CFSTOREDPROC inserida. Se isso fosse criado como um comportamento de servidor sem o uso da diretiva de loop, você precisaria dividir esse exemplo em dois participantes: uma tag principal CFSTOREDPROC e uma tag CFPROCPARAM cujo tipo de participante é múltiplo.

Usando a diretiva de loop, você pode escrever o mesmo procedimento da seguinte forma:

<CFSTOREDPROC procedure="@@procedure@@" 
datasource=#MM_@@conn@@_DSN# 
username=#MM_@@conn@@_USERNAME# 
password=#MM_@@conn@@_PASSWORD#> 
<@ loop (@@paramName@@,@@value@@,@@type@@) @> 
    <CFPROCPARAM type="IN" 
    dbvarname="@@paramName@@" 
    value="@@value@@" 
    cfsqltype="@@type@@"> 
<@ endloop @> 
</CFSTOREDPROC>

Observação:

as novas linhas depois de cada “@>” são ignoradas.

Caso o usuário tenha inserido os seguintes valores de parâmetro na caixa de diálogo Criador de comportamentos de servidor:

procedure = "proc1" 
conn = "connection1" 
paramName = ["@CategoryId", "@Year", "@ISBN"] 
value = ["#Form.CategoryId#", "#Form.Year#", "#Form.ISBN#"] 
type = ["CF_SQL_INTEGER", "CF_SQL_INTEGER", "CF_SQL_VARCHAR"]

O comportamento de servidor inseriria o seguinte código de runtime na página:

<CFSTOREDPROC procedure="proc1" 
datasource=#MM_connection1_DSN# 
username=#MM_connection1_USERNAME# 
password=#MM_connection1_PASSWORD#> 
<CFPROCPARAM type="IN" dbvarname="@CategoryId" value="#Form.CategoryId#" 
    cfsqltype="CF_SQL_INTEGER"> 
<CFPROCPARAM type="IN" dbvarname="@Year" value="#Form.Year#" 
    cfsqltype="CF_SQL_INTEGER"> 
<CFPROCPARAM type="IN" dbvarname="@ISBN" value="#Form.ISBN#" 
    cfsqltype="CF_SQL_VARCHAR"> 
</CFSTOREDPROC>

Observação:

as matrizes de parâmetros não podem ser usadas fora de um loop, exceto como parte de uma expressão de diretiva condicional.

Uso das variáveis _length e _index da diretiva de loop

A diretiva de loop inclui duas variáveis incorporadas que você pode usar em condições if incorporadas. As variáveis são: _length e _index. A variável _length avalia o comprimento das matrizes processadas pela diretiva de loop, ao passo que a variável _index avalia o índice atual da diretiva de loop. Para garantir que as variáveis só sejam reconhecidas como diretivas, e não como parâmetros reais a serem passados para o loop, não coloque nenhuma das variáveis entre @@s.

Um exemplo de uso das variáveis incorporadas é aplicá-las ao atributo import da diretiva de página. O atributo import exige a separação dos pacotes por vírgulas. Caso a diretiva loop se estenda por todo o atributo import, você obtém apenas o nome de atributo import= na primeira iteração do loop, incluindo as aspas de fechamento ("), e não uma vírgula na última iteração do loop. Usando a variável incorporada, você pode expressar isso da seguinte forma:

<@loop (@@Import@@)@> 
<@ if(_index == 0)@>import=" 
<@endif@>@@Import@@<@if (_index == _length-1)@>"<@else@>, 
<@ endif @> 
<@endloop@>

Solicitar um parâmetro para o comportamento de servidor

Os comportamentos de servidor normalmente exigem que o designer da página forneça um valor de parâmetro. Esse valor deve ser inserido antes do código do comportamento de servidor ser inserido na página.

Você cria a caixa de diálogo definindo os parâmetros fornecidos pelo designer no código. Em seguida, você gera uma caixa de diálogo para o comportamento de servidor, que solicita ao designer da página um valor de parâmetro.

Observação:

um parâmetro é adicionado ao bloco de código sem a sua intervenção caso você especifique que o código deve ser inserido relativo a uma tag específica escolhida pelo designer da página (ou seja, você escolhe Relativo a determinada tag no menu pop-up Inserir código). O parâmetro adiciona um menu de tag à caixa de diálogo do comportamento para permitir ao designer da página selecionar uma tag.

Definir o parâmetro no código do comportamento de servidor

  1. Digite um marcador de parâmetro no código em que você deseja inserir o valor de parâmetro fornecido. O parâmetro tem a seguinte sintaxe:
    @@parameterName@@
  2. Coloque a sequência de caracteres formParam entre marcadores de parâmetro (@@):
    <% Session(“lang_pref”) = Request.Form(“@@formParam@@”); %>

    Por exemplo, caso o comportamento de servidor contenha o seguinte bloco de código:

    <% Session(“lang_pref”) = Request.Form(“Form_Object_Name”); %>

    Para exigir que o designer da página forneça o valor de Form_Object_Name, coloque a sequência de caracteres entre marcadores de parâmetro (@@):<% Session(“lang_pref”) = Request.Form(“@@Form_Object_Name@@”); %>

    <% Session(“lang_pref”) = Request.Form(“@@Form_Object_Name@@”); %>

Você também pode realçar a sequência de caracteres e clicar no botão Inserir o parâmetro no bloco de código. Digite o nome de um parâmetro e clique em OK. O Dreamweaver substitui todas as instâncias da sequência de caracteres realçada pelo nome de parâmetro especificado entre marcadores de parâmetro.

O Dreamweaver usa as sequências de caracteres que você coloca entre marcadores de parâmetro para identificar os controles na caixa de diálogo gerada (consulte o seguinte procedimento). No exemplo anterior, o Dreamweaver cria uma caixa de diálogo com o seguinte rótulo:

Observação:

os nomes de parâmetro no código do comportamento de servidor não podem ter espaços. Por isso, os rótulos da caixa de diálogo não podem ter nenhum espaço. Caso queira incluir espaços no rótulo, você pode editar o arquivo HTML gerado.

Digite um nome de parâmetro
Digite um nome de parâmetro

Criar uma caixa de diálogo para o comportamento de servidor a fim de solicitar o valor de parâmetro

  1. No Criador de comportamentos de servidor, clique em Avançar.
  2. Para alterar a ordem de exibição dos controles da caixa de diálogo, selecione um parâmetro e clique nas setas para cima e para baixo.
  3. Para alterar o controle de um parâmetro, selecione o parâmetro e, depois, selecione outro controle na coluna Exibir como.
  4. Clique em OK.

    O Dreamweaver gera uma caixa de diálogo com um controle identificado para cada parâmetro fornecido por designer que você define.

Exibir a caixa de diálogo

  1. Clique no botão de adição (+) no painel Comportamentos de servidor (Janela > Comportamentos de servidor) e selecione o comportamento de servidor personalizado no menu pop-up.

Editar a caixa de diálogo que você criou para o comportamento de servidor

  1. No painel Comportamentos de servidor (Janela > Comportamentos de servidor), clique no botão de adição (+) e selecione Editar comportamentos de servidor no menu pop-up.
  2. Selecione o comportamento de servidor na lista e clique em Abrir.
  3. Clique em Avançar.

    Uma caixa de diálogo é exibida listando todos os parâmetros fornecidos pelo designer que você definiu no código.

  4. Para alterar a ordem de exibição dos controles da caixa de diálogo, selecione um parâmetro e clique nas setas para cima e para baixo.
  5. Para alterar o controle de um parâmetro, selecione o parâmetro e, depois, selecione outro controle na coluna Exibir como.
  6. Clique em OK.

Editar e modificar comportamentos de servidor

Você pode editar qualquer comportamento de servidor criado com o Criador de comportamentos de servidor, inclusive comportamentos de servidor que você baixa no site do Dreamweaver Exchange e de desenvolvedores de outros fabricantes.

Caso você aplique um comportamento de servidor a uma página e, em seguida, edite o comportamento no Dreamweaver, as instâncias do comportamento antigo deixarão de ser exibidas no painel Comportamentos de servidor. O painel Comportamentos de servidor pesquisa a página em busca do código correspondente ao código dos comportamentos de servidor conhecidos. Caso o código de um comportamento de servidor seja alterado, o painel não reconhece as versões anteriores do comportamento na página.

Manter as versões anterior e nova do comportamento no painel

  1. Clique no botão de adição (+) no painel Comportamentos de servidor (Janela > Comportamentos de servidor), selecione Novo comportamento de servidor e crie uma cópia do comportamento de servidor antigo.

Editar o código de um comportamento de servidor criado com o Criador de comportamentos de servidor

  1. No painel Comportamentos de servidor (Janela > Comportamentos de servidor), clique no botão de adição (+) e selecione Editar comportamentos de servidor no menu pop-up.

    A caixa de diálogo Editar comportamentos de servidor exibe todos os comportamentos relacionados à tecnologia de servidor atual.

  2. Selecione o comportamento de servidor e clique em Editar.
  3. Selecione o bloco de código apropriado e modifique o código, as marcas de parâmetro ou a posição do bloco de código a ser inserido nas páginas.
  4. Caso o código modificado não contenha nenhum parâmetro fornecido pelo designer, clique em OK.

    O Dreamweaver gera novamente o comportamento de servidor sem uma caixa de diálogo. O novo comportamento de servidor é exibido no menu pop-up de adição (+) do painel Comportamentos de servidor.

  5. Caso o código modificado contenha parâmetros fornecidos pelo designer, clique em Avançar.

    O Dreamweaver pergunta se você deseja criar uma nova caixa de diálogo substituindo a anterior. Faça as alterações e clique em OK.

    O Dreamweaver salva todas as alterações no arquivo EDML do comportamento de servidor.

Diretrizes de codificação

Em geral, o código do comportamento de servidor deve ser compacto e eficiente. Os desenvolvedores de aplicativo da Web são muito sensíveis ao código adicionado às suas páginas. Siga as práticas de codificação geralmente aceitas para linguagens do tipo documento (ColdFusion, JavaScript, VBScript ou PHP). Ao escrever comentários, considere os públicos técnicos diferentes que talvez precisem compreender o código como, por exemplo, os designers da Web e de interação ou outros desenvolvedores de aplicativo da Web. Inclua comentários que descrevam com precisão o propósito do código e todas as instruções especiais para incluí-lo em uma página.

Não se esqueça das seguintes diretrizes de codificação quando você criar comportamentos de servidor:

Verificação de erros

Um requisito importante. O código do comportamento de servidor deve lidar tranquilamente com casos de erro. Tente prever todas as possibilidades. Por exemplo, e se uma solicitação de parâmetro falha? E se nenhum registro retornar de uma consulta?

Nomes exclusivos

Ajude a garantir que o código seja claramente identificável e evite diferenças de nome em relação ao código existente. Por exemplo, caso a página contenha uma função chamada hideLayer() e uma variável global chamada ERROR_STRING e o comportamento de servidor insira um código que também usa esses nomes, o comportamento de servidor pode entrar em conflito com o código existente.

Prefixos de código

Eles permitem que você identifique funções de runtime próprias e variáveis globais em uma página. Uma convenção é usar as iniciais. Nunca use o prefixo MM_ porque ele está reservado apenas para uso do Dreamweaver. O Dreamweaver precede todas as funções e variáveis globais com o prefixo MM_ para impedir que elas entrem em conflito com qualquer código que você escreva.

var MM_ERROR_STRING = "..."; 
function MM_hideLayer() {

Evite blocos de código semelhantes

para que o código que você escreve não seja muito semelhante ao código em outros blocos. Caso um bloco de código seja muito semelhante a outro bloco de código na página, o painel Comportamentos de servidor pode identificar por engano o primeiro bloco de código como uma ocorrência do segundo (ou o inverso). Uma solução simples é adicionar um comentário a um bloco de código para torná-lo exclusivo.

Testar comportamentos de servidor

O Dreamweaver Exchange recomenda a realização dos seguintes testes em todos os comportamentos de servidor que você cria:

  • Aplique o comportamento do painel Comportamentos de servidor. Caso haja uma caixa de diálogo, insira dados válidos nos campos e clique em OK. Verifique se não ocorre nenhum erro quando o comportamento é aplicado. Verifique se o código de runtime do comportamento de servidor é exibido no Inspetor de código.

  • Aplique o comportamento de servidor novamente e digite os dados inválidos em todos os campos da caixa de diálogo. Tente deixar o campo em branco usando números grandes ou negativos, caracteres inválidos (como, por exemplo, /, ?, :, * etc.) e letras em campos numéricos. Você pode escrever rotinas de validação de formulário para lidar com dados inválidos (rotinas de validação envolvem codificação manual, o que vai além do escopo deste livro).

    Depois de aplicar o comportamento de servidor à página, verifique o seguinte:

  • Verifique o painel Comportamentos de servidor para ter certeza de que o nome do comportamento de servidor é exibido na lista de comportamentos adicionados à página.

  • Se aplicável, verifique se os ícones de script do servidor aparecem na página. Os ícones genéricos de script do servidor são escudos dourados. Para ver os ícones, ative Elementos invisíveis (Exibir > Auxílios visuais > Elementos invisíveis).

  • Na Visualização de código (Exibir > Código), verifique se nenhum código inválido foi gerado.

    Além disso, caso o comportamento de servidor insira código no documento que estabelece uma conexão com um banco de dados, crie um banco de dados de teste e teste o código inserido no documento. Verifique a conexão definindo as consultas que produzem conjuntos de dados diferentes e tamanhos de conjuntos de dados diferentes.

    Por fim, carregue a página no servidor e a abra em um navegador. Veja o código-fonte HTML da página e verifique se nenhum HTML inválido foi gerado pelos scripts do servidor.

Esta obra está licenciada sob uma licença não adaptada da Creative Commons Attribution-Noncommercial-Share Alike 3.0  As publicações do Twitter™ e do Facebook não são cobertas pelos termos do Creative Commons.

Avisos legais   |   Política de privacidade online