Tipos de caminhos e formas

É possível criar caminhos e combiná-los de diversas maneiras no InDesign. O InDesign cria os seguintes tipos de caminhos e formas:

Caminhos simples

Caminhos simples são os blocos básicos das formas e caminhos compostos. Eles consistem em um caminho aberto ou fechado que pode ter interseção consigo mesmo.

Caminhos compostos

Caminhos compostos consistem em dois ou mais caminhos simples que interagem entre si ou se interceptam. Eles são mais simples que as formas compostas e são reconhecidos por todos os aplicativos compatíveis com PostScript. Os caminhos combinados em um caminho composto agem como um único objeto e compartilham atributos (como cores e estilos de traçado).

Formas compostas

As formas compostas consistem em dois ou mais caminhos, caminhos compostos, grupos, misturas, contornos de texto, quadros de texto ou outras formas que interagem uma com a outra e se interceptam para criar formas novas e editáveis. Algumas formas compostas aparecem como caminhos compostos, mas os caminhos de seus componentes podem ser editados separadamente e não precisam compartilhar atributos.

Tipos de caminhos e formas

A. Três caminhos simples B. Caminho composto C. Forma composta 

Sobre caminhos

À medida que se desenha, uma linha chamada demarcador é criada. Um demarcador é composto de um ou mais segmentos retos ou curvados. O início e o fim de cada segmento são marcados por pontos de ancoragem, que funcionam como pinos mantendo um arame no lugar. Um demarcador pode ser fechado (por exemplo, um círculo) ou aberto, com extremidades distintas (por exemplo, uma linha ondulada).

É possível alterar a forma de um demarcador arrastando os pontos de ancoragem, os pontos de direção no final das linhas de direção que aparecem em pontos de ancoragem, ou o próprio segmento de demarcador.

Componentes de um demarcador

A. Extremidade selecionada (sólida) B. Ponto de ancoragem selecionado C. Ponto de ancoragem não selecionado D. Segmento de demarcador curvado E. Linha de direção F. Ponto de direção 

Os demarcadores podem ter dois tipos de pontos de ancoragem: pontos de vértice e pontos suaves. Em um ponto angular, o demarcador muda repentinamente de direção. Em um ponto suave, os segmentos do demarcador são conectados como uma curva contínua. É possível desenhar um demarcador usando qualquer combinação de pontos de vértice e pontos suaves. Se você desenhar o tipo errado de ponto, é sempre possível alterá-lo.

Pontos em um demarcador

A. Quatro pontos de vértice B. Quatro pontos suaves C. Combinação de pontos de vértice e pontos suaves 

Um ponto de vértice pode conectar dois segmentos retos ou curvados, enquanto um ponto suave sempre conecta dois segmentos curvados.

Um ponto de vértice pode conectar tanto os segmentos retos como os curvados.

Observação:

Não confunda pontos de vértice e pontos suaves com segmentos retos e curvados.

O contorno de um demarcador é chamado de traçado. Uma cor ou um degradê aplicados a uma área interior aberta ou fechada do demarcador são chamados de preenchimento. Um traçado pode ter espessura, cor e um padrão de traço (Illustrator e InDesign), ou um padrão de linha estilizado (InDesign). Após criar um demarcador ou uma forma, você pode alterar as características do seu traçado e preenchimento.

No InDesign, cada demarcador exibe também um ponto central, que marca o centro da forma, mas não faz parte do demarcador em si. Você pode usar esse ponto para arrastar o demarcador, para alinhar o demarcador a outros elementos ou para selecionar todos os pontos de ancoragem no demarcador. O ponto central está sempre visível; ele não pode ser ocultado ou excluído.

Sobre linhas e pontos de direção

Quando você seleciona um ponto de ancoragem que conecta segmentos curvados (ou seleciona o próprio segmento), os pontos de ancoragem dos segmentos de conexão exibem alças de direção, que consistem em linhas de direção que finalizam em ponto de direção. O ângulo e o comprimento das linhas de direção determinam a forma e o tamanho dos segmentos curvados. A movimentação dos pontos de direção remodela as curvas. As linhas de direção não aparecem na saída final.

Após selecionar um ponto de ancoragem (à esquerda), as linhas de direção aparecem em quaisquer segmentos curvados conectados pelo ponto de ancoragem (à direita).

Um ponto suave sempre tem duas linhas de direção, que se movem juntas como uma unidade única e reta. Quando uma linha de direção é movida em um ponto suave, os segmentos curvados de ambos os lados do ponto se ajustam simultaneamente, mantendo uma curva contínua naquele ponto de ancoragem.

Em comparação, um ponto de vértice pode ter duas, uma ou nenhuma linha de direção, dependendo se ela junta dois, um ou nenhum segmento curvado, respectivamente. As linhas de direção do ponto de vértice mantêm o vértice usando ângulos diferentes. Ao mover uma linha de direção em um ponto de vértice, só é ajustada a curva do mesmo lado do ponto que a linha de direção.

Após selecionar um ponto de ancoragem (à esquerda), as linhas de direção aparecem em quaisquer segmentos curvados conectados pelo ponto de ancoragem (à direita).
Ajuste de linhas de direção em um ponto suave (à esquerda) e em ponto de vértice (à direita)

As linhas de direção são sempre tangentes (perpendicular ao raio de) à curva nos pontos de ancoragem. O ângulo de cada linha de direção determina a inclinação da curva, e o comprimento de cada linha de direção determina a altura, ou profundidade, da curva.

Mover e redimensionar as linhas de direção altera a inclinação das curvas.

Observação:

No Illustrator, você pode mostrar ou ocultar pontos de ancoragem, linhas de direção e pontos de direção, selecionando Visualizar > Mostrar Arestas ou Visualizar > Ocultar Arestas.

Esta obra está licenciada sob uma licença não adaptada da Creative Commons Attribution-Noncommercial-Share Alike 3.0  As publicações do Twitter™ e do Facebook não são cobertas pelos termos do Creative Commons.

Avisos legais   |   Política de privacidade online