Visão geral da renderização e exportação

O que é a renderização?

A renderização é a criação dos quadros de um filme de uma composição. A renderização de um quadro é a criação de uma imagem bidimensional composta de todas as camadas, configurações e outras informações em uma composição que constituem o modelo da imagem. A renderização de um filme é a renderização quadro a quadro de cada um dos quadros que compõem o filme. Para obter mais informações sobre como cada quadro é renderizado, consulte Ordem de renderização e transformações recolhidas.

É comum falarmos de renderização como se esse termo se aplicasse apenas ao resultado final. No entanto, os processos de criação de visualizações dos painéis de Gravação, Camada e Composição também são tipos de renderização. Na verdade, é possível salvar uma visualização como um filme e usá-lo como saída final. (Consulte Visualizar vídeo e áudio.)

Depois que uma composição é renderizada para saída final, é processada por um ou mais módulos de saída que codificam os quadros renderizados para um ou mais arquivos. Esse processo de codificação de quadros renderizados codificação em arquivos para a saída é um tipo de exportação.

Nota:

  • Consulte Configurações do projeto para obter mais informações sobre as configurações do projeto que determinam como o tempo é exibido, como os dados de cores são tratados e qual taxa de amostragem usar para áudio.
  • Consulte Configurações de composição para saber como especificar as configurações da composição, como resolução, tamanho do quadro e taxa de proporção de pixels da saída renderizada final.

Depois de concluir uma composição, é possível gerar um arquivo de filme. Existem dois métodos diferentes de produzir um arquivo de filme. Escolha uma com base em suas necessidades.

Você poderá necessitar de um arquivo de filme pelos seguintes motivos:

  • É necessário um filme de alta qualidade (com ou sem um canal alfa) ou a sequência de imagens que será inserida em uma sequência do Premiere Pro, ou usado em outro aplicativo de edição, composição de vídeo ou gráficos 3D.

    Para criar um arquivo de filme de alta qualidade, renderize-o com a Fila de renderização. Consulte Renderizar e exportar com o painel Fila de renderização.

  • É necessário um vídeo compactado que será reproduzido na Web, usado para DVD ou em disco Blu-ray.

    Para criar um arquivo de filme de alta qualidade e compactado para a Web, DVD ou Blu-ray, codifique-o usando o Adobe Media Encoder. Consulte O Adobe Media Encoder.

Observação:

Alguns tipos de exportação não envolvem renderização e são para etapas intermediárias em um fluxo de trabalho, não para a saída final. Por exemplo, você pode exportar um projeto como projeto do Adobe Premiere Pro escolhendo Arquivo > Exportar > Projeto do Adobe Premiere Pro. As informações do projeto são salvas sem renderização. Em geral, os dados transferidos por meio do Dynamic Link são renderizados.

É possível criar um filme em um único arquivo de saída com todos os quadros renderizados, ou em uma sequência de imagens estáticas (como você faria ao criar a saída para um gravador de filme).

Para gerar a saída, você pode renderizar suas composições usando a fila de renderização do After Effects ou adicionar suas composições à fila do Adobe Media Encoder com as configurações de renderização escolhidas no painel Fila de renderização.

Para a Fila de renderização, o After Effects utiliza uma versão incorporada do Adobe Media Encoder para codificar a maioria dos formatos de filme através do painel Fila de renderização. Quando você gerencia operações de renderização e de exportação com o painel Fila de renderização, a versão incorporada do Adobe Media Encoder é chamada automaticamente. O Adobe Media Encoder aparece somente na forma de caixas de diálogo de configurações de exportação com as quais você especifica algumas configurações de codificação e saída. (Consulte Opções de codificação e compactação de filmes.)

Observação:

A versão incorporada do Adobe Media Encoder usada para gerenciar as configurações de exportação nos módulos de saída do After Effects não oferece todos os recursos do aplicativo Adobe Media Encoder completo e autônomo.

From an expert: Using the Render Queue to export files

From an expert: Using the Render Queue to export files
Ian Robinson

Renderizar e exportar com o painel Fila de renderização

A principal maneira de renderizar e exportar filmes do After Effects é por meio do painel Fila de renderização. 

Quando você coloca uma composição no painel Fila de renderização, ela torna-se um item de renderização. É possível adicionar vários itens de renderização à fila de renderização e o After Effects pode renderizar vários itens em um grupo autônomo. Quando você clica no botão Renderização no canto superior direito do painel Fila de renderização, todos os itens com o status Em fila são renderizados e é dada saída dos mesmos na ordem em que são listados no painel Fila de renderização.

Observação:

Não é necessário renderizar um filme várias vezes para exportá-lo para vários formatos com as mesmas configurações de renderização. É possível exportar várias versões do mesmo filme renderizado adicionando módulos de saída a um item de renderização no painel Fila de renderização.

Ao trabalhar com vários itens de renderização, é geralmente útil adicionar comentários na coluna Comentário no painel Fila de renderização. Se a coluna Comentário não estiver visível, clique com o botão direito (Windows) ou com a tecla Control (Mac OS) em um cabeçalho de coluna e escolha Colunas > Comentário.

Gerenciar itens de renderização

No painel Fila de renderização, você pode gerenciar vários itens de renderização simultaneamente, cada um com suas próprias configurações de renderização e de módulo de saída.

As configurações de renderização determinam as seguintes características:

  • Taxa de quadros de saída
  • Duração
  • Resolução
  • Qualidade da camada

As configurações do módulo de saída, que são aplicadas após as configurações de renderização, determinam as características de pós-renderização, como:

  • Formato de saída
  • Opções de compactação
  • Cortar
  • Se incorporar um link ao projeto no arquivo de saída

É possível criar modelos que contêm configurações de renderização usadas com frequência e configurações do módulo de saída.

Usando o painel Fila de renderização, você pode renderizar a mesma composição em formatos diferentes ou com configurações diferentes, tudo com um clique do botão Renderização:

  • Você pode produzir uma sequência de imagens estáticas, como uma sequência Cineon, que pode depois ser transferida para filme para a projeção de cinema.

  • Você pode produzir usando a compactação sem perdas (ou nenhuma compactação) para um contêiner do QuickTime para transferir para um sistema de edição não linear (NLE) para edição de vídeo.

É possível selecionar, duplicar e reorganizar itens de renderização com muitos dos atalhos de teclado que você usa para trabalhar com camadas e outros itens. Consulte Geral (atalhos do teclado).

Observação:

Para transferir a produção renderizada do After Effects para filme ou vídeo, você deve ter o hardware necessário para transferência de filme ou vídeo, ou ter acesso a um escritório de serviços que pode fornecer serviços de transferência.

Renderizar e exportar um filme usando a fila de renderização

  1. Selecione a composição que deseja fazer um filme no painel Projeto e siga um de estes procedimentos para adicionar a composição à fila de renderização:
    • Escolha Composição > Adicionar à fila de renderização.

    • Arraste a composição para o painel Fila de renderização.

    Observação:

    Para criar uma composição de um item de gravação e adicionar imediatamente essa composição à Fila de renderização, arraste o item de gravação do painel Projeto para o painel Fila de renderização. Essa é uma maneira conveniente de converter um item de gravação de um formato para outro.

  2. Clique no triângulo ao lado do título Saída para no painel Fila de renderização para selecionar um nome para o arquivo de saída com base em uma convenção de nomenclatura e depois escolha um local; ou clique no texto próximo do título Saída para e insira qualquer nome. (Consulte Especificar nomes de arquivo e locais para a saída renderizada.)
  3. Clique no triângulo à direita do título Configurações de renderização para escolher um modelo de configurações de renderização, ou clique no texto sublinhado à direita do título Configurações de renderização para personalizar as configurações. (Consulte Configurações de renderização.)
  4. Escolha um tipo de Registro no menu Registro.

    Quando um arquivo de log foi gravado, o caminho para o arquivo de log será exibido no título Configurações de renderização e no menu Log.

  5. Clique no triângulo à direita do título Módulo de saída para escolher um modelo de configurações do módulo de saída, ou clique no texto sublinhado à direita do título Módulo de saída para personalizar as configurações. Use as configurações do módulo de saída para especificar o formato de arquivo do filme de saída. Em alguns casos, uma caixa de diálogo específica de formato é aberta após a seleção de formato, onde é possível especificar configurações específicas de formato. (Consulte Módulos de saída e configurações do módulo saída e Opções de codificação e compactação de filmes.)

    Quando um nome e local de saída foram definidos e as configurações de renderização e um módulo de saída foram selecionados, a entrada na coluna Renderização é selecionada automaticamente (indicado por uma marca de seleção) e o status altera para Em fila. O status Em fila significa que o item de renderização está na fila de renderização.

    Observação:

    Pressione Caps Lock antes de começar a renderização para impedir que o painel Composição exiba quadros renderizados. Ao não atualizar o painel Composição faz com que o After Effects leve menos tempo para processar itens de renderização simples com vários quadros.

  6. Clique no botão Renderização no canto superior direito do painel Fila de renderização.

Renderizar uma composição em um filme pode demorar alguns segundos ou muitas horas, dependendo do tamanho do quadro, qualidade, complexidade e método de compactação da composição. Quando o After Effects renderiza um item, não é possível trabalhar no programa. Um alerta sonoro indica quando a renderização estiver concluída.

Consulte este tutorial para saber como usar a fila de renderização para exportar arquivos.

Quando a renderização de um item de renderização estiver concluída, ele permanece no painel Fila de renderização com seu status alterado para Concluído até você remover o item do painel Fila de renderização. Não é possível renderizar novamente um item concluído, mas é possível duplicá-lo para criar um novo item na fila com as mesmas configurações ou com novas configurações.

Observação:

Depois que um item é renderizado, você pode importar o filme acabado como um item de gravação arrastando seu módulo de saída do painel Fila de renderização para o painel Projeto. (Consulte Importar itens de gravação.)

Status de itens de renderização

Cada item de renderização tem um status, que aparece na coluna Status no painel Fila de renderização:

Tirado da fila

O item de renderização é listado no painel Fila de renderização, mas não está pronto para renderização. Confirme que você selecionou as configurações de renderização e do módulo de saída desejados e selecione a opção Renderização para colocar na fila o item renderizado.

Em fila

O item de renderização está pronto para renderizar.

Requer saída

Um nome de arquivo de saída não foi especificado. Escolha um valor do menu Saída para, ou clique no texto sublinhado Ainda não especificado, perto do título Saída para, e especifique o nome do arquivo e o caminho.

Falha

O After Effects não teve êxito na renderização do item de renderização. Use um editor de texto para ver o arquivo de log para obter informações específicas sobre por que a renderização não teve êxito. Quando um arquivo de log foi gravado, o caminho para o arquivo de log será exibido no título Configurações de renderização e no menu Log.

Interrompido pelo usuário

O processo de renderização foi interrompido.

Concluído

O processo de renderização do item está concluído.

Gerenciar itens de renderização e alterar status de renderização

  • Selecionar a composição original para um item de renderização no painel Projeto: clique com o botão direito do mouse (Windows) ou dê um Control + clique (Mac OS) no item de renderização e selecione Revelar composição no projeto no menu de contexto.
  • Remover um item de renderização da fila de renderização (altere seu status de Na fila para Fora da fila): desmarque o item de entrada na coluna Renderizar. O item permanece no painel Fila de renderização.
  • Alterar o status de um item de renderização de Na fila para Fora da fila: selecione o item na coluna Renderizar.
  • Remover um item de renderização do painel Fila de renderização: selecione o item e pressione Excluir ou escolha Editar > Limpar.
  • Reorganizar itens no painel Fila de renderização: arraste um item para cima ou para baixo na fila. Uma linha preta e espessa aparece entre os itens de renderização, indicando onde o item será colocado. Também é possível reorganizar itens de renderização selecionados, selecionando Camada > Organizar e escolhendo Trazer item de renderização para frente, Enviar item de renderização para trás, Trazer item de renderização para frente ou Enviar item de renderização para trás
  • Mova os itens de renderização selecionados (antes) na fila de renderização: pressione Ctrl + Alt + Seta para cima (Windows) ou Command + Option+ Seta para cima (Mac OS).
  • Mover itens de renderização selecionados (depois): pressione Ctrl + Alt + Seta para baixo (Windows) ou Command + Option + Seta para baixo (Mac OS).
  • Mover os itens de renderização para o topo da fila de renderização: pressione Ctrl + Alt + Shift + Seta para cima (Windows) ou Command + Option + Shift + Seta para cima (Mac OS).
  • Mover os itens de renderização para o final da fila de renderização: pressione Ctrl + Alt + Shift + Seta para baixo (Windows) ou Command + Option + Shift + Seta para baixo (Mac OS).
  • Duplicar um item de renderização: clique com o botão direito do mouse (Windows) ou Control + clique (Mac OS) no item renderização e escolha um comando no menu de contexto:
    • Renderizar com o mesmo nome de arquivo: escolha Duplicar com nome do arquivo.
    • Renderizar com um novo nome de arquivo: escolha Duplicar, clique no nome do arquivo sublinhado ao lado de Saída para, insira um novo nome de arquivo e clique em Salvar.

Pausar ou parar renderização

Se o disco (no qual um módulo de saída está gravando) ficar sem espaço, o After Effects pausa a operação de renderização. Você pode liberar espaço em disco adicional e recomeçar a renderizar e exportar.

  • Para pausar a renderização, clique em Pausar. Para retomar a renderização, clique em Continuar.

    Quando a renderização é pausada, não é possível alterar as configurações ou usar o After Effects em nenhuma outra forma.

  • Para parar a renderização com o propósito de iniciar a mesma renderização novamente, clique com a tecla Alt (Windows) ou com a tecla Option (Mac OS) em Parar.

    O item de renderização para o qual a renderização foi parada é atribuído o status Interrompido pelo usuário e um novo item com o status Em fila é adicionado ao painel Fila de renderização. O novo item usa o mesmo nome de arquivo de saída e tem a mesma duração que o item de renderização original.

  • Para parar a renderização com o propósito de retomar a mesma renderização, clique em Parar.

    O item de renderização para o qual a renderização foi parada é atribuído o status Interrompido pelo usuário e um novo item com o status Tirado da fila é adicionado ao painel Fila de renderização. O novo item usa um nome de arquivo de saída incrementado e retoma a renderização no quadro anterior em que a renderização foi interrompida – portanto, o primeiro quadro do novo item é o último quadro renderizado com sucesso do item parado.

Informações mostradas para as operações de renderização atuais

Informações básicas sobre o grupo atual de renderizações são exibidas na parte inferior do painel Fila de renderização:

Mensagem

Uma mensagem de status. Por exemplo, Renderizando 1 de 4.

RAM

Memória disponível para o processo de renderização.

Renderizações iniciadas

A data e a hora em que o lote atual de renderizações foi iniciado.

Tempo total decorrido

O tempo de renderização decorrido (sem contar pausas) desde que o grupo atual de renderizações foi iniciado.

Erro mais recente

O caminho onde os arquivos de log estão localizados.

Observação:

Para obter mais informações sobre a operação de renderização atual, clique no triângulo à esquerda do título Renderização atual. O painel Renderização atual fecha após um curto período. Para impedir o encerramento após um período limite, clique e pressione a tecla Alt (Windows) ou clique e pressione a tecla Option (Mac OS) no triângulo ao lado do título Renderização atual. Para visualizar detalhes de uma renderização concluída, verifique o arquivo de log. Quando um arquivo de log foi gravado, o caminho para o arquivo de log será exibido no título Configurações de renderização e no menu Log.

Alterar os sons completos da renderização

Uma campainha toca quando todos os itens na fila de renderização foram renderizados e exportados; um som diferente é reproduzido se uma operação de renderização falhar. Você pode alterar os sons de renderização completa, substituindo os arquivos nomeados rnd_okay.wav e rnd_fail.wav na pasta de sons. A pasta de sons está no seguinte local:

  • Arquivos de Programas\Adobe\Adobe After Effects CC 2015\Arquivos de suporte (Windows)

  • Aplicativos/Adobe After Effects CC/Contents/Resources (Mac OS)

Recursos online para renderizar e exportar com a fila de renderização

Lloyd Alvarez fornece um script no site After Effects Scripts que usa os itens que estão prontos para renderizar na fila de renderização e os envia para renderização em segundo plano usando o aerender.

Jeff Almasol fornece um script em seu site de redefinery que renderiza e exporta cada uma das camadas separadamente. Você pode achar esse script útil se as camadas representarem diferentes versões de um efeito ou diferentes partes de um efeito que deseja renderizar como passagens separadas para flexibilidade no modo como são compostas.

Christopher Green fornece um script (Queue_Comp_Sections.jsx) no site que você pode usar várias camadas de guia para especificar os prazos a serem renderizados e exportados na fila de renderização.

Renderizar e exportar com o Adobe Media Encoder

From an expert: Export a composition from After Effects to Adobe Media Encoder

From an expert: Export a composition from After Effects to Adobe Media Encoder
Jeff Sengstack

Também é possível importar composições do After Effects diretamente para o Adobe Media Encoder, que oferece a flexibilidade de continuar trabalhando no After Effects enquanto os arquivos são processados. Quando você usa o Adobe Media Encoder, também pode usar predefinições e opções adicionais que não estão disponíveis na Fila de renderização do After Effects. 

Você pode adicionar sua composição à fila do Adobe Media Encoder usando um dos seguintes métodos:

  • Adicionar à fila do Adobe Media Encoder (Composição > Adicionar à fila do Adobe Media Encoder ou Arquivo > Exportar > Adicionar à fila do Adobe Media Encoder ) para renderização final usando predefinições e configurações especificadas no Adobe Media Encoder.
  • Botão Fila no AME na fila de renderização (Janela > Fila de renderização) para renderizar uma cópia de rascunho da sua composição usando as configurações de renderização especificadas na fila de renderização, enquanto continua trabalhando na composição. 

Para mais informações sobre como usar o Adobe Media Encoder para renderização, consulte Codificar vídeo ou itens de áudio no Adobe Media Encoder.

Nota:

As configurações do módulo de saída, como configurações de formato ou seleção de canal de cor, não são transferidas para o Adobe Media Encoder quando você escolhe a opção Fila do AME. O nome de arquivo e o local da saída são transferidos, mas o Adobe Media Encoder não usa os modelos de nome de arquivo e local, o que pode resultar na incompatibilidade de numeração da sequência de imagens.

Adicionar uma composição diretamente ao Adobe Media Encoder

Para adicionar uma composição ao Adobe Media Encoder, faça o seguinte:

  1. Arraste o projeto do After Effects que contém a composição que você deseja codificar para dentro da Fila de codificação no Adobe Media Encoder.

    Você pode adicionar uma composição ao Adobe Media Encoder pelo After Effects. Siga um destes procedimentos:

    • Escolha Composição > Adicionar à fila do Adobe Media Encoder

    • Selecione Escolher arquivo > Exportar > Adicionar à fila do Adobe Media Encoder

    • Pressione Ctrl+Alt+M (Windows) ou Command+Option+M (Mac OS)

  2. A caixa de diálogo Importar composição do After Effects abre. Escolha a composição que deseja codificar.

  3. Codifique o arquivo normalmente escolhendo as predefinições e um local de saída no Adobe Media Encoder.

Adicionar uma composição na fila de renderização ao Adobe Media Encoder

Para adicionar uma composição ao Adobe Media Encoder com as configurações de renderização de rascunho:

  1. Escolha Composição > Adicionar à fila de renderização ou pressione o atalho de teclado Ctrl + M (Windows) ou Command + M (Mac).

  2. No painel Fila de renderização, clique no botão Fila no AME. 

Escolher formatos e configurações de saída

O After Effects fornece vários formatos e opções de compactação para a saída. As opções de formatação e compactação que você escolhe depende de como a saída será usada. Por exemplo, se o filme que você renderizar do After Effects for o produto final que lhe será reproduzido diretamente para um público-alvo, será necessário considerar a mídia a partir da qual você irá reproduzir o filme e quais restrições terá na taxa de dados e tamanho do arquivo. Entretanto, se o filme que você cria do After Effects for um produto intermediário que será usado como entrada para um sistema de edição de vídeo, então você deve produzir sem compactação em um formato compatível com o sistema de edição de vídeo. (Consulte Planejar seu trabalho.)

Aharon Rabinowitz fornece um artigo no site da Creative COW sobre o como planejar seu projeto e decidir quais formatos e configurações a serem usados para a saída final.

Tenha em mente o fato de que você pode utilizar esquemas de codificação e compactação diferentes para fases diferentes do seu fluxo de trabalho. Por exemplo, é possível exportar ainda alguns quadros como imagens estáticas de resolução total (por exemplo, arquivos TIFF) quando você necessita de aprovação de um cliente sobre as cores em uma tomada; considerando que você pode exportar o filme usando um esquema de codificação com perdas (por exemplo, H.264) quando você precisa de aprovação para a programação da animação.

Formatos de saída suportados

Você pode adicionar a capacidade de exportar outros tipos de dados instalando plug-ins ou scripts fornecidos por partes diferentes da Adobe. Por exemplo, Paul Tuersley fornece um script no fórum AE Enhancers com o qual você exporta os dados da composição do After Effects como dados de projeto de Cinema 4D. Mark Christiansen oferece um artigo no site do ProVideo Coalition com links para scripts e plug-ins para exportação do After Effects para uso no Cinema 4D, Maya, Lightwave e outros aplicativos 3D. (Consulte Plug-ins.)

Salvo indicação em contrário, todos os formatos de arquivo de imagem são exportados em 8 bits por canal (bpc).

Formatos de vídeo e animação

  • QuickTime (MOV)

  • Vídeo para Windows (AVI; somente Windows)

Observação:

Para criar um filme GIF animado, primeiro renderize e exporte um filme QuickTime do After Effects. Em seguida, importe o filme do QuickTime para o Photoshop e exporte o filme para o GIF animado.

Formatos de projeto de vídeo

  • Projeto do Adobe Premiere Pro (PRPROJ)

Formatos de imagem estática

  • Adobe Photoshop (PSD)

  • Cineon (CIN, DPX)

  • Maya IFF (IFF)

  • JPEG (JPG, JPE)

  • OpenEXR (EXR)

  • PNG (PNG)

  • Radiância (HDR, RGBE, XYZE)

  • SGI (SGI, BW, RGB)

  • Targa (TGA, VBA, ICB, VST)

  • TIFF (TIF)

Formatos de áudio apenas

  • Audio Interchange File Format (AIFF)

  • MP3

  • WAV

Coletar arquivos em um local

O comando Coletar arquivos coleta cópias de todos os arquivos em um projeto ou uma composição para um único local. Utilize este comando antes da renderização, para arquivamento ou para mover um projeto para um sistema de computador ou uma conta de usuário diferente.

Quando você usa o comando Coletar arquivos, o After Effects cria uma nova pasta e as seguintes informações são salvas na nova pasta:

  • Uma nova cópia do projeto
  • Copia dos arquivos de gravação
  • Arquivos Proxy como especificado
  • Um relatório que descreve os arquivos, os efeitos e as fontes necessárias recriar o projeto e renderizar as composições.

Depois de coletar os arquivos, você pode continuar a fazer alterações em um projeto, mas esteja ciente que essas alterações são armazenadas com o projeto original e não com a última versão coletada.

  1. Selecione Arquivo > Dependências > Coletar arquivos.

  2. Na caixa de diálogo Coletar arquivos, escolha uma opção apropriada para Coletar arquivos de origem.

    Tudo

    Coleta todos os arquivos de gravação, incluindo gravação e proxies não usados.

    Para todas as composições

    Coleta todos os arquivos e proxies de gravação usados em qualquer composição no projeto.

    Para composições selecionadas

    Coleta todos os arquivos de gravação e proxies usados nas composições atualmente selecionadas no painel Projeto.

    Para composições em fila

    Coleta todos os arquivos de gravação e proxies usados direta ou indiretamente nas composições com um status Em fila no painel Fila de renderização.

    Nenhum (somente projeto)

    Copia o projeto em outro local sem coletar qualquer gravação de origem.

  3. Selecione outras opções, conforme necessário:

    Gerar somente relatório

    Ao selecionar essa opção não copia os arquivos e proxies.

    Respeitar configurações de proxy

    Use essa opção com composições incluindo proxies para especificar se deseja que a cópia inclua as configurações de proxy atuais. Se essa opção estiver selecionada, somente os arquivos usados na composição são copiados. Se essa opção não estiver selecionada, a cópia contém proxies e arquivos de origem, você pode alterar posteriormente configurações de proxy na versão coletada.

    Observação:

    Se você escolher Para composições em fila na caixa de diálogo Coletar arquivos de origem, o After Effects utiliza as configurações de proxy das configurações de renderização, não da composição.

    Reduzir projeto

    Remove todos os itens de gravação e composições não usados dos arquivos coletados quando as seguintes opções forem escolhidas no menu Coletar arquivos de origem: Para todas as composições, Para composições selecionadas e Para composições em fila.

    Alterar saída de renderização para

    Use para redirecionar os módulos de saída para renderizarem arquivos em uma pasta designada na pasta de arquivos coletados. Essa opção permite que você tenha acesso a seus arquivos renderizados quando estiver renderizando o projeto em outro computador. O status da renderização deve ser válido (Em fila, Tirado da fila ou Continuará) para os módulos de saída renderizarem arquivos para essa pasta.

    Ativar renderização de “Pasta monitorada”

    Você pode usar o comando Coletar arquivos para salvar projetos em uma pasta monitorada específica e depois iniciar a renderização de pasta de pasta monitorada por meio de uma rede. O After Effects também inclui um arquivo de controle de renderização chamado [nome do projeto]_RCF.txt , que assinala aos computadores de monitoração que o projeto está disponível para renderização. O After Effects e quaisquer mecanismos de renderização instalados podem então renderizar o projeto em uma rede. (Consulte Configurar renderização de pasta monitorada.)

    Número máximo de computadores

    Use para especificar o número de mecanismos de renderização ou cópias licenciadas do After Effects que deseja atribuir para renderizar o projeto coletado. Abaixo dessa opção, o After Effects informa quantos itens no projeto serão renderizados usando mais de um computador.

    Observação:

    Se o tempo de renderização for invulgarmente longo, você pode ter definido um Número máximo de computadores de máquinas muito alto e a sobrecarga de rede necessária para controlar o progresso de renderização entre todos os computadores está fora da proporção para o tempo realmente gasto na renderização de quadros. O número ideal depende de muitas variáveis relacionadas à configuração de rede e os computadores nela; tente determinar o número adequado para sua rede.

  4. Para adicionar suas próprias informações do relatório que será gerado, clique em Comentários, digite suas notas e clique em OK. Os comentários são exibidos no final do relatório.
  5. Clique em Coletar. Nomeie a pasta e especifique um local para os arquivos coletados.

    Depois que você começa a coleta de arquivos, o After Effects cria a pasta e copia os arquivos especificados para ela. A hierarquia de pastas é igual à hierarquia de pastas e itens de gravação no projeto. A nova pasta inclui uma pasta (Gravação) e pode conter uma pasta de saída (se você selecionou Alterar saída de renderização para).

Os nomes dessas pastas aparecem entre parênteses para indicar que qualquer participação nos mecanismos de renderização não podem pesquisar essas pastas de projetos.

Carl Larsen demonstra o uso do comando Coletar arquivos e o comando Consolidar toda gravação em um tutorial em vídeo no site da Creative COW que mostra como organizar, consolidar e arquivar arquivos de projeto e gravação.

David Torno fornece um script no site After Effects Scripts que exporta as informações especificadas sobre um projeto.

Especificar nomes de arquivos e locais para a saída renderizada

Observação:

Você pode localizar um item renderizado anteriormente ou verificar o destino de um item de renderização em fila expandindo o grupo Módulo de saída no painel Fila de renderização e clicando no caminho do arquivo sublinhado ou clicando com o botão direito (Windows) ou com Control (Mac OS) no título Módulo de saída.

Especificar o nome de arquivo e o local para um único item de renderização

  • Para inserir manualmente um nome de arquivo e uma pasta de destino, clique no texto sublinhado próximo ao título Saída para.
  • Para nomear um arquivo usando um modelo de nomeação de arquivo, clique no triângulo ao lado do título Saída para e escolha um modelo do menu.

Criar e usar um modelo de nomeação de arquivo personalizado

Você pode usar modelos personalizados para nomear a saída de acordo com as propriedades da composição e do projeto.

Observação:

Para tornar um modelo de nomeação de arquivo o modelo padrão, mantenha a tecla Ctrl (Windows) ou Command (Mac OS) pressionada ao escolher o menu modelo no menu Saída para.

  1. No painel Fila de renderização, escolha Personalizar no menu Saída para.
  2. Se deseja usar um modelo de nomeação existente como base para o novo, selecione o modelo no menu Predefinição.

  3. Clique na caixa Modelo onde deseja inserir uma regra de nomeação de arquivo e execute um destes procedimentos:

    • Para adicionar uma propriedade predefinida ao nome de arquivo, escolha a propriedade no menu Adicionar propriedade.

    • Insira texto na caixa Modelo.

    Observação:

    Verifique se o ponto de inserção está fora dos colchetes [ ] das propriedades predefinidas.

  4. Siga um destes procedimentos:
    • Para salvar o modelo de nomeação de arquivo como uma predefinição para uso futuro no menu Saída para, clique no botão Salvar . Na caixa de diálogo Escolher nome, digite um nome para o modelo de nomeação de arquivo e clique em OK.

    • Para usar sempre o modelo de nomeação de arquivo selecionado, selecione Padrão.

    • Para aplicar o modelo de nomeação de arquivo selecionado ao Módulo de saída atual, clique em OK.

Nomear os arquivos de saída automaticamente

A preferência Usar nome do arquivo e pasta padrão assegura que a todas as composições adicionadas à fila de renderização tenham um nome de arquivo de saída exclusivo atribuído automaticamente a elas (exceto arquivos criados ao salvar visualizações, que ainda usam o nome da composição). Quando essa opção estiver selecionada, a cada item de renderização é atribuído o mesmo nome da pasta que o item de renderização anterior até que você altere o caminho. Se uma composição for renderizada mais de uma vez, o After Effects adiciona um número ao nome de arquivo (por exemplo, nome_composição_1).

Observação:

Evite usar ASCII alto ou outros caracteres estendidos em nomes de arquivos de projetos a ser usados em plataformas diferentes ou renderizados usando uma pasta monitorada.

  1. Escolha Editar > Preferências > Saída (Windows) ou After Effects > Preferências > Saída (Mac OS).
  2. Selecione Usar nome do arquivo e pasta padrão.

Suporte para caminhos em modelos

É possível adicionar caminhos a modelos. Os caminhos absolutos podem ser definidos em um modelo. Por exemplo, é possível definir e salvar um modelo que sempre coloca arquivos renderizados em E:\Saída\[NomeEmpr].[extensão]. Consulte a seção de modelos Nome do arquivo e Local em Novidades no After Effects CC 12.2 para mais informações sobre os novos modelos na versão 12.2 do After Effects CC.

Configurações de renderização

As configurações de renderização aplicam-se a cada item de renderização e determinam como a composição é renderizada para esse item de renderização específico. Por padrão, as configurações de renderização para um item de renderização são baseadas nas configurações atuais do projeto, nas configurações da composição e nas configurações das opções para a composição em que o item de renderização é baseado. Contudo, você pode alterar as configurações de renderização de cada item de renderização para substituir algumas dessas configurações.

As configurações de renderização aplicam-se à composição raiz de um item de renderização, bem como a todas as composições aninhadas.

Observação:

As configurações de renderização afetam apenas a saída do item de renderização com o qual elas estão associadas; a composição propriamente dita não é afetada.

Configurações de renderização
Configurações de renderização

Alterar as configurações de renderização

  • Para alterar as configurações de renderização de um item de renderização, clique no nome do modelo de configurações de renderização ao lado do título Configurações de renderização no painel Fila de renderização e selecione as configurações na caixa de diálogo Configurações de renderização.
  • Para aplicar um modelo de configurações de renderização aos itens de renderização selecionados, clique no triângulo ao lado do título Configurações de renderização no painel Fila de renderização e escolha um modelo do menu. Você pode escolher um modelo de configurações de renderização personalizado ou um dos modelos de configurações de renderização predefinidos:

    Melhores configurações: frequentemente usado para renderizar a saída final.

    Configurações de rascunho: frequentemente apropriada para rever ou testar o movimento.

    Configurações de DV: semelhante a Melhores configurações, mas com a opção Renderização de campo ativada, definida para um Campo inferior primeiro.

    Configurações de vários computadores: semelhante a Melhores configurações, mas com a opção Ignorar arquivos existentes selecionada para ativar a renderização em vários computadores.

Observação:

O modelo de configurações de renderização padrão é atribuído a um item de renderização quando ele for criado. Para alterar o modelo de configurações de renderização padrão, mantenha a tecla Ctrl (Windows) ou Command (Mac OS) pressionada e escolha um modelo de configurações de renderização no menu.

Criar, editar e gerenciar modelos de configurações de renderização

Execute as etapas a seguir na caixa de diálogo Modelos de configurações de renderização. Para abrir a caixa de diálogo Modelos de configurações de renderização, escolha Editar > Modelos > Configurações de renderização, ou clique no triângulo ao lado do título Configurações de renderização no painel Fila de renderização e escolha Criar modelo.

  • Para criar um novo modelo de configurações de renderização, clique em Novo, especifique as configurações de renderização e clique em OK. Digite um nome para o novo modelo.
  • Para editar um modelo de configurações de renderização existente, escolha um modelo no menu Nome das configurações, clique em Editar e especifique as configurações de renderização.

Observação:

As alterações feitas a um modelo existente não afetam os itens de renderização que já estão na fila de renderização.

  • Para especificar um modelo de configurações de renderização padrão para ser usado ao renderizar filmes, quadros individuais, filmes pré-renderizados, ou proxies, escolha um modelo em um menu da área Padrões da caixa de diálogo Modelos de configurações de renderização.
  • Para salvar todos os modelos de configurações de renderização carregados atualmente em um arquivo, clique em Salvar tudo.
  • Para carregar um arquivo de modelo de configurações de renderização salvo, clique em Carregar, selecione o arquivo de modelo de configurações de renderização e, em seguida, clique em Abrir.

Referência de configurações de renderização

Cada uma dessas configurações substitui as configurações da composição, configurações do projeto ou configurações de opções de camada.

Log

Você pode escolher quanta informação O After Effects grava em um arquivo de log de renderização. Se você escolher Apenas erros, o After Effects cria apenas o arquivo com os erros encontrados durante a renderização. Se você escolher Mais configurações, um arquivo de log é criado com a lista das configurações de renderização atuais. Se você selecionar Mais informações por quadro, um arquivo de log é criado com a lista das configurações e informações de renderização relativas à renderização de cada quadro. Quando um arquivo de log foi gravado, o caminho para o arquivo de log será exibido no título Configurações de renderização e no menu Log.

Qualidade

A configuração de qualidade a ser usada para todas as camadas. (Consulte Qualidade de imagem da camada e do posicionamento de subpixel.)

Resolução

Resolução da composição renderizada, com relação às dimensões da composição original. (Consulte Resolução.)

Observação:

Se você renderizar com resolução reduzida, defina a opção Qualidade para Rascunho. Renderizar na Melhor qualidade ao reduzir a resolução produz uma imagem desfocada e demora mais tempo que a qualidade de rascunho.

Cache de disco

Determina se as preferências do cache de disco são usadas durante a renderização. A opção Somente leitura não grava novos quadros no cache de disco enquanto o After Effects renderiza. A opção Configurações atuais (padrão) usa as configurações do cache de disco definidas nas preferências Cache de disco e mídia. (Consulte Cache de disco.)

Uso do proxy

Determina se usa proxies durante a renderização. A opção Configurações atuais usa as configurações de cada item de gravação. (Consulte Espaços reservados e proxies.)

Efeitos

A opção Configurações atuais (padrão) usa as configurações atuais das opções Efeitos. A opção Tudo ativado renderiza todos os efeitos aplicados. A opção Tudo desativado não renderiza nenhum efeito.

Opções de isolar

A opção Configurações atuais (padrão) usa as configurações atuais de opções Isolar de cada camada. A opção Tudo desativado renderiza como se todas as opções Isolar estivessem desativadas. (Consulte Isolar uma camada.)

Camadas de guia

A opção Configurações atuais renderiza camadas de guia nas composições de nível superior. A opção Tudo desativado (a configuração padrão) não renderiza camadas de guia. As camadas de guia nas composições aninhadas nunca são renderizadas. (Consulte Camadas de guia.)

Intensidade de cor

A opção Configurações atuais (padrão) usa a profundidade de bits do projeto. (Consulte Intensidade de cor e cor HDR.)

Mesclagem de quadros

A opção Ativado para camadas selecionadas renderiza a mesclagem de quadros apenas para camadas com a opção Mesclagem de quadros definida, independentemente da configuração Ativar mesclagem de quadros da composição. (Consulte Mesclagem de quadros.)

Renderização de campo

Determina a técnica de renderização de campo usada para a composição renderizada. Escolha Desativado se estiver renderizando para filme ou para exibir em uma tela de computador. (Consulte Vídeo entrelaçado e campos de separação.)

Pulldown de 3:2

Especifica a fase de pulldown de 3:2. (Consulte Introdução ao pulldown de 3:2.)

Desfoque de movimento

A opção Configurações atuais usam as configurações atuais para a opção de camada Desfoque de movimento e a opção de composição Ativar Desfoque de movimento. A opção Ativado para camadas selecionadas renderiza o desfoque de movimento apenas de camadas com a opção de camada Desfoque de movimento definida, independentemente da configuração Ativar desfoque de movimento da composição. A opção Desativado para todas as camadas renderiza todas as camadas sem desfoque de movimento, independentemente das configurações de opção de camada e opção de composição. (Consulte Desfoque de movimento.)

Período de tempo

A quantidade da composição a ser renderizada. Para renderizar a composição inteira, escolha Comprimento da composição. Para renderizar somente parte de composição indicada pelos marcadores do espaço de trabalho, escolha Apenas espaço de trabalho. Para renderizar um período de tempo personalizado, escolha Personalizado. (Consulte Espaço de trabalho.)

Taxa de quadros

A taxa de quadros de amostragem a ser usada para renderizar o filme. Selecione Usar taxa de quadros da composição para usar a taxa de quadros especificada na caixa de diálogo Configurações da composição, ou selecione Usar esta taxa de quadros para usar uma taxa de quadros diferente. A taxa de quadros real da composição é inalterada. A taxa de quadros do vídeo codificado final é determinada pelas configurações do módulo de saída. (Consulte Taxa de quadros.)

Ignorar arquivos existentes

Permite renderizar parte de uma sequência de arquivos sem perder tempo em quadros anteriormente renderizados. Ao renderizar uma sequência de arquivos, o After Effects localiza os arquivos que fazem parte da sequência atual, identifica os quadros ausentes e renderiza apenas esses quadros, inserindo-os onde pertencem na sequência. Você também pode usar esta opção para renderizar uma sequência de imagens em vários computadores. (Consulte Renderizar uma sequência de imagens estáticas com vários computadores.)

Observação:

A sequência de imagens atual deve ter o mesmo nome que a sequência de imagens existente e o número do quadro inicial, a taxa de quadros e o período de tempo devem os mesmos. É preciso renderizar a pasta que contém os quadros anteriormente renderizados.

Módulos de saída e configurações do módulo de saída

As configurações do módulo de saída se aplicam a cada item de renderização e determinam como o filme renderizado é processado para a saída final. Use configurações do módulo de saída para especificar o formato de arquivo, o perfil de cores de saída, as opções de compactação e outras opções de codificação para a saída final.

Também é possível usar configurações do módulo de saída para cortar, esticar ou encolher um filme renderizado; ao fazer isso após a renderização é geralmente útil para gerar vários tipos de saída a partir de uma única composição.

As configurações do módulo de saída são aplicadas à saída renderizada que é gerada de acordo com as configurações de renderização.

Para alguns formatos, uma caixa de diálogo adicional é aberta quando você escolhe o formato na caixa de diálogo Configurações do módulo de saída. É possível modificar essas configurações e usar predefinições de configurações para especificar opções específicas de formato, como opções de compactação.

Você pode aplicar vários módulos de saída a cada efeito de renderização, o que é útil para fazer mais de uma versão de um filme a partir de uma renderização. Por exemplo, pode automatizar a criação de um filme e seu fosco de alfa ou criar versões de alta resolução e de baixa definição de um filme.

Observação:

Antes da renderização, verifique as configurações Saída de áudio na caixa de diálogo Configurações do módulo de saída para garantir que estão corretas. Para renderizar áudio, a opção Saída de áudio deve estar selecionada. Se a composição não incluir áudio, não selecione a opção Saída de áudio, para que o tamanho do arquivo renderizado não aumente desnecessariamente.

Configurações de renderização

É possível definir o módulo de saída de várias filas de renderização ao mesmo tempo. Selecione os itens da fila de renderização, escolha um modelo do módulo de saída no menu Configurações do módulo de saída para um dos itens.

Você pode arrastar um módulo de saída para o painel Projeto para importar o filme acabado ou um espaço reservado para o projeto para uso como um item de gravação. (Consulte Importar itens de gravação.)

Andrew Kramer apresenta um tutorial em vídeo com dicas para trabalhar com proxies, módulos de saída e modelos de módulo de saída no site da Video Copilot.

Alterar configurações do módulo de saída

  • Para alterar as configurações do módulo de saída de um item de renderização, clique no nome sublinhado do modelo de configurações do módulo de saída ao lado do título Módulo de saída no painel Fila de renderização e escolha configurações na caixa de diálogo Configurações do módulo de saída.
  • Para aplicar um modelo de configurações do módulo de saída a itens de renderização selecionados, clique no triângulo ao lado do título Módulo de saída no painel Fila de renderização e escolha um modelo do menu.

    Você pode escolher um modelo de configurações do módulo de saída personalizado ou um dos modelos de configurações do módulo de saída predefinidos. Vários modelos são fornecidos, incluindo o modelo Sem perdas para criar filmes para transferência para vídeo, filme ou um sistema NLE.

Observação:

O modelo de configurações do módulo de saída padrão é atribuído a um item de renderização quando ele for criado. Para alterar o modelo do módulo de saída padrão, mantenha a tecla Ctrl (Windows) ou Command (Mac OS) pressionada e escolha um modelo do módulo de saída do menu.

Observação:

Para alterar as configurações do módulo de saída para vários módulos de saída, selecione os módulos de saída e escolha um modelo do módulo de saída. O modelo é aplicado a todos os módulos de saída selecionados.

Criar, gerenciar e editar modelos de módulo de saída

Execute as etapas a seguir na caixa de diálogo Modelos de módulo de saída. Para abrir a caixa de diálogo Modelos de módulo de saída, escolha Editar > Modelos > Módulo de saída, ou clique no triângulo ao lado do título Módulo de saída no painel Fila de renderização e escolha Criar modelo.

  • Para criar um novo modelo de configurações do módulo de saída, clique em Novo, especifique as configurações do módulo de saída e clique em OK. Digite um nome para o novo modelo.
  • Para editar um modelo de configurações do módulo de saída existente, escolha um modelo no menu Nome das configurações, clique em Editar e especifique as configurações do módulo de saída.

Observação:

As alterações feitas a um modelo existente não afetam os itens de renderização que já estão na fila de renderização.

  • Para especificar que um modelo de configurações de módulo de saída padrão seja usado durante o processamento de filmes, quadros individuais, visualizações, filmes pré-renderizados ou proxies, escolha um modelo a partir do menu na área Padrões da caixa de diálogo Modelos de módulo de saída.
  • Para salvar todos os modelos de módulo de saída carregados atualmente em um arquivo, clique em Salvar tudo.
  • Para carregar um arquivo de modelo do módulo de saída salvo, clique em Carregar, selecione o arquivo de modelo do módulo de saída e, em seguida, clique em Abrir.

Adicionar módulos de saída e remover módulos de saída de itens de renderização

  • Para adicionar um novo módulo de saída com configurações padrão a um único item de renderização, clique no sinal de mais, à esquerda do título Saída para, do último módulo de saída do item de renderização.
  • Para remover um módulo de saída de um item de renderização, clique no sinal de menos, à esquerda do título Saída para, do módulo de saída.
  • Para adicionar um novo módulo de saída com configurações padrão a itens de renderização selecionados, escolha Composição > Adicionar módulo de saída.
  • Para duplicar os módulos de saída selecionados, pressione Ctrl+D (Windows) ou o Command+D (Mac OS).

Configurações do módulo de saída

Para obter informações sobre como usar os controles na área Gerenciamento de cores da caixa de diálogo Configurações do módulo de saída, consulte Atribuir um perfil de cores de saída.

Formato

Especifica o formato do arquivo de saída ou sequência de arquivos.

Incluir link do projeto

Especifica se devem ser incluídas informações no arquivo de saída que está vinculado ao projeto do After Effects de origem. Ao abrir o arquivo de saída em outro aplicativo, como o Adobe Premiere Pro, você poderá usar o comando Editar original para editar o projeto de origem no After Effects.

Incluir metadados XMP de origem

Especifica se devem ser incluídos metadados XMP no arquivo de saída dos arquivos usados como origens da composição renderizada. Os metadados XMP poderão fazer todo o percurso do After Effects desde os arquivos de origem, aos itens de gravação, a composições, a arquivos renderizados e exportados. Para todos os modelos de módulo de saída padrão, a opção Incluir metadados XMP de origem está desmarcada por padrão. (Consulte Exportar metadados XMP do After Effects.)

Ação de pós-renderização

Especifica uma ação do After Effects para executar após a composição ser renderizada. (Consulte Ações de pós-renderização.)

Opções de formato

Abre uma caixa de diálogo em que você especifica opções específicas de formato.

Canais

Os canais de saída contidos no filme de saída. O After Effects cria um filme com um canal alfa se você escolher RGB+Alfa, implicando uma profundidade de Milhões de cores+. Nem todos os codecs suportam canais alfa.

Observação:

Todos os arquivos criados com intensidade de cor de Milhões de cores+, Trilhões de Cores+ ou Ponto flutuante + têm canais alfa rotulados; as informações que descrevem o canal alfa são armazenadas no arquivo. Consequentemente, você não precisa especificar uma interpretação alfa sempre que você importa um item criado no After Effects.

Profundidade

Especifica a intensidade de cor do filme de saída. Alguns formatos podem limitar as configurações de profundidade e cores.

Cor

Especifica como as cores são criadas com o canal alfa. Escolha Pré-multiplicado (fosqueado) ou Simples (sem fosco). (Consulte Interpretação do canal alfa: pré-multiplicado ou simples.)

Iniciando #

Especifica o número do quadro inicial de uma sequência. Por exemplo, se essa opção estiver definida como 38, o After Effects nomeia o primeiro quadro [nome_arquivo]_00038. A opção Usar número do quadro de composição adiciona o número de quadros inicial no espaço de trabalho ao quadro inicial da sequência.

Redimensionar

Especifica o tamanho do filme de saída. Selecione Bloquear taxa de proporção em caso deseje manter a taxa de proporção do quadro existente ao redimensionar o quadro. Selecione Baixa qualidade de redimensionamento ao renderizar testes e selecione Alta qualidade de redimensionamento para criar um filme final. (Consulte Diminuir a escala de um filme e Aumentar a escala de um filme.)

Cortar

Usado para subtrair ou adicionar linhas ou colunas de pixels às bordas do filme de saída. Especifique o número de linhas ou colunas de pixels a ser adicionado ou subtraído dos lados superior, esquerdo, inferior e direito do filme. Use valores positivos para cortar e use valores negativos para adicionar linhas ou colunas de pixels. Selecione Região de interesse para exportar somente a região de interesse selecionada no painel Composição ou Camada. (Consulte Região de interesse (ROI).)

Observação:

Ao adicionar uma linha de pixels à parte superior e subtrair uma linha da parte inferior de um filme, é possível alterar a ordem de campos.

Saída de áudio

Especifica a taxa de amostragem, a profundidade de amostra (8 bits ou 16 bits) e o formato de reprodução (mono ou estéreo). Escolha uma taxa de amostragem correspondente à capacidade do formato de saída. Escolha uma profundidade de amostra de 8 bits para reprodução no computador e uma profundidade de amostra de 16 bits para reprodução em CD e áudio digital ou para o hardware que oferece suporte a reprodução de 16 bits.

Observação:

As especificações para alguns formatos impõem limites em parâmetros de áudio. Nesses casos, as opções de áudio podem não estar disponíveis para modificação na caixa de diálogo Configurações do módulo de saída. Além disso, as opções de áudio para alguns formatos são definidas na caixa de diálogo de configurações de exportação para esse formato. Por exemplo, para definir opções de saída de áudio para o Windows Media, clique em Opções de formato na caixa de diálogo Configurações do módulo de saída.

Aviso da incompatibilidade na taxa de quadros ou dimensões

Alguns formatos impõem restrições às dimensões do quadro e à taxa de quadros.

Se você escolher um formato de saída restringido e a composição, suas configurações de renderização ou as configurações do módulo de saída não corresponderem às restrições, o After Effects exibirá um ícone de aviso amarelo e a mensagem “Incompatibilidade de configurações” na parte inferior da caixa de diálogo Configurações do módulo de saída.

Clique no ícone de aviso para ver uma mensagem detalhada que descreve como o arquivo de saída será alterado de acordo com as restrições de formatação. Você pode retornar e alterar as configurações da composição, as configurações de renderização e as configurações do módulo de saída se não quiser que o After Effects faça automaticamente as alterações no módulo de saída.

Para obter mais informações sobre as restrições do módulo de saída e avisos de incompatibilidades na taxa de quadros, dimensões e taxa de proporção de pixels, consulte o site da Adobe.

Opções de codificação e compactação de filmes

A compactação é essencial para reduzir o tamanho dos filmes para que eles possam ser armazenados, transmitidos e reproduzidos de forma eficaz. A compactação é obtida por um codificador; a descompactação é obtida por um decodificador. Os codificadores e os decodificadores são conhecidos pelo termo comum codec. Nenhum codec ou conjunto de configurações é a melhor opção para todas as situações. Por exemplo, um codec utilizado para compactar animação de cartoons geralmente não é eficaz para compactar vídeos transmitidos ao vivo. Da mesma forma, o melhor codec utilizado para reprodução em uma conexão de rede lenta não é normalmente o melhor codec para uma etapa intermediária em processo de produção. Para obter informações como planejar seu trabalho com a saída final em mente, consulte Planejar seu trabalho.

O After Effects utiliza uma versão incorporada do Adobe Media Encoder para codificar a maioria dos formatos de filme no painel Fila de renderização. Quando você gerencia operações de renderização e de exportação com o painel Fila de renderização, a versão incorporada do Adobe Media Encoder é chamada automaticamente. O Adobe Media Encoder aparece somente na forma de caixas de diálogo de configurações de exportação com as quais você especifica algumas configurações de codificação e saída.

Observação:

A versão incorporada do Adobe Media Encoder usada para gerenciar as configurações de exportação nos módulos de saída do After Effects não oferece todos os recursos do aplicativo Adobe Media Encoder completo e autônomo. Para obter informações sobre o aplicativo Adobe Media Encoder completo e autônomo, consulte Ajuda do Adobe Media Encoder.

Para a maioria dos formatos de saída, você especifica opções de formato específicas de codificação e compactação. Em muitos casos, uma caixa de diálogo abre e apresenta essas opções quando você escolhe um formato para exportar ou clica no botão Opções de formato na caixa de diálogo Configurações do módulo de saída. (Consulte Módulos de saída e configurações do módulo de saída.)

Configurações de codificação e compactação do QuickTime (MOV)

  1. No painel Fila de renderização, clique no nome sublinhado do módulo de saída.
  2. Escolha QuickTime no menu Formato.
  3. Clique em Opções de formato na seção Saída de vídeo.
  4. Na caixa de diálogo Opções de QuickTime, escolha um codec e defina as opções de acordo com o codec específico e suas necessidades:

    Qualidade

    Uma configuração de qualidade superior gera uma melhor qualidade de imagem, mas resulta em um arquivo de filme maior.

    Quadro-chave a cada

    Na terminologia do QuickTime, o termo quadros-chave se referem a algo diferente dos quadros-chave que mudam ao longo do tempo colocados no painel Linha de tempo do After Effects. No QuickTime, os quadros-chave são quadros que ocorrem em intervalos regulares no filme. Durante a compactação, eles são armazenados como quadros completos. Cada quadro intermediário que separa os quadros principais é comparado ao quadro anterior e somente os dados alterados são armazenados. O uso de quadros principais reduz muito o tamanho do filme e aumenta a memória exigida para editar e renderizar um filme. Intervalos mais curtos entre os quadros principais possibilitam uma busca mais rápida e a reprodução invertida, mas pode aumentar muito o tamanho do arquivo.

    Reorganização de quadros

    Alguns codecs permitem que os quadros sejam codificados e descodificados para um armazenamento mais eficiente.

    Observação: para obter mais informações sobre o QuickTime, consulte o site da Apple.

     

  5. Clique em OK.
  6. Especifique outras configurações na caixa de diálogo Configurações do módulo de saída.

Ações de pós-renderização

Você pode usar as ações de pós-renderização para automatizar tarefas simples que ocorrem depois que a composição foi renderizada.

Um exemplo comum do uso das ações de pós-renderização é com pré-renderização: Escolher Composição > Pré-renderização adiciona a composição selecionada na fila de renderização e define a opção Ação de pós-renderização para Importar e substituir uso.

Observação:

Escolha as opções Ação de pós-renderização no grupo Módulo de saída, por isso esteja ciente que ao alterar o modelo do módulo de saída também pode alterar a opção Ação de pós-renderização. (Consulte Módulos de saída e configurações do módulo de saída.)

  1. Expanda o grupo Módulo de saída no painel Fila de renderização clicando na seta para a esquerda do título Módulo de saída.
  2. Escolha uma das seguintes opções no menu Ação de pós-renderização:

    Nenhum

    Não executa uma ação de pós-renderização. Esta opção é a padrão.

    Importar

    Importa o arquivo renderizado para o projeto como um item de gravação quando a renderização estiver concluída.

    Importar e substituir uso

    Importa o arquivo renderizado para o projeto e substitui-o pelo item especificado. Arraste o ícone de seleção para o item a substituir no painel Projeto para especificá-lo.

    Observação:

    Use a opção Importar e substituir uso para criar uma cadeia de itens de renderização dependentes. Por exemplo, você pode definir um item de renderização para usar uma pasta monitorada e vários computadores para criar uma sequência de imagens estáticas e, depois o próximo item de renderização pode renderizar um único arquivo de filme dessa sequência de imagens estáticas. (Consulte Renderização de rede com pastas monitoradas e mecanismos de renderização.)

    Definir proxy

    Define o arquivo renderizado como um proxy referente ao item especificado. Arraste o ícone de seleção para o item no painel Projeto para especificá-lo.

Esta obra está licenciada sob uma licença não adaptada da Creative Commons Attribution-Noncommercial-Share Alike 3.0  As publicações do Twitter™ e do Facebook não são cobertas pelos termos do Creative Commons.

Avisos legais   |   Política de privacidade online