Observação:

  O Typekit foi renomeado para Adobe Fonts e está incluído na Creative Cloud e em outras assinaturas. Saiba mais.

Introdução

As ofertas corporativas da Adobe permitem que sua organização crie, colabore e forneça na Web, em dispositivos móveis ou desktop com os aplicativos e serviços da Adobe mais recentes. Com as ferramentas centralizadas de gerenciamento de licenças e o suporte técnico a nível corporativo, a função de TI está totalmente equipada para fornecer suporte às equipes de criação em escala.

Se você está pensando em implantar a Creative Cloud ou a Document Cloud, reserve um tempo e planeje a implantação e o gerenciamento de aplicativos, armazenamento e serviços. Este artigo aborda as informações necessárias para fins de planejamento. Existem vários tópicos que você deve considerar quando planejar a implantação.

  • Implantação de licenças
  • Gerenciamento de identidade
  • Aplicativos e atualizações
  • Armazenamento e serviços
  • Usuários, perfis de produto e licenças
  • Migração de usuários existentes

Implantação de licenças

Quando você compra um produto da Adobe, uma licença representa o direito de uso do software e dos serviços da Adobe. As licenças são usadas para autenticar e ativar os produtos nos computadores dos usuários finais.

Para obter mais informações, consulte Noções básicas de licenciamento.

Licença por usuário nomeado

A licença por usuário nomeado será útil nos seguintes casos:

  • Se desejar conceder acesso aos serviços hospedados pela Adobe.
  • Se desejar usar o Adobe Admin Console para gerenciamento centralizado de licença e conformidade.
  • Se o licenciamento flexível for necessário com o passar do tempo, por exemplo, um designer que muda de um perfil de produto de vídeo para um perfil de produto da Web.
  • Se quiser permitir fluxos de trabalho de autoatendimento para que os usuários adquiram aplicativos e atualizações.

Os pacotes criados automaticamente ficam disponíveis para download imediatamente pelo Admin Console. Os pacotes são criados com base nas configurações padrão e nos produtos adquiridos e podem ser baixados e implantados no estado em que se encontram. Para obter mais informações, consulte Compactação de aplicativos usando o Admin Console.

Licença por número de série

O licenciamento por número de série é um método histórico de licenciamento que não é vinculado a um usuário individual, mas a um computador em particular. Esse método de licenciamento é ideal para um pequeno número de clientes e, com o licenciamento por usuário nomeado, pode ser usado para criar pacotes pré-licenciados implantados remotamente. No entanto, ao usar o licenciamento por número de série, os clientes não recebem tudo o que a assinatura da Adobe Cloud pode oferecer.

Gerenciamento de identidade

A Adobe usa um sistema subjacente de gerenciamento de identidade para autenticar e autorizar usuários. Se você estiver usando a licença por usuário nomeado ou planejando fornecer acesso a serviços, será necessário usar uma identidade. A Adobe dá suporte a três tipos de identidade ou conta; eles usam um endereço de email como nome de usuário. Estes tipos de identidade são:

  • Federated ID: é criada, gerenciada e de propriedade de uma organização e vinculada ao diretório corporativo por meio de federação. A organização gerencia as credenciais e processa o Single Sign-On por meio de um provedor de identidade (IdP) SAML2.
  • Enterprise ID: é criada, gerenciada e de propriedade de uma organização. A Adobe hospeda a Enterprise ID e executa a autenticação, mas a organização mantém a ID.
  • Adobe ID: é criada, gerenciada e de propriedade do usuário final. A Adobe realiza a autenticação, e o usuário final gerencia a identidade.

Você pode selecionar o modelo de identidade mais apropriado para implementar e usar de acordo com suas necessidades organizacionais.

Você pode usar Enterprise IDs, Federated IDs e Adobe IDs na mesma implantação corporativa. Lembre-se: ao configurar uma conta usando a Adobe ID, os usuários finais mantêm controle total dos arquivos e dados associados a essa conta. Ao usar uma Enterprise ID ou Federated ID, a propriedade e o controle do conteúdo são da corporação.

A Adobe recomenda que os administradores migrem os usuários da Adobe ID para Enterprise IDs e Federated IDs de modo a fornecer às organizações controle total dos usuários e ativos do aplicativo.

Observação:

O site de licenciamento da Adobe não oferece suporte a Enterprise IDs ou Federated IDs. Se você estiver planejando usar licenciamento por número de série, configure todas as contas de administrador utilizando Adobe IDs. No caso de contas de usuário, a Adobe recomenda o uso de Enterprise IDs e Federated IDs.

Configurar um diretório

Um diretório no Admin Console é uma entidade que contém recursos, como usuários, e políticas, como autenticação. Esses diretórios são semelhantes a LDAP ou Active Directory.

Para usar Enterprise IDs ou Federated IDs, comece configurando um diretório ao qual você pode vincular um ou mais domínios.

Para configurar um diretório:

  1. Crie um diretório no Admin Console.
  2. (Apenas Federated ID) a Adobe fornecerá o diretório. Isso geralmente leva até 48 horas.
  3. Caso configure sua organização para o tipo de identidade Enterprise ID, você pode começar a vincular os domínios de email ao diretório.
  4. (Apenas Federated ID) depois que a Adobe fornecer seu diretório, defina as configurações do SAML dele.

Para obter mais informações, consulte Configurar identidade.

Configurar domínios

As identidades dos usuários são verificadas em relação a uma fonte de autorização. Para usar a Enterprise ID ou a Federated ID, configure sua própria fonte de autorização adicionando um domínio. Por exemplo, se o endereço de email for joao@exemplo.com, exemplo.com será seu domínio. Adicionar um domínio permite a criação de Enterprise IDs ou Federated IDs com endereços de email no domínio. Um domínio pode ser usado com Enterprise IDs ou Federated IDs, mas não com ambas. No entanto, você pode adicionar vários domínios.

Uma organização deve demonstrar o controle sobre um domínio. Uma organização também pode adicionar múltiplos domínios. Entretanto, um domínio só pode ser adicionado uma vez. Domínios públicos e genéricos conhecidos, como gmail.com ou yahoo.com, não podem ser adicionados.

Para obter mais informações, consulte Configurar domínios.

Configurar o Single Sign-On

Adobe Admin Console oferece um método para usuários corporativos autenticarem usando sua identidade corporativa existente. As Federated IDs da Adobe permitem a integração com um sistema de gerenciamento de identidade Single Sign-On (SSO). O Single Sign-On é habilitado por meio de SAML, um protocolo padrão industrial que conecta sistemas de gerenciamento de identidade corporativa a provedores de serviços de nuvem como a Adobe.

Quando você adiciona usuários com Federated IDs, eles não recebem emails automáticos. Você deve planejar e comunicar os usuários quando criar Federated IDs. Se os usuários já tiverem Adobe IDs que usam o mesmo endereço de email, consulte Alternar da Adobe ID à Enterprise ID para entender o procedimento para fazer logon e o impacto que isso tem sobre o conteúdo e o aplicativo existentes.

Se a sua organização deseja testar a integração de SSO, você pode reivindicar um domínio de teste que você possui. Sua organização deve ter um provedor de identidade com identidades configuradas nesse domínio de teste. Esse processo permite que você teste a integração antes de reivindicar os domínios principais até se sentir confortável com o processo de reivindicação do domínio e a configuração.

Para obter mais informações, consulte Configurar o Single Sign-On.

Usuários, perfis de produto e licenças

Para licenças por usuário nomeado, os perfis de produto serão usados para associar as licenças aos usuários individuais. Para atribuir licenças, adicione usuários a um perfil de produto. Um usuário pode ser membro de vários perfis de produto, e cada perfil de produto pode conceder licenças diferentes ao usuário. A qualificação final do usuário é a união de todas as licenças concedidas por cada perfil de produto.

Pense em como fornecer conjuntos de licenças da maneira ideal conforme as responsabilidades dos usuários na sua organização. Por exemplo, se todos os usuários em um departamento precisarem do Photoshop, você poderá criar um perfil de produto para o departamento que tenha direito ao aplicativo individual do Photoshop. Entretanto, se em um departamento, os Web designers precisarem do Photoshop e do Dreamweaver e os editores de vídeo precisarem do Premiere Pro e do After Effects, use dois perfis de produto: um para a função de Web designer e outro para a função de editor de vídeo.

Alguns usuários desempenham várias funções. Um usuário com as funções de Web designer e editor de vídeo pode ser adicionado a ambos os perfis de produto, concedendo a união de licenças de cada perfil de produto, isto é, ao Photoshop, ao Dreamweaver, ao Premiere Pro e ao After Effects.

Os perfis de produto também facilitam o gerenciamento de licenças. Quando usuários mudarem da função de Web designer para a função de editor de vídeo, adicione os usuários ao perfil de produto de edição de vídeo e remova-os do perfil de produto de Web design. Isso altera os produtos ativados para o usuário e libera licenças. Quando os requisitos de perfil de produto mudam, por exemplo, quando o perfil de produto de edição de vídeo precisar usar o Prelude, ele pode ser adicionado ao perfil de produto de edição de vídeo, assim, todos os usuários terão acesso ao Prelude imediatamente.

Uma licença é consumida assim que um usuário é adicionado a um perfil de produto. Se um usuário for membro de dois perfis de produto e ambos concederem uma licença de aplicativo individual do Photoshop, o usuário consumirá duas licenças. Para eliminar o consumo redundante de licenças, crie seus próprios perfis de produto. Identifique cada perfil de produto que precisa de um aplicativo específico ou um conjunto de aplicativos para fazer seu trabalho.

Identifique o seguinte:

  • Produtos: as licenças para um produto controlam quais aplicativos e serviços são concedidos para cada membro de um perfil de produto associado.
  • Nome do perfil de produto: identifica cada perfil de produto. As marcas selecionadas para identificar os perfis de produto são para seu próprio uso apenas. Elas não são incluídas em nenhum outro lugar no pacote de implantação, portanto não há restrições sobre como nomeá-las. Na prática, é melhor criar perfis de produto de acordo com a função, em vez de departamentos ou equipes. 
  • Serviços: escolha na lista disponível de serviços um produto selecionado. Por exemplo, a Creative Cloud para corporações inclui serviços como o Adobe Spark e o Adobe Fonts.
  • Usuários: identifica os usuários a serem adicionados a cada perfil de produto.

Para obter mais informações, consulte Gerenciar produtos e perfis.

Implantação de aplicativos e atualizações

A Adobe fornece inovação contínua na forma de recursos e atualizações. Os administradores de TI podem decidir como e quando essas atualizações são aplicadas. Decida como fornecer esses aplicativos e atualizações a seus usuários finais. Nessa etapa, considere também os requisitos de hardware e software de computadores clientes. As ofertas corporativas da Adobe oferecem vários níveis de controle ao implantar aplicativos e atualizações. Os administradores de TI podem escolher entre a autorização de usuários em um fluxo de trabalho de autoatendimento ou optar por um ambiente mais gerenciado em que administradores podem decidir quais, quando e como os produtos e os recursos serão instalados.

Aplicativos

Autoatendimento

Como milhões de usuários da Adobe, você pode permitir que os usuários baixem e instalem os aplicativos. Os usuários podem fazer logon no site www.adobe.com/br e baixar e instalar os aplicativos de desktop e acessar os serviços. O fluxo de trabalho de autoatendimento exige privilégios de administrador, conexões com a Internet e licenciamento por usuário nomeado. Inclua o aplicativo de desktop da Creative Cloud no pacote de software que você implantar.

Os fluxos de trabalho de autoatendimento permitem aos usuários baixar e instalar aplicativos como e quando for necessário. Os aplicativos a que o usuário tem direito são provisionados quando ele faz logon. Outros aplicativos poderão ser usados como versão de avaliação por um tempo limitado. Isso também libera os administradores da criação e da implantação de vários pacotes e atualizações. Por exemplo, os fluxos de trabalho de autoatendimento são eficientes nos seguintes casos:

  • Você tem requisitos variados e inconstantes de aplicativos para usuários diferentes.
  • Os usuários têm várias combinações de hardware e sistema operacional.
  • Você tem trabalhadores remotos em sua organização.
  • Equipes e usuários diferentes fazem atualizações em diferentes momentos, devido a projetos em andamento.
  • Você quer limitar o impacto inicial em uma máquina permitindo que um usuário instale somente os aplicativos necessários e enquanto forem necessários.

Fornecimento gerenciado

Você pode criar e baixar pacotes pré-configurados pelo Admin Console. Esses pacotes podem ser implantados nas máquinas clientes em sua organização. É possível realizar as instalações silenciosas e personalizadas. Nenhuma entrada dos usuários finais é necessária durante a instalação. Os pacotes de implantação podem ser distribuídos usando ferramentas padrão do setor, como o Microsoft System Center Configuration Manager (SCCM) e o Apple Remote Desktop (ARD).

É possível criar dois tipos de pacotes: um pacote de autoatendimento e um pacote de fornecimento gerenciado. O pacote de autoatendimento contém o aplicativo de desktop da Creative Cloud, que os usuários podem usar para baixar e instalar o software. Se os usuários finais não têm privilégios de administrador em seus computadores, você pode criar um pacote do aplicativo de desktop da Creative Cloud com privilégios elevados. Ou você pode criar um pacote de fornecimento gerenciado que contém aplicativos e atualizações específicas. 

Para obter mais informações, consulte Compactação de aplicativos usando o Admin Console.

Você pode usar o fornecimento gerenciado de aplicativos:

  • Para exercer controle restrito sobre aplicativos instalados em máquinas clientes.
  • Para reduzir o consumo de banda da Internet ao evitar vários downloads do autoatendimento.
  • Quando não há acesso à Internet em computadores clientes.
  • Para gerenciar de maneira restrita as versões dos aplicativos instalados em sua organização.
  • Para modificar o comportamento da atualização em aplicativos instalados.
Para obter mais informações sobre a compactação e implantação de aplicativos, consulte o Guia do usuário para compactação.

Atualizações

Existem vários mecanismos para fornecer atualizações de aplicativos disponíveis para os usuários finais. Escolha uma das seguintes opções conforme a necessidade de sua organização.

Autoatendimento

Os usuários podem baixar e instalar atualizações diretamente da Adobe. Esse método garante que os usuários finais tenham acesso às atualizações mais recentes assim que são disponibilizadas. As atualizações podem ser baixadas e instaladas usando o aplicativo de desktop da Creative Cloud ou o Adobe Updater incluído nos aplicativos. Para esses fluxos de trabalho, as máquinas clientes exigem acesso aos servidores da Adobe e privilégios de administrador.

Essa opção está disponível para fornecimento de aplicativos gerenciado e por autoatendimento.

Fornecimento gerenciado

Ao criar pacotes, você pode escolher um mecanismo de fornecimento de atualização gerenciado.

  • Solicite aos clientes que instalem as atualizações em suas máquinas por meio de um servidor interno de atualização.
  • Ative as atualizações remotamente usando o Remote Update Manager. Use essa opção quando as máquinas clientes não têm privilégios de administrador.
  • Crie e implante pacotes de atualização apenas usando a Creative Cloud Packager.

Para obter mais informações sobre o fornecimento gerenciado, consulte Aplicar atualizações.

Armazenamento e serviços

O armazenamento e os serviços estão disponíveis para todos os planos da Creative Cloud para corporações. O armazenamento e os serviços estão vinculados a usuários individuais. O acesso a armazenamento e serviços requer o uso de Adobe IDs, Enterprise IDs ou Federated IDs.

Quando você atribui um usuário a um perfil de produto que inclui armazenamento e serviços, pode escolher ativar ou desativar serviços individuais para aquele perfil de produto. Ativar e desativar serviços define o que os usuários do perfil de produto podem ou não acessar.

Para obter mais informações, consulte Gerenciar armazenamento corporativo.

Vários serviços da Creative Cloud dependem da disponibilidade de armazenamento com o produto. Se um produto não inclui armazenamento, esses serviços também não estão disponíveis. Alguns serviços são obrigatórios e não podem ser desativados. Para obter mais informações, consulte Ativar ou desativar serviços.

Você também pode selecionar Configurações de ativo restritivas que limitam os funcionários de usar recursos de compartilhamento específicos na Creative Cloud e na Document Cloud.

Configurações de proxy e firewall

Para os planos da Creative Cloud para corporações, o acesso a licenças por usuário nomeado, ao armazenamento e aos serviços exigem que os computadores clientes acessem os servidores da Adobe. Para que esses recursos funcionem, verifique se a configuração de proxy e firewall permite acesso às extremidades do serviço da Creative Cloud. Consulte Creative Cloud para corporações - extremidades de rede e verifique se os usuários podem acessar as extremidades necessárias dos serviços da Web.

Migração do licenciamento por número de série para usuário nomeado

Esta obra está licenciada sob uma licença não adaptada da Creative Commons Attribution-Noncommercial-Share Alike 3.0  As publicações do Twitter™ e do Facebook não são cobertas pelos termos do Creative Commons.

Avisos legais   |   Política de privacidade online