Importação de arquivos EPS

O EPS (Encapsulated PostScript) é um formato de arquivo popular para transferência de trabalho artístico de vetor entre aplicativos. É possível transferir o trabalho artístico de arquivos EPS para o Illustrator usando os comandos Abrir, Inserir e Colar e o recurso de arrastar e soltar.

Lembre-se do seguinte ao trabalhar com um trabalho artístico EPS:

  • Quando você abre ou incorpora um arquivo EPS criado em outro aplicativo, o Illustrator converte todos os objetos em objetos nativos do Illustrator. Entretanto, se o arquivo contiver dados não reconhecidos pelo Illustrator, poderá ocorrer uma certa perda de dados. Como resultado, a menos que você precise editar os objetos individuais em um arquivo EPS, é preferível vincular esse arquivo a abri-lo ou incorporá-lo.

  • O formato EPS não é compatível com transparências e, portanto, ele não é uma boa opção para a inserção de trabalhos artísticos transparentes de outros aplicativos no Illustrator. Em vez disso, use o formato PDF 1.4 para esse fim.

  • Você poderá receber uma mensagem de erro ao imprimir ou salvar um trabalho artístico que inclua arquivos EPS vinculados, se esses arquivos tiverem sido salvos em formato binário (por exemplo, no formato EPS padrão do Photoshop). Nesse caso, salve novamente os arquivos EPS no formato ASCII, incorpore os arquivos vinculados no trabalho artístico do Illustrator, imprima em uma porta de impressão binária, em vez de em uma porta de impressão ASCII, ou salve o trabalho artístico no formato Al ou PDF, em vez de no formato EPS.

  • Se você estiver gerenciando as cores do trabalho artístico em um documento, as imagens EPS incorporadas farão parte do documento e, portanto, passarão pelo gerenciamento de cores quando enviadas a um dispositivo de impressão. Por outro lado, imagens EPS vinculadas não passam por gerenciamento de cores, mesmo quando esse gerenciamento está ativado para o restante do documento.

  • Se você importar uma cor EPS com um nome idêntico ao de uma cor no seu documento, mas com uma definição diferente, o Illustrator exibirá um alerta. Selecione Usar cor do arquivo vinculado, para substituir a cor no documento pela cor EPS no arquivo vinculado. Todos os objetos que utilizarem essa cor no documento serão atualizados apropriadamente. Selecione Usar cor do documento, para deixar a amostra no estado em que se encontra e resolver todos os conflitos de cores usando a cor do documento. Como a visualização do EPS não pode ser alterada, sua visualização pode estar incorreta, mas ele será impresso nas chapas corretas. Selecionar Aplicar a tudo resolverá todos os conflitos de cores com o uso da definição do documento ou do arquivo vinculado, dependendo da opção que você escolher.

  • Ocasionalmente, você poderá se deparar com um aviso ao abrir um documento do Illustrator contendo imagens EPS incorporadas. Se o aplicativo não conseguir localizar a imagem EPS original, será necessário extrair a imagem EPS. Selecione a opção Extrair na caixa de diálogo. A imagem será extraída no mesmo diretório que o documento atual. Embora o arquivo incorporado não seja visualizado no documento, ele será impresso corretamente.

  • Por padrão, arquivos EPS vinculados são exibidos como uma visualização em alta resolução. Se um arquivo EPS vinculado não estiver visível na janela do documento, talvez a visualização desse arquivo esteja ausente. (Às vezes, as visualizações se perdem durante a transferência de arquivos EPS salvos com visualizações PICT do Mac OS para o Windows.) Para restaurar a visualização, salve novamente o arquivo EPS com uma visualização TIFF. Se o desempenho for prejudicado quando você inserir o EPS, reduza a resolução da visualização: escolha Editar > Preferências > Manuseio de arquivos e área de transferência (Windows), ou Illustrator > Preferências > Manuseio de arquivos e área de transferência (Mac OS), e selecione Usar proxy de baixa resolução para EPS vinculado.

Importação de arquivos DCS

O DCS (Desktop Color Separation) é uma versão do formato EPS padrão. O formato DCS 1.0 apenas oferece suporte a imagens CMYK, enquanto o formato DCS 2.0 oferece suporte a arquivos CMYK de vários canais e a várias tintas especiais. (Essas tintas especiais aparecem como cores especiais no painel Amostras do Illustrator.) O Illustrator reconhece caminhos de recorte em arquivos DCS 1.0 e DCS 2.0 criados no Photoshop. Você pode vincular arquivos DCS no Illustrator, mas não pode incorporá-los ou abri-los.

Observação:

Para ver interações de transparência DCS no painel Vínculos, escolha Opções do painel, no menu do painel Vínculos, e escolha Mostrar interações de transparências DCS.

Importação de arquivos do AutoCAD

Observação:

O Illustrator não abrirá arquivos AutoCAD salvos em uma versão posterior ao AutoCAD 2007.

Arquivos do AutoCAD incluem os formatos DXF e DWG. Você pode importar arquivos do AutoCAD da versão 2.5 até a versão 2007. Durante a importação, é possível especificar a escala, o mapeamento de unidades (unidade personalizada para interpretar todos os dados de comprimento no arquivo do AutoCAD), se as espessuras de linha serão dimensionadas, o layout a ser importado e se o trabalho artístico será centralizado.

O Illustrator oferece suporte à maioria dos dados do AutoCAD, incluindo objetos 3D, formas e caminhos, referências externas, objetos de região, objetos de spline (mapeados como objetos de Bézier que preservam a forma original), objetos rasterizados e objetos de texto. Ao importar um arquivo do AutoCAD contendo referências externas, o Illustrator faz a leitura do conteúdo da referência e a insere nos locais apropriados no arquivo do Illustrator. Se uma referência externa não for encontrada, a caixa de diálogo Vínculo ausente será aberta, para que você possa procurar e recuperar o arquivo.

Esta obra está licenciada sob uma licença não adaptada da Creative Commons Attribution-Noncommercial-Share Alike 3.0  As publicações do Twitter™ e do Facebook não são cobertas pelos termos do Creative Commons.

Avisos legais   |   Política de privacidade online